Capítulo 34

5.9K 383 274
                                    

Assim que desliguei meu celular, o joguei em qualquer lugar da cama e respirei fundo, voltando a fechar meus olhos. Nayeon estava vindo para cá e tínhamos apenas alguns minutos para nos trocar, ela queria fazer uma surpresa para Chae já que fazia anos que não a víamos.

Nayeon era nossa vizinha na época que tínhamos 5 anos. Viramos amigas e era sempre nós três, até que quando tínhamos 10 anos, seu pai foi promovido no trabalho e ele teve que se mudar para Tóquio e levou a família junto. Nunca mais nos vimos desde então e não tínhamos mais contato, apenas nossos pais se falavam de vez em nunca. Nayeon conseguiu pegar o número de minha mãe escondido nos contatos de sua mãe, foi assim que ela conseguiu o meu número. Fiquei bem feliz quando ela me disse que estava voltando e dessa vez pra ficar, ficamos conversando durante algumas semanas e combinando algumas coisas. Ela queria fazer uma surpresa para Chae assim que chegasse por isso não contei para ela com quem andava conversando.

Olhei para o lado vendo Rosé de bruços, observei suas costas nua e desci meu olhar pelo seu corpo parando em sua bunda que estava parcialmente coberta pelo pano fino do lençol. Foi automático sorrir ao lembrar da noite anterior. Eu não tinha palavras para descrever o quão perfeito foi.

Me apoiei em meus cotovelos e me aproximei de Rosé ficando com quase o corpo todo por cima do dela, dando leves beijos por suas costas. Comecei pela base de sua coluna até chegar em seu pescoço, onde ela encolheu ao sentir meu beijo. Soltei um riso fraco contra seu pescoço a vendo abrir um sorriso.

-Precisamos levantar... - Sussurrei enquanto beijava sua bochecha.

Rosé abriu os olhos e se virou, ficando de frente para mim, ela tinha um pequeno sorriso nos lábios. Estremeci ao sentir nossos seios se encostarem e logo suas mãos repousaram em minha cintura dando um leve aperto, enquanto me encarava no fundo dos meus olhos.

-Eu já disse que seus olhos são lindos pela manhã? - Senti minhas bochechas corarem e dei um sorriso tímido.

-Só pela manhã?

-Eles são lindos em qualquer hora, mas pela manhã são mais ainda. Eles ficam clarinhos.

Ficamos algum tempo em silêncio apenas nos olhando, eu deslizava meus dedos pela linha de seu maxilar fazendo o contorno do mesmo.

-Eu sou tão sortuda por te ter... - Sussurrei vendo um largo sorriso surgir em seus lábios. - Valeu a pena todo trabalho que eu tive pra te conquistar, mesmo que se eu não tivesse conseguido, já bastaria só de ter você em minha vida. - Falei enquanto entrelaçava nossas mãos e repousava acima de sua cabeça.

-Lalisa... - Fiz um som nasal para que ela continuasse. - Isso não é hora pra me fazer chorar. - Soltei um riso e escondi meu rosto em seu pescoço a abraçando, enquanto sentia seus dedos subirem e descerem pelas minhas costas.

-É só que... eu amo você demais que chega a doer. - Confessei, sentindo deus dedos parem de se mover em minhas costas.

-Eu... - A campainha tocou a interrompendo. Ouvi ela bufar frustrada e levantei meu rosto para a olhar.

-Hm..acho que temos visitas.

-Eu não vou atender, tinha planejado passar o dia só com você. - Falou manhosa.

A campainha começou a tocar freneticamente, anotei mentalmente de depois matar Nayeon por isso.

-Argh! Eu vou socar a cara de quem quer que seja. - Falou raivosa.

Chayoung se levantou em um pulo me fazendo cair no espaço ao lado da cama. Observei seu corpo nu ir até o armário e pegar um roupão e logo o vestir. Ao ver que ela já descia as escadas, levantei em pulo também e me enrolei na coberta, desci correndo e parei no pé da escada. Chae abriu a porta brutalmente, começando a gritar e xingar a pessoa, comecei a rir ao ver a cara de Nayeon olhando assustada para Chaeyoung.

My secret admirer is my BFF?  (Chaelisa)Onde as histórias ganham vida. Descobre agora