Forty Eight

16.5K 2.3K 1.1K
                                    

Jungkook

Acordei bem cedo e quando olhei pro lado minha vidinha dormia tranquilo, ele não estava mais de bruços, estava dormindo todo largado com os braços abertos, inclisive um estava encima de mim

Peguei a mãozinha dele e comecei a beijar depois decidi levantar, liguei na recepção e mandei que trouxessem comida no quarto

Pelo que eu conheço do meu marido ele não vai querer descer, porra é tão bom me referir a ele como marido

Fui vestir roupa enquanto a comida não chegava e foi só o prazo de vestir a cueca que escutei um chorinho

Sai apressado já indo pra cama, ele nem tinha aberto os olhinhos, mas ele passava a mãozinha no colchão e não me sentia e por isso começou a chorar

-Vida minha eu tô aqui -Deitei do seu lado e peguei sua mão passando em meu peitoral, Jimin quase não é de chorar

A não ser que ele acorde e não me veja, aí pode esperar que ele vai chorar, e só eu consigo acalma-lo

Joguei as pernas encima dele do mesmo jeito que ficamos ontem pra dormir e comecei a passar a mão pelo corpinho nu, coloquei minha cabeça em seu peito e a mãozinha dele foi pro meu cabelo

-Calminha meu amor, eu estou aqui -Fui repetindo calmo contra seu peito até que o aperto no cabelo suavizou

Bateram na porta e eu sabia que era o café da manhã então tentei sair de cima dele mas ele me puxou pelo cabelo me voltando pro seu peito

-Só vou pegar comida amor -Ele negou e segurou meu braço também. Fiz força e consegui me levantar, ele fez um biquinho já começando a chorar, fui rápido em pegar ele e enrolar nos dois com o lençol, mais por causa dele que está nu de tudo

Eu disse que ele estaria mais manhoso hoje, conheço perfeitamente meu homem

Abri a porta e a mulher arregalou os olhos mas entrou colocando as coisas na mesa, ela não enrolou, colocou e logo saiu

Eu coloquei ele sentado na cama e o biquinho voltou a se formar

-Não chora vida -Sentei no meio de suas pernas e ele me abraçou com as pernas -Vem comer -Dei os braços em forma de chamado e ele se desgrudou praticamente pulando em meu colo

Fui pra perto da mesinha com meu Carrapato grudado em mim e todo manhosinho passando o rostinho vermelho do recente choro no meu peito nu

-Acalmou príncipe? -Ele assentiu ainda esfregando o rostinho em mim -Deixa o coelhinho ver sua entradinha

A intenção era de eu deita-lo no tapete ou na cama e olhar rapidinho, mas meu querido marido assentiu se disvinculando de mim e ficou de quatro na minha frente

Bem impinadinho, respirei fundo pra não infartar e fui olhar, estava um pouco vermelho ainda mas nada muito uau

-Doi? -Passei o dedo suavemente

-Não

-E assim -Enfiei meu dedo e ele negou, coloquei mais um e ele só gemeu -Não dói?

-Quase nada, Kookie?

-Oi meu coração -Tirei os dedos de dentro dele e fiquei olhando pro meu neném ainda de quatro

-Vamos fazer amorzinho

-Você aguenta? -Falei mas já estava abaixando a cueca deixando meu pau já bem duro pra fora

-Jiminie aguenta

-Então vamos fazer -Como eu já tinha enfiado os dois dedos dentro dele que entraram com facilidade pelo tanto que transamos ontem ele não precisava de preparação agora

Protegido do MafiosoOnde as histórias ganham vida. Descobre agora