Cap 17

25.3K 1.5K 149
                                    

M E L

Hoje finalmente a Helena vai sair do hospital. Ela está com uma cara bem preocupada.

Helena- Mel. Nós não temos para onde ir.

Mel-Você vai morar comigo.

14 D I A S D E P O I S

Bom, vou atualizar vocês sobre oque está acontecendo.

A Helena agora mora comigo e é um amor de pessoa.
O Italiano virou um titio babão e ele, o Luca, e o HK saíram para comprar coisas pra nenê, já que ela não tem muitas.
Agora eu e a Helena estamos conversando.

Helena- Você deve me achar uma vagabunda por ter engravidado tão cedo né?- Ela me pergunta com um sorriso triste.

Mel- Na verdade eu não acho, eu não tenho que achar nada se eu não sei a sua história.- Falo a verdade.

Helena- Bom, então eu vou te contar.- Suspira.- A minha mãe era uma mulher comum, uma boa cidadã, mas não uma boa mãe. Ela me teve em um caso de única noite e não sabe quem é o meu pai. Quando eu fiz 7 anos ela se casou com um cara não muito legal, mas ele tinha dinheiro e a tratava bem, então tudo certo. Até que um dia, eu acabei quebrando sem querer um prato de porcelana, então meu padrasto surtou, falou que eu não servia para nada, e que se nem a minha mãe me quero quem dirá ele, e me deu para uma senhora, que também me tratava mal, mas me dava comida e oque eu precisava. Essa senhora tinha um filho, que era alcoólatra e viciado, ele sempre me olhava malicioso mas nunca fez nada com medo da velha descobrir. Até que em um dia, a velha faleceu, aí que o inferno começou. O filho dela começou a abusar de mim e isso eu já tinha uns 12 anos e ele 40. Ele me fez morar com ele e o chamar de papai. Até que eu engravidei já que ele nunca usou camisinha. Ele amou a notícia e falou que ia ter mais uma putinha. Eu me senti horrível por querer continuar com a gestação mas eu não tinha forças para abortar.

Helena- O meu corpo mudou bastante e ele falava coisas horrível como:
" O seu corpo está horrível" e "Nem mais pra ser comida você serve".
Ele me batia constantemente e eu nem sei como nunca tive nenhum problema, quando eu fui ter a bebê, ele não quis me levar no hospital, então eu tive ela em casa, e não, ela não é registrada. Ele me fez quebrar o resguardo e eu tive depressão pós parto. Eu fiquei assim mas sempre lutei por causa da Isa, eu não queria que ela vivesse nesse ambiente horrível, no dia que você me encontrou ele tinha deixado eu sair. Não sei o porque. Mas quando eu voltei ele tentou bater na Isa e falei pra ele parar de fumar perto dela. Ele ficou puto de raiva e quebrou a garrafa na minha cabeça.

Mel- Você é uma das pessoas mais fortes que eu já conheci, passou por tudo isso e é essa menina e mãe maravilhosa.- Ela me olha com os olhos cheios de lágrimas e me dá um abraço apertado.- Não se deixe levar por comentários de pessoas mal amadas. Vem vamos comer alguma coisa.

[...]

Eu e a Helena estamos fazendo as unhas e sem um ouço de esmalte vermelho caiu em cima dela.

Luca- Porra ela tá bem?- Ele chega todo desesperado e o Italiano segura ele.

Italiano- Calma pivete, momento feminino.- Ela fala e o Luca o olha incrédulo.

Luca- Mas tem sangue nela.- O Italiano ri.

Italiano- Isso é esmalte seu bocó.- Ele fica com uma expressão estranha- Eu acho.- Eu rio e confirmo, o mesmo suspira de alívio. Do nada o HK entra com a Isa chorando.

HK- Véi eu acho que a bebê quer o Luca.- Ele fala entregando a Isa que está aos prantos.

Luca- Vem cá bebê, esse tio é muito feio pra você.- Ele fala a segurando e ela automático começa a rir.- Venham aqui, nós compramos várias coisinhas.
Do nada entram cerca de cinco caras, com várias sacolas, caixas e bolsas. E deixam tudo na sala depois saindo.
O Italiano pega uma sacola e de lá tira um conjuntinho do Flamengo, bory, meia, sapatinho e lacinho.

Italiano- Olha que coisa mais linda amor.- Ele fala me mostrando.

Mel- Meu Jesus amado.- Olho pra Helena que está em choque com o tanto de coisa.

Helena- Eu não tenho dinheiro pra pagar isso tudo. Eu-Eu, não sei bem oque dizer.

HK- Calma Leninha, é tudo presente dos tios pra Isa.- Agora que eu olho direito pra bebê , vejo que ela está vestida de Stith, solto uma risada. Ela é muita fofa.

Mel- Me dá ela pra eu segurar.- Peço pro Luca.

Luca- Eu mesmo não. Se quer uma vai fazer.

Helena- Acho que ela tá com fome Luca, me dá ela por favor.

Luca- Claro.- Ele a entrega e leva ela pro quarto.

[...]

Estou no quarto deitada na cama, quando do nada o Italiano entra.

Mel- Sabe bater na porta não porra?

Italiano- Desculpa vida.- Ele fala se deitando ao meu lado.- Nois mal fica junto amor.

Mel- Voce é essa mania de chamar de amor.- Ele me olha com a sobrancelha arqueada.- Oque foi Mc. Mirela?

Italiano- Você já chamou de amor sim.- Eu o encaro confusa.- Eu quero ficar de love.- Ele me abraça e coloca a cabeça entre os meus seios.- Eu quero te assumir pro morro, pra todo mundo saber que eu sou casado.

Mel- Cadê?

Italiano- Oquê?

Mel- A aliança, o pedido e tudo mais?- Ele me olha e ri.

Italiano- Aqui ó.- Ele tira uma caixinha de veludo bolso e mostra as alianças.- Não era bem assim que eu tava imaginado mas.- Ele se levanta e fica apoiado em um joelho.- Mel, você aceita namorar comigo?

.............................................................

Bebê Stith💗💗😭😭😭😭😭💗💗💗

Ops! Esta imagem não segue nossas diretrizes de conteúdo. Para continuar a publicação, tente removê-la ou carregar outra.

Bebê Stith💗💗😭😭😭😭😭💗💗💗

Cap bem explicativo né vidas?

Gente eu realmente preciso da opn de vocês. Vocês acham que tá tudo acontecendo rápido demais? Eu fico na dúvida sabe.

A calmaria antes da tempestade...😈
MUAHAHAHAHAHA tá bom parei.

Bjo quengas😍😭

Meu Morro Minha Vida Onde histórias criam vida. Descubra agora