Forty

19K 2.5K 1.6K
                                    

Jungkook

Cheguei em casa tão rápido que nem parece que leva quase meia hora de onde estávamos, desci e já peguei Jimin jogando nos ombros

Segurei a saia pra não mostrar a bunda dele e corri escada acima, entrei no quarto e tive que respirar um pouco, eu estava muito eufórico

Peguei ele direito e meu menino me olhava com a inocência que eu sei que ele não tem, não nessa hora

Coloquei ele na cama delicadamente, muito diferente do vai vir quando eu já estiver dentro dele, levantei a blusa até acima dos biquinhos que já estavam rígidos e subi encima dele colocando na boca

-Coelhinho -Ele se remexia, era muito sensível nessa area

Enquanto ainda chupava comecei a tirar sua cueca também devagar, quando passou das coxas eu desgrudei a boca de seu mamilo e assoprei, Jimin se arrepiou todo e fechou as pernas

-Não meu amor, deixa elas bem abertinhas pro seu coelhinho -Voltei a pegar no pano e tirei do seu corpo, levei até meu nariz e cheirei vendo ele sorrir

Caralho até a cueca dele tem cheiro bom, tem cheiro do Hidratante de morango que ele usa

Joguei ela no chão e me sentei encima dele, tirei a blusa e comecei a beija-lo, fui abrindo o zíper que tinha na lateral da saia e só assim desgrudei nossas bocas e sai de cima dele

Puxei pra baixo vendo o pau bonito dele todo a mostra, ele estava tão duro que as veias estavam até saltadas, minha boca chegou a salivar

Então eu não perdi tempo, fui na direção e o enfiei na boca, comecei a chupar devagar passando a língua pelo prepúcio e meu menino deu um grito

Passei a língua por ali mais um pouco e logo comecei a chupar, enquanto ele gemia alto eu comecei a acariciar as bolas dele pra fazê-lo gritar e foi o que aconteceu, ele soltou um grito e segurou meus cabelos

-Coelhinho o Jiminie vai gozar

-Pode gozar meu bem, temos a tarde toda para fazermos amorzinho -Voltei a boca rápido pro pau dele logo sentindo o líquido quente enchendo minha cavidade

Eu ia engolir mas ele abriu a boca me olhando pidão, fui até sua boca bonita deixando cair um pouco e engoli o resto, ele ama beber porra, principalmente da minha

Depois desse ato maravilhoso "pelo menos pra gente" eu o beijei e comecei a dar estocadas lentas no meio de suas pernas

-Quer fazer amorzinho carrapato? -Ele assentiu afoito -Agora?

-Sim senhor -Eu estava sorrindo e parei na hora com a fisgada que meu pau deu

-Fala de novo

-Falar o que senhor -Maldito. Dei um tapa fraco em seu rosto e ele sorriu sapeca

-Fala que me ama e que você é só meu

-Jiminie te ama muito -Passou as pernas ao redor do meu corpo -E é todinho seu

Sai de perto dele que agora me olhava assustado

-Jiminie falou alguma coisa errada?

-Não meu amor, você nunca erra -Sua expressão suavizou, comecei a tirar minha roupa até estar totalmente nu e fui subindo e cima dele, coloquei suas pernas ao meu redor de novo e comecei a me esfregar nele

-Enfia amor -Ele falou manhoso

-Ainda não carrapato -Continuei me esfregando, comecei a forçar a cabeça e tirei de volta

-Não -Ele me puxou com as pernas mas eu forcei meu corpo pra cima antes que acabasse entrando

-Vai te machucar meu bem, calma -Me estiquei pegando o lubrificante e despejei nos meus dedos, fui enfiando nele calmamente afim de deixar ele maluco

Protegido do MafiosoOnde as histórias ganham vida. Descobre agora