Twenty Four

28.7K 3.5K 2.6K
                                    

  Jungkook

Estamos de novo na Passion, tive que dar uma olhada no local e aproveitei pra trazer meu anjo pra se divertir um pouco

-Coelhinho Jiminie quer aquilo, ele pode? -Ele apontou o dedo para uma tiara com dois chifres estilo capetinha

-Pode amor, vai lá pedir um -Ele levantou rápido, entreguei meu cartão pra ele que foi saltitando, eu não tirava os olhos dele em momento algum

Ele chegou apontando pro objeto e o homem pegou mas quando ele estendeu o cartão ele recuou a mão e ficou olhando estanho pra Jimin, ele falou alguma coisa e meu carrapato voltou sem o objeto

-O coelhinho tem que ir lá -Peguei na mão dele e fui, ele passou na minha frente sorrindo

-Eu disse que só passo com o dono do cartão rapaz

-Eu estou aqui -O homem arregalou os olhos, Jimin ergueu o cartão de novo pra ele que dessa vez pegou a máquina, digitou o valor me mostrando -Ele que está comprando, tem que mostrar pra ele -Ele mostrou pra Jimin que assentiu aproximando o cartão e logo colocou a senha

Ele entregou a tiara pra Jimin que sorriu lindamente pra mim assim que pegou

-Obrigado -Me deu os bracinhos e eu peguei, ele colocou a tiara na cabeça e ficou fofinho de mais, fui andando com ele até a mesa de volta -Como eu fiquei?

-Perfeito meu amor, perfeito -Ele sorriu me dando um beijinho

[...]

Estávamos na pista de dança, os meninos estavam se acabando de dançar enquanto Jimin do olhava pras luzes coloridas, Taehyung saiu e entregou a arma dele pra meu bebê cuidar, coloquei na cintura dele

Estava tudo indo bem, Jimin começou a dançar e me puxou com ele, agora ele está rebolando de costas pra mim, esse menino e meu pecado, minha perdição, Tae apercebeu pegando a arma e aí sim meu bebê começou a rebolar com mais vontade

Passei as mãos por seu corpo enquanto ele intensificava as reboladas, puta que pariu, puxei ele com tudo fazendo ele se esfregar em mim, dei sinal para dois seguranças e eles logo voltaram com uma mesa e cadeiras, meu neném está se divertindo mais aqui embaixo então vamos ficar aqui

Eles colocaram mais pro canto do local que era onde nós estávamos e eu logo me sentei, minha vidinha começou a rebolar e se esfregar no meu colo, meu pau já estava pra lá de duro quando Taehyung e Jin apareceram tirando ele de mim

-Merda -Estava tão duro que chegava a doer, logo veio um rapaz na minha direção

-Quer que eu continue o trabalho? Eu posso te fazer gozar -Foi só ele falar que meu pau amoleceu, eu broxei só de escutar a voz manhosa que ele estava usando

-Você pode -Ele sorriu e ia se sentar no meu colo -Sair de perto de mim, anda, vaza

Fiquei olhando Jimin dançar de longe, virei o corpo por segundos pra pegar uma água e quando voltei a olhar ele estava dando um tapa na mão de uma mulher, levantei rápido indo em sua direção

-Qual é gracinha, vamos nos divertir -A mulher foi com a mão de novo e ele deu outro tapa

-Não toca, vou chamar o coelhinho -Eu amo que ele nunca fala meu nome, fala coelhinho e ninguém imagina que seja eu

-E o que o coelhinho pode fazer comigo? Me dar cenouras

-Ele pode te matar na verdade -Ele fez uma pose engraçada e eu não aguentei abraçando ele por trás e cheirando seu pescoço

-Coelhinho ela queria pegar no meu pipi -A última palavra ele falou baixinho, na hora me subiu um ódio tão grande 

-Uh dois, isso vai ser legal -Ela levou a mão até meu pau e apertou com força, segurei seu braço com agressividade e tirei do local a jogando no chão

-Está louca? -Ela estava visivelmente bêbada, mas não muda o fato de tentar assediar meu garoto e ter me assediado

-Olha é agressivo, gosto -Ela se levantou e tentou me tocar mas meu Jimin foi pra cima dela com tudo

-Você nunca mais vai tocar nele

-E eu posso saber porque, gostoso? -A miserável levou a mão até o pau dele que a impediu segurando com força e virando, já não tinha música, estava todo mundo prestando atenção em nós então o estalo alto pode ser ouvido

-Porque eu vou matar você -Ele pegou ela pelos cabelos e saiu arrastando ate o banheiro, ela gritava pela dor do pulso quebrado -Você vai se arrepender de ter pego no pau dele -Ele levantou minha blusa e pegou a arma da minha cintura, destravou e atirou primeiro na mão ouvindo os gritos dela e depois ele atirou na testa, foi certinho, no meio, meu anjo é bom em tudo que faz

Ele colocou a arma encima da pia e puxou meu braço, abriu a torneira molhando a mãozinha logo passou no meu pau, esfregando sem muita força, molhou a mão de novo e fez o mesmo movimento

-Não pode pegar no pipi -Sua voz começou a falhar, merda ele deve ter lembrado do que já passou, puxei ele abraçando com força -Não pode -Ele já chorava grudado em mim murmurando que não pode pegar no pipi do coelhinho

-Ela não vai mais pegar no pipi do seu coelhinho amor, nem no seu, ninguém vai -Ele assentiu enquanto me abraçava chorando-Não chora meu amor -Eu vou acabar chorando junto, ele não merecia passar por tudo que passou, ele era só uma criança que aguentou tudo sozinho por 19 anos, até Deus me mandar  pra buscar meu coração

Sei que não é lá muito normal eu falar sobre Deus, logo eu que mato e faço as coisas todas que ele disse pra não fazer, mas ele me deu meu bem mais precioso, meu garotinho, meu noivo e por isso eu vou ser sempre grato a ele

Eu não ia naquela casa aquele dia, eu só fui porque a pessoa que estava indo receber levou um tiro no meio do caminho e morreu, e pra não ter que mandar outro incompetentemente eu mesmo fui e veja só, agora estou com meu mundo nos braços enquanto funga baixinho

Peguei ele no colo e catei a arma deixando o corpo sem vida pra trás, quando cheguei no salão podia se ouvir gritos, Tae e Jin

-Pelo amor de Cristo achem Jimin antes que Jungkook mate todo mundo -Ele falava pra um segurança -Anda idiota, não tô afim de morrer ainda, sou muito novo e bonito pra isso -Jin e sua alto estima até quando está se borrando de medo

-Estão caçando quem? -Os dois travaram no lugar

-Caçando? Ninguém, na verdade é que -Quando os dois viraram ele até soltaram o ar -Desculpa, saímos pra pegar bebida e deixamos ele, deveríamos ter levado, era pra ser uma coisa rápida

Isso eu resolvo depois, agora só quero tirar meu anjo daqui, fui em direção a saida levando meu carrapato comigo que estava trêmulo, não gosto que ele lembre do passado tortuoso dele

-Meu amor -Ele pegou minha mão assim que entramos no carro passou no pau dele enquanto chorava depois passava a mãozinha no meu -Meu anjo

-Coelhinho tira, por favor -Ele não parava de chorar por nada, tirei a calça jogando no banco de trás só aí ele começou a se acalmar mas ainda fungava bastante

Ele passava a mãozinha pelo meu pau devagar mas também com pressão, ele queria tirar o toque da mulher de mim e eu já tinha entendido isso, ele foi passando até ir diminuindo a velocidade e ir fechando os olhinhos

Ele chorou tanto que deu sono no que bebê, fui tirar a mão dele do meu pau mas ele negou com a cabeça e deitou nele grudando mas minhas pernas, peguei o celular e liguei pra Jin

-Se vai brigar agora desculpa e

-Jin fica quieto, vem aqui fora me levar pra casa -Ele disse que já estava vindo e eu desgrudei Jimin das minhas pernas e desci do carro de cueca mesmo ouvindo meu pequeno chorar de novo, dei a volta rapidamente e peguei ele que foi se acalmando -Seu coelhinho está aqui meu bem, calminha

Entrei no banco de trás com ele no meu colo

-Quer ficar assim ou quer deitar? -Ele disse que queria deitar no meu colo e eu fiz, coloquei ele de lado no meu colo e mesmo assim meu bebê levou a mão até meu pau e a outra no meu cabelo e voltou a fechar os olhinhos cheirando meu peitoral, Jin logo apareceu

-O que aconteceu?

-Agora não Seok, só me leva pra casa -Ele assentiu e entrou já acelerando o carro

Protegido do MafiosoOnde as histórias ganham vida. Descobre agora