Forty Four

15.3K 2.4K 1.3K
                                    

Jungkook

Depois de tomarmos banho e ficar de chamego na banheira chegou a hora de nos arrumarmos pra sair

Pelo que eu olhei o clima não vai estar nem quente e nem frio, então nós podemos ficar "normais", nós não, ele, eu só olho por causa dele

Pra ele não passar frio se tiver com pouca roupa ou calor se estiver com muita, então sempre que vamos sair eu checo

-Coelhinho arruma o Jiminie -Sorri assentindo, procurei uma roupa pra ele, depois vesti meu anjinho e penteei seus cabelinhos, passei um gloss na boquinha bonita porque ele pediu pra passar e passei perfume nele

Pronto, meu anjo está perfeito como sempre

Depois fui me arrumar, porque sim, eu estava fazendo tudo isso pelado e sem nem uma toalha me cobrindo

Vesti uma calça preta rasgada e uma blusa também preta que meu anjo escolheu, meu sapato também era preto

Resumindo, eu estava todo de preto, bom que combina com a arma

Passei perfume e meu carrapato arrumou meu cabelo, agora estamos saindo do quarto de mãos dadas

Jimin olhava pra todo lado, passamos pela recepção e fomos direto para um carro que estava parado de frente o hotel

-Bom dia senhores -Meu anjinho não deu moral, por três motivos, ele nunca responde ninguém, ele não entendeu mesmo e o principal

Está grudado no meu cabelo

Ele ficou sentadinho no meu colo enquanto olhava tudo pela janela, Jimin é facinado por cores, então tudo que é colorido lhe chama atenção

Primeira parada é pra ele lanchar, não comemos no hotel porque eu queria que ele aproveitasse o máximo desse dia fora

O motorista parou na lanchonete que eu costumo vir quando eu venho pra cá e eu desci, meu carrapato ficou atrás de mim segurando minha blusa

-Bom dia senhor -So acenei e fiquei olhando para as comidas -Aimi ele está aqui

Aimi é a dona do lugar, já comi ela três vezes

Todas as vezes foi porque ela apareceu pelada na minha frente, eu ia pro banheiro e quando estava saindo ela estava arreganhada sentada na pia, eu não tinha o que fazer e sempre tinha tempo então comia ela e depois de terminar o serviço eu jogava a camisinha fora e saia sem falar nada deixando ela pra trás

Nunca transei sem camisinha, e como antes eu era mulherengo, pegava a mulher que eu queria, principalmente em festas, eu sempre andava com camisinha na carteira ou no bolso das calças

Mas quando eu não tinha não adiantava, podia ser a mulher mais bonita do mundo que o meu pau não entrava nela

Aimi não apareceu, Jimin escolheu o que queria comer e fomos nos sentar, ele ficou o tempo todo no meu colo passando a mãozinha por minhas costas já que ele estava sentado de lado

Depois de comer ele me pediu pra ir no banheiro fazer xixi, tanto o banheiro daqui como o da Coreia a maioria e unissex, então obviamente são cabines individuais

Entrei com Jimin em uma e ele urinou, fiquei escorado na porta olhando pra bunda bonita dele, porque meu pequeno abaixa a roupa ate certo ponto pra fazer xixi

Ele se virou levantando a cueca e depois a calça e fechou tudo bonitinho, passei a mão pelo seu pau já coberto e ele sorriu pra mim

Ele me deu um selinho, e outro e outro até começarmos um beijo

Esse beijo foi esquentando e ele pegou no meu pau logo apertando, peguei a perna dele a erguendo enquanto a outra mão apertava sua bunda

Depois de um tempo eu abri a porta da cabine todo desajeitado e nós saimos ainda com a boca grudada, eu não ia parar sua diversão, mas a cabine é pequena e estava ficando quente de mais

Empurrei ele na parede e ele gemeu, desgrudei nossas bocas pra respirar e abri os olhos, ele conrinuava de olhos fechados respirando pesado

Não demorou mais nada, voltei a beija-lo e comecei a me esfregar nele, meu neném gemia cada vez mais

Abri o botão e zíper da sua calça e abaixei a peça e a cueca logo em seguida, comecei a masturbar seu pau que já estava muito duro

Me ajoelhei rapidamente e comecei a chupa-lo olhando em seus olhos, meu neném me olhava atento enquanto gemia, uma mão foi para sua bunda apertando fortemente e a outra acariciava seus testículos, quando eu desviei a atenção de seus olhos Jimin levou a mão até meu cabelo e apertou

-Coelhinho -Ele falou quase em um grito, voltei a o olhar e ele estava apontando pra um lugar de olhos fechados, eu soltei seu pau fazendo um estalo molhado e quando eu olhei Aimi estava pelada com as pernas abertas mas seus olhos estavam muito arregalados como se o que estava vendo não fosse real

Levantei rápido ficando na frente do meu anjo e de costas pra mulher, levantei a roupa dele que choramingou quando a cueca tocou seu pau ainda duro

-Desculpa amor, juro que te recompenso depois -Ele assentiu, meu pau estava muito marcado na roupa já que eu estava duro feito pedra

Jimin não se incomoda de transar na frente dos outros, nos já fizemos isso na empresa, mas ele nunca viu uma mulher pelada, então pra ele é estranho, não é bom

Pra mim também não é, não mais

Eu só queria chupar meu garoto em paz, que merda

-V-Você estava chupando um pau?

-É, estava e você me atrapalhou -Ainda estava de costas, não queria ver essa cena

-Desde quando você é gay, você já me comeu -Pras pessoas se você é homem você é Hétero ou Gay, bi e os outros foi com Deus

Eu nem sei o que eu sou na verdade, eu só sinto atração pelo meu marido, por isso eu digo que sou Jiminsexual

-Já se vestiu? Está deixando meu esposo constrangido

-Sim -Virei e ela estava realmente vestida

-Pode olhar amor -Ele abriu os olhos e respirou aliviado

-Desculpa, mas você chamou ele de esposo? -Assenti e passei a mão pelo membro do meu anjo, ainda estava bem duro, tadinho deve estar doendo -Meu Deus desculpa, desculpa mesmo, não sabia que era casado, se eu soubesse eu não tinha feito isso, que vergonha

-Você não sabia, e nem tinha me visto com ele -Ela assentiu, dessa vez realmente não tenho o que fazer, ela não tem culpa

-Deus eu fiquei com homem casado

-Opa opa, me respeita, quando eu te comi eu não era casado -Até parece que se eu fosse casado com Jimin eu ia fazer uma coisa dessas, nem precisava ser casado, se eu já tivesse qualquer coisa com meu carrapato eu simplesmente passaria reto, sem nem olhar

Não esperei nem ela falar nada e sai levando meu coração comigo, se ela dissesse alguma coisa idiota eu ia meter uma bala na testa dela

Saímos direto pro carro e fomos pro próximo destino, e tenho certeza que esse ele vai amar, eu ia levar ele em um parque hoje

Mas decidi uma coisa diferente e que vai deixar ele encantado.

Protegido do MafiosoOnde as histórias ganham vida. Descobre agora