Capítulo 35

1.1K 93 34
                                    

Meu objetivo particular é terminar essa fanfic quando os leitores, que restarem, estiverem na casa dos 30 anos de tanta espera.

kkkkkkkkk por favor, abaixem as pedras, é brincadeira!!!

Até o fim do mês acaba essa tortura de 5 anos,  eu juro!

Enfim, boa leitura!

--//--

-Aí! Porra... - Gemi de dor ao ser chutada para fora da cama.

Me levantei do chão sentindo uma leve dor em meu pulso, encarei Nayeon que dormia de bruços toda esparramada em minha cama. Olhei para o relógio em meu criado mudo vendo que faltava ainda meia hora para que o despertador tocasse. Bufei irritada por meu sono ter sido interrompido e bati em Nayeon que não mexeu um músculo. A balancei freneticamente, mas a mesma parecia ter sono de um porco.

Nayeon dormiria em minha cama enquanto a que compramos para ela não chegava e vejo que talvez não tivesse sido uma boa ideia. Havia me esquecido o quão ruim é dormir na mesma cama que ela.

Decidi desistir de acordá-la, os anos passam e ela continua com esse sono pesado. Andei sonolenta até o banheiro para poder fazer minha higiene matinal visto que eu não conseguiria voltar a dormir. Coloquei uma roupa casual e desci até a cozinha para fazer meu café da manhã, coloquei um pouco de cereal em um pote e logo depois o leite. Me sentei na bancada e comecei a comer, não demorou muito para que meus pais aparecessem para se juntar a mim no café da manhã.

-Tem formiga na cama pra você ter acordado mais cedo? - Minha mãe perguntou brincando.

-Se essa formiga se chama Nayeon, então sim.

-Ela continua te empurrando pra fora da cama? - Perguntou com um leve sorriso nostálgico.

-Sim...e acho que torci meu pulso. - Tentei mexer meu pulso esquerdo e logo fiz uma careta de dor.

-A cama dela já está prestes a chegar, acho que você consegue aguentar por mais alguns dias. - Suspirei assentindo.

-Como está a matrícula dela na escola? - Perguntei.

-Irei resolver isso hoje, provavelmente ela já irá começar a estudar lá essa semana.

-Isso é bom, não vejo a hora de apresentá-la para as meninas.

-Elas irão amá-la. - Meu pai falou sorrindo. - Bem, eu tenho que ir agora. Vejo vocês a noite. - Me deu um beijo na testa e em seguida um selinho em minha mãe.

-Você também deveria ir.

-Eu ainda tenho alguns minutos, mãe. - Levantei e deixei o pote do cereal na pia. - Enquanto isso vou encher um pouco o saco de Nayeon. - Minha mãe riu balançando a cabeça.

Subi as escadas, entrando em meu quarto. Pulei na cama, mais especificamente em Nayeon, ouvindo a mesma gemer de dor.

-Aí, sua gorda!

-Olha como você fala se não te faço virar uma mendiga em um segundo.

-Me deixe dormir! Você não deveria estar na escola? - Resmungou.

-Ingrata! Depois de ser chutada pra fora da cama interrompendo o meu delicioso sono, é isso que recebo? - A balancei freneticamente a impedindo de voltar a dormir.

-Se não me deixar dormi vou fazer pior do que apenas te chutar para fora da próxima vez.

-Irei lembrar disso viu. - Falei enquanto me levantava da cama.

-Ótimo! Vá logo encontrar com sua namoradinha! - Resmungou mais uma vez, enterrando o rosto no travesseiro.

Revirei os olhos negando com a cabeça, enquanto pegava minha mochila e saia do meu quarto. Me despedi de minha mãe, a mesma avisando que iria para lá depois para resolver a matrícula de Nayeon. Peguei a chave de minha moto e subi na mesma, logo dando partida.

My secret admirer is my BFF?  (Chaelisa)Onde as histórias ganham vida. Descobre agora