Forty Two

22.8K 3.1K 1.5K
                                    

  Jungkook

Mal cheguei e já dava pra ver que estava entupido de fotógrafo pra todo lado, respirei fundo

-Hoje não Jungkook -Falei pra tentar mentalizar isso e não sair atirando em todo mundo

-Falou comigo coelhinho?

-Não minha vida -Me inclinei em sua direção e lhe deu um selar -Vamos?

-Vamos -Ele me deu o sorriso lindo que eu tanto amo e desci, quando eu coloquei o pé pra fora começou a juntar pessoas perto já tirando milhares fotos, o barulho chegava a ser irritante do tanto que era

Passei rápido pro outro lado e abri a porta pro meu coração que quando saiu fechou os olhos colocando a mãozinha na frente, coloquei o rostinho dele no meu peito enquanto fechava o carro

-Pega, ta doendo o olhinho -Peguei ele colocando o rostinho em meu pescoço e comecei a andar

-Senhor Jeon, quando sua

-Não tem sua, é seu, eu sou gay e casado com um homem, satisfeito? Agora vaza daqui antes que eu acabe matando todo mundo -Falta de paciência

-O que é gay coelhinho -A raiva até passou, só bastou escutar a voz do meu coração

-Quando você é homem e gosta de outro homem, igual nós dois -Ele sorriu assentindo, já estávamos na entrada e não tinha mais ninguém tirando foto então ele tirou o rostinho do meu pescoço e me deu um beijinho

Entramos e tinha mais só as pessoas da máfia, meu neném não tem amigos que não seja os nossos, claro, tem Rosa que é a única pessoa boa que ele conhecia, e ela está aqui

E pelo jeito flertando com um dos integrantes

-O que meu pequenino quer fazer

-Comer chocolate -Ele apontou para uma fonte de chocolate que tinha mais pra ponta da mesa, mandei colocar pra ele -Já pode

-Só um pouquinho porque você ainda não jantou

-Ta bom coelhinho, só um pouquinho -Segurou meu rosto e encheu de beijinhos

Fui até o local e peguei uma colher, coloquei debaixo de uma das "camadas" e coloquei na boca dele

Depois de limpar a colher com a língua ele enfiou o músculo quente na minha boca que sem perder tempo chupei, tava docinha

-Jiminie ama muito você

-Mais que chocolate e milksake de morango? -Seokjin apareceu risonho ao nosso lado

-Muito muito muito mais -Sorri todo apaixonado

-Mais até que o cabelo dele? -Golpe baixo

-Sim, amo o cabelo do coelhinho porque é do coelhinho, tudo nele eu amo, tudinho -Me deu um selinho -Até se ele não tivesse cabelinho Jiminie ia amar -Apertei ele em meus braços e fiquei repetindo o quanto eu o amava

Fomos comer porque meu coraçãozinho disse que estava com fominha, agora ele está no meu colo comendo junto comigo, já estava no finalzinho do segundo prato

-Você é meu bebezinho agora e eu vou alimentar você -Ele falou colocando uma colher de comida na minha boca

-Seu bebezinho se alimenta de outra coisa anjo -Falei sussurado no ouvido dele

-Do que? -Sussurou pra mim

-Leite

-Ô coelhinho, acho que não tem lei

-Leite do seu pipi -Como eu estava com a mão na sua coxa eu só levei até seu pau e apertei já sentindo ele endurecer -O que acha de alimentar seu bebezinho? -Continuei massageando sentindo ele muito duro na minha palma

O "terno" dele não era um tradicional, o pano era mais fino e maleável, o terno em si foi feito sobre medidas, ele escolheu tudo do jeito que queria, por isso ele foi todo vermelho, até a camisa era da mesma cor, e a cintura da calça era altíssima dando um contraste lindo ao seu corpo que já é perfeito

Fazendo suas curvas se assentuarem mais e ele ficar ainda mais sensual

-Vem coelhinho -Ele levantou do meu colo e me puxou fazendo eu ficar atrás dele e foi em direção ao banheiro, minha mão continuou no seu pau porque estava marcando tudo de tão duro que ele estava

Ele mal entrou e eu empurrei ele na parede deixando o rostinho contra ela, fechei a porta com o pé e comecei a tirar a roupa dele que ficava quietinho

Abaixei a calça e a cueca dando um tapa na bunda farta, abri as bandas e comecei a chupar, meu anjo começou a arranhar a cerâmica e a gemer meu nome

Virei ele derrepente a tomei o pau na boca, hora da sobremesa, enquanto eu chupava aquela delícia eu passei a mão por entre suas pernas e comecei a passar o dedo pela entradinha apertada

Quando ele menos esperava eu enfiei dois de uma vez sentindo sua entradinha tentar me expulsar, o ânus dele começou a se contrair apertando meus dedos e nessa hora eu comecei a estocar

-Coelhinho hum -Pra deixar ele ainda mais louco de tesão eu enfiei a outra mão dentro da sua blusa e comecei a apertar o mamilo sensível

Eu chupava com vontade, na mesma velocidade que meus dedos entravam e saíam dele, com todos os estímulos não demorou muito pra ele segurar meu cabelo com força e gozar na minha boca

Engoli e dei mais algumas estocadas em seu interior e tirei meus dedos, depois me levantei beijando a boquinha dele pra compartilhar do seu gosto

-Você foi muito meu bem meu amor -Sorri pra ele que devolveu um ainda maior passei a mão na bunda e lhe dei um selar

Vesti a cueca e a calça nele de volta deixando o terno arrumadinho, passei a mão em seus cabelos arrumando os fiozinhos que caiu e nós saímos de mãos dadas

[...]

Meu carrapato estava deitado no meu colo segurando meu cabelo e quase dormindo, os olhinhos quase não conseguiam mais ficar abertos e chegavam a se revirar de sono

Comecei a alisar do meio das costas até a bunda e logo meu príncipe estava em um sono profundo, mas eu não parei o carinho, continuei alisando ele o tempo todo

Joguei os cabelos dele pra trás que até suspirou na hora

-Olá Jeon -Um rapaz que eu nem lembro o nome parou na minha frente, ele era segurança do galpão -Parabéns

-Obrigado -Ele está me olhando estranho

-Fiquei surpreso ao saber que está namorando um homem

-Marido, ele é meu marido -Demiti ele porque uma vez ele ficou bebado em uma festa da gangue e tentou me beijar, eu disse que não ficava com homens e nem funcionários e ele pediu desculpas, achei que não passaria disso, mas quando eu cheguei no quarto de hotel que eu estava hospedado ele estava pelado se esfregando no travesseiro enquanto cheirava uma cueca minha, que estava usada vale ressaltar

Levei um susto tão grande que deixei o copo de bebida cair, foi quando ele notou minha presença, mas eu não fiquei pra saber sua próxima ação

Sai e mandei Hoseok tirar ele de lá, ele chegou dizendo que o lençol , travesseiro e a cueca estavam sujos de porra

-Achei

-Você não tem que achar nada, não era nem pra estar aqui, saia da minha frente antes que eu me irrite com você

Ele saiu rápido e eu me abaixei cheirando meu neném, ele estava tão cheirosinho

-Jeon, já está tudo no carro, o piloto só está esperando vocês -Vou no meu jatinho pro meu neném ficar mais a vontade

-Arruma alguns doces pra levar pro Jimin -Namjoon assentiu e foi fazer o que eu mandei

Me levantei ajeitando meu pequenino no colo e esperei Nam trazer os doces , logo ele apareceu com uma sacola entupida deles, Jimin vai adorar 

-Estou indo

-Cuidado e boa viagem -Assenti e fui saindo, quando coloquei Jimin no carro ele abriu os olhos assustado mas quando me viu foi se acalmando até estar dormindo de novo, coloquei o cinto nele e logo entrei também

Deixei um beijo na boquinha entre aberta e dei partida, uma lua de mel nos espera.

Protegido do MafiosoOnde as histórias ganham vida. Descobre agora