Cap 4

33.7K 2.2K 259
                                    

🅡 I T A L I A N O

Me viro rapidamente olhando para a mulher na porta, baixa, meia corcunda, o cabelo igual uma palha se não pior, ah sim, eu conheço ela.

Italiano- Oi Sinara, que surpresa desagradável.- Falo calmamente voltando a olhar os papéis.

Sinara- Depois de tanto tempo é assim que você me recepciona, você não sente saudade? E tudo oque vivemos?- Ela fala chegando mais perto de mim.

Italiano- Grende bosta, você ainda não entendeu que foi só mais uma foda? Aceita que eu não te quero mulher, supera.- A respondo colocando a arma em cima da mesa e a mesma se afasta rapidamente. - E outra, ninguém te deixou entrar aqui, então pegue as suas trouxinhas e vaze.

Sinara- Você é muito escroto, essa sua mania ridícula de querer chupar peito é nojento, você não é criança, bom saber que aí ninguém te quer.

Italiano- Você acha que é quem para falar assim comigo? Você não passa de uma puta de esquina barata que se acha melhor doque todo mundo, a única pessoa ridícula aqui é você.
RATO!!- Chamo um dos vapores que tem aqui. Ele prontamente vem.

Rato- Sim chefia, pode falar.- Gosto do Rato, mó gente boa, muito inteligente e me ajuda na contabilidade, mas infelizmente entrou pro tráfico por conta da irmã, que faz tratamento para a leucemia.

Italiano- Passa a zero nessa aí.- Ele assente, quando está quase saindo pego um bolo de dinheiro de dentro da gaveta e o chamo.- Pera aí, toma.

Rato- O meu pagamento é só semana que vem chefe.- ele fala olhando o dinheiro.

Italiano- Eu sei, compra as coisas pra tua irmã.- Digo, eu sei bem como é não ter as coisas em casa, ele é um menino bom, não sou gentil mas ele merece, é só um adolescente que teve partir para o caminho errado.- O resto do teu pagamento eu pago semana que vem, esse aí é a parte, já que vai cortar o cabelo dela, e só pega essa merda e vaza.

Rato pega o dinheiro e sai, na mesmo hora o HK entra na sala e vê a quenga.
Ele a encara com uma sobrancelha arqueada e fecha a porta.

HK- Oque que aquela puta tava fazendo aqui? Por isso que o nome dela significa planta espinhosa, mal amada do carai.

Italiano- Fala logo oque tu quer.

HK- Bom, eu tenho informações sobre a moradora nova.- Ele me encara e eu arqueio a sobrancelha.- Tu acredita que ela mora aqui já tem um três anos.

Italiano- Como assim?, em qual beco?- Pergunto já puto, como alguém mora aqui já a três anos e eu não sei? Tá foda mesmo.

HK- No beco Jorginho, é menino eu tbm fiquei passado, ela paga 600 sendo que o nosso acordo tá falando 300. Além do mais, tu acredito que ele ameaça ela, a mina mo gente boa, e ela me disse boa noite eu só não escutei.

Italiano- HK?- Ele não me responde, não sei como ele não me escota com essa tamanho de orelha.- O SEU PORRA, tá moco é?

HK- Tô ouvindo, calma seu bruto.

Italiano- Vamos fazer uma visita ao Jorginho.- Digo com um sorrisinho.

Hk- Misericórdia, tá repreendido.

Meu Morro Minha Vida Onde histórias criam vida. Descubra agora