Amor gostoso

727 100 2
                                                  

Jacob desconversa e se levanta e anda pelo quarto nu, Célia contempla aquele corpo, era lindo e definido, jamais pensou em gostar de estar em seus braços, ate um tempo a traz tinha nojo dele, mas agora se sentia doente de ciúme só em pensar em vê-lo nos braços de outra mulher e estreitou seus olhos para ele e se deitou de bruços e esticou as mãos para frente fazendo charme, não se sentia satisfeita no sexo e queria mais e gemeu de desejo ao vê-lo se virar e por a mão na cintura.

- Que delicia!... - diz ela em português e sorri maliciosa.

Jacob percebe seu olhar e desejo e caminha lentamente até ela e apoia as mãos na cama e se inclina e beija suas costas e, Célia vira o rosto para ele e levanta um pouco para roçar em seu rosto e geme novamente.

- Quer mais!?... - Diz ele em seu ouvido.

- Quero mais!... Me deixa tonta Jacob!... Me leva para o Céu!... - Diz ela se virando de lado e acariciando seu peito e descendo a mão até seu quadril e seu sexo e ele geme ao sentir seu toque.

- Você me deixa louco sabia!... Nunca uma mulher me fez ama-la como você me faz!... - Ele se ajoelha na cama e Célia sabe o que ele quer e do jeito que ela está o enfia na boca sem se preocupar que acabaram de fazer sexo e o chupa com vontade e Jacob joga a cabeça para traz sentindo aquela boca quente deslizando sobre seu membro e rosna entre os dentes de desejo e prazer, e a olha completamente deitada de lado, suas curvas dançam na cama coforme o chupa e ele sente que vai gozar e tira de sua boca e a puxa para ficar de quatro e mete dentro dela.

- Vá devagar Jacob!... - Diz ela ofegante e ele concorda com a cabeça.

Jacob investe devagar e procura ser amável, mas sua vontade é de ser severo investir rápido e bater até o fundo, mas tinha que aceitar seu limite, ainda mais com ela grávida e queria e desejava o filho e os dois gemem alto, e Célia leva a mão em seu quadril e o puxa para se deitar sobre ela e ele sorri se deliciando, seu bumbum é uma delicia de se amassar e ele enterra com vontade e acelera e os dois entram em um gozo frenético e Célia grita seu nome agarrando o travesseiro e apertando vigorosamente.

- Ahhhh!... Jacob!... Isso!... AHhhhhhhhhhh!... - Grita ela e ofega.

Jacob beija seu ombro e sente que ela o aperta e chama por ele novamente e ele explode junto com ela e gozam e deixa todo seu liquido e energia sair e ofega em seu pescoço e se esvai por completo e se deita ao seu lado com os braços abertos e olhos fechado, Célia procura seu peito e deita sobre ele e escuta seu coração e espera sua respiração se acalmar.

- Vai deixar Sandra em paz?!... - Pergunta ela com a voz temerosa e baixa.

- Não posso!

- Por que não?!... -Ela se ergue e o olha nos olhos apavorada. - Ela tem dois filhos... Por Deus!... Não faça nada!

- Ela pegou meu nome Beguzar... E pode me denunciar!

- Mas... Que diferença isso faz!?... Você já é procurado pela policia e aqui as coisas não são tão rápidas Jacob!... Quando emitirem o mandato, você estará bem longe e bem tranquilo em nossa casa!

- Não é tão simples assim!... - Ele se senta na cama e a olha.

- Me explique melhor então!?

- Meu nome verdadeiro não é Jacob... Esse é um nome falso que seu pai me deu quando entrei para a organização.

- Ah meu Deus!... Então nem te conheço!?... - Ela leva a mão à boca.

- Conhece e está na nossa certidão de casamento!... - Ele lhe dá um sorriso torto.

- Como se chama?

- Teneriffe Haydd!... Esse nome é limpo e é por isso ando pela nossa cidade tranquilo, mas procuro não me expor muito.

- E nunca ninguém ligou você á Jacob?!

- Não!... Sempre usei o documento falso com o nome de Jacob e é assim que me conhecem nos Estados Unidos e na Rússia!

- Muito prazer Sr. Teneriffe!... - Célia sorri e estende a mão para ele que a puxa para se deitarem na cama e a segura em um abraço.

- Não tem o que temer, ela nem tem como investigar e se fizer isso vai ver que você é um homem honesto... - Ela respira fundo. - Ela é mãe Jacob, deixe-a em paz!

- Vamos embora amanhã!... - Ele fecha os olhos... Não tem como ficar aqui, estamos vulneráveis... Não me sinto seguro.

- Tudo bem!... Não vou discutir com você!... Quero que fique seguro e perto de mim!... - Célia queria tirar Jacob o mais rápido de perto de Sandra, temia pelo que podia fazer com ela, fechou os olhos e acabou dormindo, estava exausta.

Jacob a ajeita na cama e se senta e fica olhando para ela, passou a mão pelos cabelos e sorriu, Célia tinha o poder de acalma-lo e desistir de seus pensamentos violentos e como era gostosa, como se perdia naquele corpo e quando queria sexo ela sabia ser sedutora e o animar, nunca ficou tanto tempo com uma mulher só e nunca se sentiu tão satisfeito com seus carinhos, olhou pelo quarto e foi até a pequena mesinha e pegou o celular e foi para o banheiro e mandou que deixassem a frente da casa de Sandra e voltassem para o Hotel, logo pela manhã iriam embora, abre o chuveiro e toma um banho rápido e sai se enxugando, Célia está agarrada ao travesseiro e dorme profundamente e completamente nua e ele se deita ao seu lado e a abraça.

- O que você fez comigo!?... Nem eu me reconheço mais!... - Diz ele baixinho.

Célia acordou quando a abraçou, mas estava exausta e nem se mexeu e escutou calada.

- Você transformou a minha vida e jamais desejei ter um filho... E me fez ter essa vontade!... Que loucura!... - Ele respira fundo. - Quero ser um bom pai!... Quero ser um bom marido e sei que vai conseguir me modificar mais ainda e... Vai me fazer sair desta vida de crime! Você é maravilhosa Beguzar!... Amo você!... Amo você!

Jacob se cala e a aperta nos braços e respira fundo e puxa o edredom e aumenta o frio do ar condicionado e dorme.


Célia (Volume 2)Onde as histórias ganham vida. Descobre agora