13 capítulo

1K 72 8

"Ryan"-penso.

              Quando ele me olha, ele percebe que eu estava chorando e veio até a mim.

Ryan: Você está bem?- pergunta preocupado.

Eu: Estou, só é problema familiar.

Ryan: Tem certeza?

Eu: Sim.- limpo as minhas lágrimas- O que o senhor queria?

"Não é só problema familiar. Eu vi ela lutando naquele dia. Ela é muito forte. Não pode ser só problema familiar"- Ryan pensa pra si mesmo.

Ryan: Queria vê se estava indo bem.

Eu: Ah está indo. To gostando muito.

"Só que não"-penso.

Ryan: Você foi convidada para a festa de galã?

Eu: Oh sim. O Mark me chamou.

Ryan: Ok, com licença.

Eu: Toda.

                Continuei trabalhando até chegar minha hora de ir embora. Saio da minha sala, vou direto pro elevador. Estava dentro do elevador e alguém me liga.

*Ligação on*

Eu: Alô?

Pai: Filha, preciso conversa com você?

Eu: Fala.

Pai: Descobri quem foi que contou pro meu inimigo, que você está aí.

Eu: Posso chutar?

Pai: Você já tinha suspeita?

Eu: Aham. Foi o meu tio, correto?

Pai: Sim. Como você sabia?- pergunta indignado.

Eu: Bom, eu percebi que tinha uma gangue atrás de mim. E percebi pela tatuagem que era do seu inimigo e um homem tinha a tatuagem igual da gangue do meu tio.

Pai: Muito observadora. Como está indo as coisas aí?

Eu: Está indo bem. Estou cada vez mais evoluída e ainda por cima mais forte.

Pai: Nenhum namorado?

Eu: PAI!-a porta do elevador é aberta, revelando o hall.

Pai: Ué o que que tem eu perguntar?

Eu: Você sabe que não quero me apaixonar. Agora pai tenho que desligar, estou indo pra casa.

Pai: Nem sei o por quê que você trabalha, você tem dinheiro.

Eu: Você sabe que odeio ficar parada. Agora tchau pai.

Pai: Tchau filha.

*Ligação off*

                Subo na moto e vou em direção pra casa. Quando chego, estaciono a moto e entro dentro de casa.

Eu: ATENAAA.- grito e vejo ela correndo até a mim- Oi princesa, vamos passear?

              Ela abana o rabo como resposta.

Is it love? RyanLeia esta história GRATUITAMENTE!