Cap 31

17.9K 1.1K 147
                                    

I T A L I A N O

Estamos no shopping procurando essa porra desse ovo.
Praque isso se eu tenho logo dois. De chocolate e com recheio.
Entramos em uma loja e procuramos algum funcionário.

Italiano- Boa tarde.- Falo com a atendente.- Aqui tem a peste azul?- Ela me olha meia estranha e começa rir.

??- Tem sim moço. Me acompanhe por favor.- Ela começa a andar a chegamos perto de uns ursos.- Tem todas essas cores aqui.- Tem amarelo, rosa e azul.

Alemão- Obrigado moça.- Eka acena e sai.- Eai qual tu vai levar?
- Ela pediu o azul, mas também tem o rosa e o amarelo, e eu não sei se ela pediu o urso ou a pantufa.

??- Moço.- Uma adolescente que eu nem percebi que tava do meu lado fala.- Me passa o seu insta?- Ela toca o meu braço e eu o tire brutalmente.

Italiano- Sai menina, eu sou casado viu, e ela é muito linda mesmo, você não chega nem aos pés dela. Esse teu cabelo aí todo ressecado. O da minha mulher chega brilha. Se quer tanto um macho vai pra esquina.- Ela arregala os olhos e aí literalmente correndo.

HK- Eu até gravei, medo de ser corna a Mel não tem.- Fala animado guardando o celular.

??- Qual você vai levar moço?- A atendente pergunta.

Italiano- Todos, eu quero todos.- Uma moça que tava lá arregala o olhos.- Tá achando que eu tô liso é? Se eu quiser eu compro essa loja todinha mermão.

Alemão- Eu também vou levar. Vai que a minha muie também quer né.- Ele dá de ombros.

??- Meninas batemos a meta de hoje.- Elas comemoram.

-Q U E B R A D E T E M P O-

Italiano- Amor?- A chamo e não escuto nada.- Amor?- Vou em direção ao quarto e vejo ela dormindo. Deve tá cansada bixinha.

Volto pra sala e deixo as coisas no sofá. Vou em direção ao banheiro tomar um banho. Logo saio indo em direção a cama e me aconchego perto da Mel.

Uma curiosidade dela é que ela sempre dorme de barriga pra cima, sempre, oque por um lado é bom mas por outro fica parecendo que ela tá morta. Tá amarrado.

Me abaixo um pouco por conta da diferença de altura, e desço a alça da camisola de dela que a mesma usava, vejo os meus peitos vazarem e dou um selinho no bico do mesmo, logo começo a mamar.

O leite parece que me acalma, eu me sinto confortável, como um bebê, parece besteira mas pra mim não é.
A Mel e o leite foram as melhores coisas que já aconteceram na minha vida.

Sugo um pouco mais forte fazendo alguns estalinhos. A mel se mexe um pouco e eu coloco a mão no outro peito. E finalmente durmo.

-Q U E B R A D E T E M P O-

Acordo assustado com gritos. Na verdade o grito da Mel.

Me levanto correndo da cama mas acabo tropeçando e caio.

Italiano- Aí caralho.-. Levanto novamente e vou em direção de onde veio o grito.- Mel tá tudo bem?

Mel- MENTIRA! VOCÊ COMPROU NÃO SÓ UM. MAS TODOS!- Ela vem correndo na minha direção e pula do colo. Eu rapidamente a seguro. Ela é muito leve, meu Jesus.- Obrigada! Obrigada! Obrigada! - Cada "Obrigada", foi seguido de um selinho.- Como eu posso te agradecer?

Italiano- De nada amor.- Dou um beijo no pescoço da mesma que se arrepia.- Sabe uma ótima forma de agradecimento?- Me levanto a beijo ferozmente que contribui da mesma forma.

Começo a andar em direção ao quarto e entro no mesmo.
A coloco no chão e ela começa a tirar as roupas e eu também tiro ficando só de cueca.

Vou na direção da mesma e a empurro em direção a cama.
Vou para cima dela e a beijo novamente, posso a mão em todo o seu corpo, vou em direção a bunda e a aperto com vontade, Mel solta um gemido baixinho e o meu pau lateja dentro da cueca.

Mel- Sem preliminares.- Fala ofegante. A ignoro completamente e vou em direção a sua boceta, que está escarchada. Massageio o clítoris com dois dedos e enfio outro no meu canal. Ela arfa e começa a se mexer procurando por mais contato.

Italiano- Temos tempo amor.- Deixo beijos no seu pescoço e vou descendo pelo seu corpo enquanto continuo o trabalho com os meus dedos.- Eu tenho que estar dentro de você.- Tiro a cueca e o meu pau salta pra fora. O masturbo levemente.

Sinto o corpo da mel estremecer e ela arqueia as costas. Vejo que a mesma gozou e dou um sorrisinho.
Pincelo o meu pau por toda a sua extensão.

Ela solta um gemido alto quando eu enfio o meu pau inteiro com uma estocada só. Gemo rouco, porra ela é apertar para caralho.

Mel- Quer me arrombar porra?- Diz mas se cala quando eu começo a meter rápido. O corpo dela acaba dando solavancos por conta da velocidade e ela geme cada vez mais alto.

Ela goza novamente e eu começo a massagear o seu clítoris. Sinto que vou gozar e a beijo fortemente. Ela solta um gemido alto e o seu corpo começa a tremer, sinto o meu corpo molhar e gozo também.

Mel- Oque foi isso?- Diz ofegante. Vejo tudo molhado.

Italiano- Olha amor você teve um squirt.- Eu sou foda. Vem vamos tomar um banho. Ela tenta se levantar mas acaba falando miseravelmente.- Vem.- Eu a pego no colo e vejo que ela está quase dormindo.

Ando em direção ao banheiro, ligo o chuveiro no morno e começo a dar banho na gente. Pego o sabonete líquido favorito dela e espalho com a bucha. Nós enxáguo e saio do box.

Pego a toalha e nos seco. A deixo sentada na pia e vou no quarto trocar o lençol. Troco, pego uma calcinha pra ela é uma cueca pra mim. Visto a cueca e volto ao banheiro vistinho ela também.

A pego no colo e nos deito na cama. Vejo que ela já está dormindo e pego no sono rapidamente.

Meu Morro Minha Vida Onde histórias criam vida. Descubra agora