Yan se arrasta

714 97 3
                                                  

Yan só tem ânimo para o trabalho e para o filho, deixou a barba crescer novamente ficando com a cara carrancuda e andava sempre de mau humor, mas não com os funcionários, mas com ele mesmo e como se culpava pelo destino de Célia e se fechou para o amor, se achava um homem sem sorte.

Soraia há um mês foi diagnosticada com mal de Alzheimer e era questão de tempo e Yan se preocupou por não se lembrar de mais dele e nem do neto e chamava por Célia o tempo todo e parecia conversar com ela pelos cantos da casa, isso fazia Yan sofrer mais ainda e resolveu tomar uma decisão, venderia a fabrica e voltaria para os estados unidos e quem sabe montaria uma fabrica lá ou investiria em algo lucrativo, não queria viver mais no Brasil, aquele país o deixou muito triste, conheceu o amor de sua vida, mas a perdeu logo depois e não tinha mais o que oferecer, seus pais não estavam com ele e não podiam ajudar de longe.

Ao chegar a casa a noite se surpreende com uma carta deixada por Soraia dizendo que voltou para casa, procurou por ela no apartamento e nada, tinha ido embora mesmo, procurou por dois meses pela sogra até achar em um asilo, mas não o reconhece mais e vai embora determinado a voltar para seu país de origem.


Célia (Volume 2)Onde as histórias ganham vida. Descobre agora