Forty Five

16K 2.3K 1.9K
                                    

Jungkook

Assim que o carro parou os olhos de Jimin dobraram de tamanho, eu desci com ele é meu neném começou saltitar e me pediu como

Trouxe ele em uma exposição de cores, um museu, só tem quadros e coisas coloridas

Não paga pra entrar, mas tem que marcar horário, eu liguei aqui hoje cedo e eles disseram que podíamos vir

Dei nosso nome e entramos, Jimin não parava de sorrir hora nenhuma, vez ou outra ele passava o dedinho nos quadros e esculturas todo encantado

-Aqui é tão lindo amor -Ele disse andando na minha frente, eu estava abraçando o corpinho dele por trás

-Só não mais que você meu anjo -Ele sorriu bonitinho e continuou olhando tudo, a mãozinha dele acariciava meu braço enquanto minhas mãos faziam um carinho em sua barriguinha

Andamos por todo o lugar, ficamos quase duas horas olhando tudo, é até grande o museu, meu coração estava feliz e isso me deixava feliz

Tirei milhares de fotos dele nas milhares de cores e em todas ele estava sorrindo

Ele colocou o dedinho em um quadro de um gato brincando com novelo de lã e um rapaz veio em sua direção rapidamente, eu puxei meu neném e coloquei atrás de mim, ele passou as mãozinhas por meu corpo e deixou na minha barriga

-Não toca, eu vou comprar esse quadro e não quero porcaria impregnada nele

-Porcaria? O quadro realmente vai ficar sujo -Dei um passo à frente -Do seu sangue -Ele sorriu cínico

-Eu vou filho do governador, e você quem é?

-Eu sou homem que matou o filho do governador -Atirei fazendo o sangue sujar o quadro

Porcaria, quem ele acha que é pra chamar meu príncipe de porcaria, ele podia ser o próprio governador, podia ser até o presidente, desrespeitou meu marido vai morrer

-Vou levar esse quadro -A moça assentiu, comecei a acariciar as mãozinhas do meu pequenino e ele logo veio pra minha frente me olhando pidão -Quer colo amor?

-Quero -Sorriu lindamente pra mim e eu peguei meu carrapato que grudou no meu pescoço

-Quer que limpa o sangue senhor?

-Não, assim fica mais colorido -Dei de ombros e ela assentiu saindo com o quadro na mão, essa que estava trêmula

O homem ficou jogado no chão e eu saí pra pagar pelo presente do meu nenenzinho

[...]

Fiz o pagamento e ainda deixei um extra pela sujeira que eu fiz e agora estamos indo para um restaurante para depois ir para o último passeio dele do dia

Enquanto eu estou aguardando ansiosamente pelo meu passeio

Chegamos no prédio e entramos no elevador, o restaurante é no sexto andar, aqui também tem que fazer reserva e dessa vez já estava feita, a viagem foi muito bem planejada, só nós dois sendo apenas nós longe de todo mundo

Claro que matar pessoas não fazia parte da lua de mel, mas não admito que falem coisa feias pro meu pequeno, ele pode não entender, mas eu entendo e estou aqui para protegê-lo

O elevador foi subindo enquando ele me abraçava apertado, eu passava as mãos por seu cabelinho e costas, logo abriu e nos saímos

-Boa tarde, nome por favor

-Jeon Jungkook -Ela assentiu calma mas notei suas mãos tremerem, as pessoas daqui tem um medo que vou te falar

-Venham comigo senhores Jeon -Ela foi na frente e nos logo atrás, eu não soltei a mão do meu marido hora nenhuma -Fiquem a vontade -Ela falou assim que nos sentamos

Protegido do MafiosoOnde as histórias ganham vida. Descobre agora