Sandra e Renato conversam

679 90 0
                                                  

Renato desce do elevador e volta para o restaurante e olha para Sr. Guven e balança a cabeça e transmite o que Beguzar falou e ele cai na risada e agradece pelo belo trabalho e completa.

- Está aí à filha legitima turca!... Puxou ao pai para os negócios, achei que a intimidaria, mas vejo que me enganei! - Guvem arruma o paletó e beberica seu uísque e se cala.

- Há quanto tempo ela é casada?

- Muito tempo!... Mas seu marido é um porco e imprestável!... Louco e arrogante!

- Não me parecem felizes!... - Renato soa natural.

- Por que diz isso?!

- Por que discutiram por telefone, e mesmo não entendendo a língua de vocês... Deu para perceber que discutiam.

- Já até sei por que brigaram!... Foi pelo que falei!... - Ele olha para Renato e lhe dá um sorriso fraco. - Preciso que essa mulher tome o controle da empresa e dos negócios do marido!... Quero-o no chão rastejando como um cachorro!

Renato arregala os olhos e se cala diante daquelas falas de seu chefe, algo de muito sério esse homem fez e agora tinha a questão de um filho no meio, terminou seu uísque e se despediu e foi embora, ao chegar a seu apartamento se jogou na cama e ficou lembrando do Rosto de Beguzar, só a voz era diferente, mais rouca como gritasse o tempo todo, definitivamente era bem diferente na personalidade, mas eram idênticas, algo de muito estranho tinha, já viu pessoas parecidas como gêmeos idênticos, mas como Célia e Beguzar que pareciam não ter parentesco ou ligação uma com a outra não, e resolveu ligar o Skype e viu que Sandra estava online e chamou.

- Oi Renato!... - Diz Sandra tirando os óculos do rosto e ajeitando o cabelo. - Quer falar com as crianças?

- Não!... Eu sei que estão dormindo!... É com você que quero falar!

Sandra estranhou, mas lhe deu atenção.

- O que aconteceu?

- Você se lembra da foto que me enviou daquela jovem que se parece com Célia?!

- Sim!... Claro!... - O que tem ela?

- São idênticas Sandra!... Estive cara a cara com ela hoje e o que muda é a voz, o cabelo e o comportamento!... Ela é sócia do meu chefe, assumiu a empresa assim que o pai faleceu... E pelo que eu fiquei sabendo... Ela é forte e tem o controle de tudo.

- Caramba!... Você não tirou nenhuma foto dela!?...

- Nem tinha como, estava em uma reunião com ela e meu chefe... - Renato coça a testa. - Ela está grávida e me contou que já perdeu dois bebês e que está tomando muito cuidado com o que espera, perguntei ao meu chefe e ele me disse que é casada há muito tempo, isso tira qualquer possibilidade de ser Célia, mas... É incrível como são parecidas Sandra... Célia nunca comentou se tinha uma irmã!?

- Não!... Nunca!... Mas sei que a mãe dela foi casada com outro homem!... - Sandra faz um bico.

- Essa é mais nova Sandra... Célia era mais velha três anos!

Sandra para de falar e fica pensativa, como Célia podia ser mais velha três anos... E olhou para Renato desconfiado.

- Ou mentiram para Célia e alteraram a certidão dela, ou tudo não passa de uma coincidência das grandes!

- Não!... - Renato franze o cenho. - Não!... Seria loucura isso!?

- Que nada Renato... Quantas pessoas têm por aí que nasceram em uma data, mas foram registradas em outra!... Era natural registrarem a hora que quisesse!

- Você sabe onde ela foi registrada?

- Não faço a mínima ideia, mas vou este fim de semana ver Soraia e vou perguntar, ela se lembra de coisas do passado!... Deve me responder!

- Faça isso!... É interessante... Vai ver que essa moça tem uma irmã e nem sabe!

- Que coisa!... - Sandra ri e conversam por mais um tempo e desligam.

Célia acorda desanimada, mas precisava conversar com Firat sobre os negócios e sua saída da organização, se levantou e foi tomar um banho, se sentia plena ao ver sua barriga tomando forma e era tão redonda e se lembrou da gravidez de Jimmy e como era pontuda, mas ficou linda Grávida e Yan amou e curtiu o desenvolvimento da barriga e vibrou com o nascimento e ao segurar o pequeno no colo, mas resolveu espantar aqueles pensamentos, agora sentia tristeza por ele ter abandonado a sua mãe em um asilo e vendido tudo e sumido sem deixar um conforto para sua mãe e em uma clinica boa, já que não tinha intenção de ficar com ela, pegou a toalha e saiu, se enxugou e se vestiu novamente elegantemente, com um vestido creme, salto alto e pegou o lenço em tom bege e marrom e colocou na cabeça, a maquiagem como sempre respeitando o que Beguzar usava, colocou os óculos e saiu.

- Vou com a Ferrari hoje e peça para os rapazes virem a traz de mim!

Célia (Volume 2)Onde as histórias ganham vida. Descobre agora