Eight

34K 3.7K 4.1K
                                    

Jungkook

Três dias depois da nossa noite de amor e cada dia que passa eu o amo mais, esses dois dias ele está carente e muito apegado a mim, mais que o normal, nem com Rosa ele quer ficar

Mas não julgo, amo cuidar e dar carinho pra ele, hoje tinha uma reunião na empresa, parece que tem novos acionistas mas para serem aceitos de verdade tem que passar por mim

Então no momento estou entrando de mãos dadas com meu namorado vendo todos se curvarem, comecei a ouvir cochichos nem tão cochichos assim sobre eu estar de mãos dadas com alguém, o frio e calculista mafioso sem piedade e compaixão

Passou um rapaz com um bolo na mão e meu garoto faltou pular encima do indivíduo

-Você quer carrapatinho?

-Por favor -Ele falou todo tímido -Me pega?

-Claro -Peguei ele jogando nos ombros

-Assim não Kookie -O baixinho agora gargalhava, dei um tapa em sua bunda quando ele começou a espernear -Kookie eu vou -Respirou fundo -Vou mijar na roupa

Ele sorria tanto que chamou atenção de várias pessoas, desci ele vendo mesmo se acalmar aos poucos e lhe dei um beijo, ele me deu os bracinhos e dessa vez eu o peguei direito indo até o refeitório

-Vou no banheiro já volto -Saiu correndo assim que desceu do meu colo, fiquei esperando em pé de frente o balcão de vidro enquanto olhava para os vários bolos

-Olá Senhor Jeon -Continuei olhando pros bolos -Será que podemos conversar? Sabe em um lugar mais reservado -Revirei os olhos -Quem sabe não evolui e nós fazemos algo a mais

Virei em sua direção e coloquei a mão na sua frente, minha vontade era esfregar pra ver se parava se der incoveniente

-Tá vendo? -Assentiu -O que é isso?

-Uma aliança

-Ela indica que eu namoro -Algumas pessoas arregalaram os olhos, ela viu a aliança antes de vir com esse papo torto, ela chegou olhando diretamente pra minha mão -Não me incomode, vai caçar outro pra dar o golpe

-Kookie -Escutei meu anjo me chamar e quando olhei ele estava na porta do banheiro com a mão na frente do pau -Vem aqui -Fui já sorrindo porque eu sabia o que era, as calças dele tendem a imperrar com facilidade -De novo

-Vira -Deixei ele de costas pro salão e fechei a calça -Pronto amor -Lhe dei um selinho

-Vou lavar minhas mãos -Assenti e fiquei na porta de guarda -Vamos -Ergueu os braços em um pedido mudo de colo e eu peguei

Parei de lado para que ele visse todos os bolos e ele abriu a boquinha, ele ficou olhando por alguns segundos e apontou pra um

-Posso comer esse? -Virou a cabeça na minha direção perguntando

-Tem castanhas? -Uma senhora que trabalhava lá negou -Então pode amor -Ele me abraçou e deixou um beijo na bochecha

Nesses meses descobrimos que ele tem alergia a castanhas, nada muito grave mas é melhor evitar, a mulher colocou o pedaço de bolo em uma vasilha de isopor e colocou sobre o balcão

-Mais alguma coisa Carrapato?

-Não Kookie -Paguei pelo pedaço de bolo e sai levando as duas delícias pra cima

A reunião já rolava e Jimin estava em uma cadeira mais afastada concentrado no celular que nem piscava, ele estava de fone e só eu podia ver o que de fato ele estava vendo já que foi eu que coloquei o que ele pediu

Protegido do MafiosoOnde as histórias ganham vida. Descobre agora