Capítulo 25

712 53 5


Oops! This image does not follow our content guidelines. To continue publishing, please remove it or upload a different image.

O quarto que Nanda e Arthur nos permitiram ficar era bem espaçoso, com uma janela enorme com a vista para a praia, as paredes brancas com decorações de vasinhos de plantas penduradas nas paredes, me lembrava de minha antiga casa, minha mãe adorava plantas. Após o banho, Sky me ajudou na vestimenta, colocou em mim um short e camiseta que Vicky havia posto na mochila, trocou meu cateter e fomos jantar.

Depois do beijo que ela me deu, e de suas doces palavras, fiquei calado, percebi que ela estava incomodada com o meu silêncio. Eu realmente não sabia o que falar. Estes anos que se passaram, fiquei mais próximo de Norah, e eu sempre desabafava com ela sobre Sky.

~ Lembrança de Alexis ~

- Alexis, não chora... Você precisa seguir a sua vida.

Disse Norah e tocou meu rosto de leve, com uma expressão séria.

- E se ela estiver viva? Nunca encontraram o corpo dela.

Norah me fitou, erguendo a sobrancelha.

- Se ela estiver viva seria muita maldade não é? Saber que está sofrendo e não vim te ver. Acho que quando se ama, não importa a hipótese, nunca se abandona o outro.

Fui acordado de meus pensamentos por Nanda que colocava um prato com sopa na minha frente.

- Vamos Alexis, tem que se alimentar, a louca da Sky só te põe em perigo. – disse Nanda olhando feio para Sky.

"Só me põe em perigo...", - pensei e fiquei encarando Sky que sorria olhando para Nanda.

- Não é isso Nanda... Eu já falei para vocês, parem de me julgar. Já contei a história. – Sky tentava se defender.

- Isso não é coisa que se faça! As pessoas pensam que você está morta! – falou Arthur.

Fui com a cadeira de rodas para frente da mesa e comecei a tomar a sopa em silêncio, apenas os ouvindo conversarem.

- Olha... Quanto menos informações, melhor pra vocês. Eles são perigosos, e to com medo de me encontrarem. – Sky levantou-se da cadeira e começou a andar de um lado a outro.

- Então agora vai se esconder de um monte de bandido? Caraca Sky, não to mais te reconhecendo. – disse Nanda.

- É, isso mesmo amiga. Terei que fugir.

- Porque diabos você não chama a porra da policia Sky? – foi a minha vez de ficar com raiva de novo.

- Isso mesmo! Também quero saber! – Disse Nanda e cruzou os braços, e ambos ficamos esperando a resposta de Sky.

- Vocês não entendem. Não se trata só de mim. – respondeu com rispidez.

- Agora deu pra proteger bandido é? – Falou Arthur.

Sky [COMPLETO]Leia esta história GRATUITAMENTE!