Cap 37

15.7K 941 230
                                    

L U C A

Eu e a Helena estamos deitados na cama, abraçadinhos porque hoje amanheceu frio pra cacete.

Uma coisa que muitas pessoas julgam é namoro na adolescência, eu e a Helena - infelizmente - não namoramos. Acho que pra se namorar na nossa idade tem que se ter maturidade, coisa que muitos não tem. Você tem que saber que cada coisa tem a sua hora e saber aproveitar o agora. Um relacionamento não vive só de sexo, tem que ter um equilíbrio morô?

Me arrumo na cama e me deito no peito dela. A mesma resmunga e eu a olho.

Luca- Tá tudo bem?- Pergunto e ela assente. Me aconchego melhor e ela começa a fazer carinho no meu cabelo.
A Isa começa a chorar e ela faz menção de se levantar, mas eu a impeço.- Deixa que eu pego ela.- Falo me levantando e indo em direção ao berço.

Luca- Oi bebê, tá com fominha tá?- Pego a Isa no braço e ando em direção a cama. Dou ela pra Lena que encosta as costas na cabeceira. Ela ajeita as mesmas no braço e baixa a blusa dando de mama pra Isa.

A Isa já tem quase 7 meses, e já começamos a introdução alimentar, mas ela ainda mama.

Mano, a Lena tem mó peitão, agora que eu notei, devem estar cheinhos de leite. Será que ela deixa eu provar? Que pensamento impuro. Deus me perdoe.

Helena- Oque foi?- Ela me pergunta e eu a olho confuso.- Você tava encarando os meus peitos cara.- Automaticamente quero me enfiar em um buraco. Sinto a minha pele esquentar e provavelmente eu tô muito vermelho.

Luca- Desculpa...- Murmuro. Vejo que a Isa dormiu e ela levanta a colocando no berço. A mesma conta pra cama e se deita do meu lado. Penso um pouco e quer saber?- Deixa eu provar?- Pergunto e ela me encara.

Helena- Você quer provar o leite?- Pergunta surpresa e eu assinto.- É muito ruim.- Fala fazendo uma careta.

Luca- Mesmo assim, deixa por favooor.- Falo e ela me olha assentindo. Me ajeito na cama chegando mais perto. Ela baixa a blusa e os meus olhos brilham. Olho pra ela em confirmação e ela assente. Chego mais perto colocando seu mamilo na boca e começo a sugar. Obviamente estou com o seio contrário da Isa.

Sinto o líquido quente sair e Jesus, como ela teve coragem de falar que isso é ruim? É a melhor coisa que eu já provei. É bem docinho mas na medida certa.

Helena- Você gostou?- Pergunta fazendo carinho no meu cabelo, eu confirmo com a cabeça. Com uma eu seguro o seio dela e com a outra eu faço carinho na orelha da mesma.
O carinho dela junto com leite é um sonífero véi. Não demora muito e pego no sono.

[...]

Acordo novamente com o barulho da porta abrindo.
A Lena ainda está aqui e eu ainda estou mamando. Aperto o seio dela fazendo sair mais leite. A mesma resmunga e me dá um leve tapa.

Olho pra porta e vejo os meus pais paralisados.
Eles encaram eu e a Helena e automaticamente eu cubro seu peito com a minha camisa.
Eu que não parar de mamar só porque eles estão aqui.

Italiano- Carai, eu também faço isso. Luca descobrindo as coisas boas da vida.- Ele diz animado e a Mel bate na testa com a mão. Quando ele se toca doque disse fica vermelho.- Desculpa Mel, foi automático.- Tiro o seio dela da minha boca e eles me olham.

Meu Morro Minha Vida Onde histórias criam vida. Descubra agora