Cap 34

14.4K 976 38
                                    

M E L

Luca- Juro mãe, foi babado.

Mel- Jesus amado. Mas todo mundo sabia que ela era corna.- Eu e o Luca. estamos fofocando a um tempão. Eu simplesmente amo o fato que ele agora me chama de mãe. É muito fofo.- Cadê a Isa Luca?

Luca- A tia Ma pediu pra ficar um pouco com ela, ela ama crianças. Mas jaja eu vou buscar ela.- Eu conheço a tia Ma, ela é um amor de pessoa.

Meu celular começa a tocar e eu vejo que é o Matteo.

Italiano- Oi amor, eu sei que é muito do nada, mas eu preciso que você e o Luca venham no hospital, tipo, agora.- Ué.

Mel- Como assim? Você tá bem? Você se machucou?

Italiano- Não é nada comigo, não se preocupe, eu só preciso que vocês venham pra cá, tem um carro esperando aí fora.- Olho pela janela e realmente tem.

Mel- Tudo bem. Quando eu chegar você vai me explicar tudo. Tchau, vou desligar.- Digo me levantando e indo em direção ao guarda roupas.

Italiano- Tchau amor, te amo muito.- Diz e desliga.

Mel- Lucaa.- Ele bota a cabeça na porta do quarto.- Vai se trocar que nós vamos no hospital agora.- Ele faz uma cara de confuso mas assente indo se trocar.

[...]

Saio correndo do carro e vogal em direção a porta do hospital.
Vejo o Italiano e automaticamente fico um pouco mais calma.

Mel- Oque aconteceu? Você me parece bem.- Falo abraçando ele. O mesmo retribui o menino abraço e após o queixo na minha cabeça.

Italiano- Eu tenho uma notícia um tanto... Chocante pra falar pra vocês.

[...]

COMO ASSIM!

Mel- Então quer dizer que na verdade quem fez a carta não foi ela e sim irmã malvada dela?- Ele assente.

Olho pro lado e vejo o Luca paralisado. De todos nós, eu acho que com certeza quem mais sofreu foi o Luca.

Luca- Ela tá bem?- A primeira coisa que falou foi isso.- Ela está muito machucada?

Quando ele pergunta uma médica aparentemente nervosa vem na nossa direção.

??- Boa tarde. Vocês são os responsáveis pela Helena?- A mesma pergunta.

Italiano- Sim somos nós.- Ele fala se virando para a médica.

??- Eu preciso que me acompanhem por favor.- Ela começa a andar em direção a um corredor e nós a seguimos. Ela para em frente a uma sala com vidro. Olhamos para dentro dela e a cena me choca.

A Helena está muito magra, muito machucada e tremendo muito.
Ela parece estar falando alguma coisa que eu não consigo identificar.

??- Ela acordou já faz um tempo, mas está muito agitada, ela começa a tremer muito quando algum homem entra na sala. Nós não podemos dar sedativo pra ela porque ela pode entrar em coma. A única coisa ué ela está falando é sobre algum Luca.- A mesma diz cansada.

Luca- Eu sou o Luca. Será que ela quer falar comigo?- O bixinho está passado mal.

??- Eu não sei. Mas não custa tentar.

L U C A

A doutora começa a andar em direção a porta e porra. Eu estou muito nervoso. Eu sei oque falei mas agora está tudo esclarecido. Ela não tem culpa.
A médica entra e manda eu esperar um pouco para ver se eu posso entrar.

??- Venha.- A mesma me chama eu eu entro calmamente. A Helena está tão magra, tão abatida, ver ela assim me destrói. Ando para mais perto da maca e vejo que ela está deitada de costas pra mim

Luca- Helena?- A chamo baixinho. Ela se vira pra mim, arregala os olhos, e começa a chorar.- Acho que ela não me queria aqui.- Falo começando a recuar.

Helena- Não vai, por favor...- Uma voz baixinha me chama. Me viro.- Vem aqui.- Ela fala e rapidamente eu me aproximo da cama que ela está. Chego mais perto e ela me abraça.
Me assusto um pouco pela aproximação mas automaticamente retribuo.

Luca- Eu senti a sua falta...- Falo começando a chorar. Eu realmente senti muita falta dela.

Helena- Eu também senti a sua falta Luca... Desculpa perguntar, mas você pode se deitar aqui?- Diz apontando para a cama com os olhos brilhando.

Luca-Não sei... Eu posso te machucar Lena.- Olho para a médica que ainda está ali e ela assente em permissão.- Tudo bem.- Ela dá espaço para eu me deitar do lado dela. A cama é pequena, mas como ela é minúscula, cabe nós dois perfeitamente.

Puxo ela pra perto de mim a deitando no meu peito, ela se aconchega respirando fundo. Passo o meu braço por debaixo dela me virando pro lado e a abraçando.

Helena- Cadê a Isa? Ela tá bem? Ela sentiu a minha falta? Os dentinhos dela estavam nascendo então ela deve estar um pouco doentinha. Eu tô com saudade dela.- Diz voltando a chorar e eu acaricio as costas da mesma.

Luca- Não se preocupe, ela está com a mãe de um amigo meu, mas é só enquanto eu estou aqui. Ela ficou com um pouquinho de febre mas já está melhor.

Helena- En sou uma mãe horrível não sou? Eu abandonei a minha própria filha...- Fala soluçando.

Luca- Você fez oque foi necessário para proteger ela, você é uma mãe incrível Lena. Eu admiro o quanto você é forte.- Falo beijando os cabelos dela.- Agora você tem que descansar, quando você acordar eu ainda vou estar aqui.- Digo passando o meu braço pela cintura dela a puxando para mais perto.

Helena- Obrigada Luca... Obrigada por me perdoar mesmo depois disso tudo.- Diz e pega no sono.

Meu Morro Minha Vida Onde histórias criam vida. Descubra agora