Capítulo 14

1.1K 86 4

Oops! This image does not follow our content guidelines. To continue publishing, please remove it or upload a different image.

Quando finalmente saí do hospital, fui para casa de Sky, o que restava das minhas coisas estava lá.

- Não entendo qual é dessa garota. Não posso deixar você morar com ela.

- Sky, eu preciso conhecê-la melhor. Preciso viver minha realidade. Este não é o meu lugar.

Eu estava na cama, Sky sentou na minha frente interrompendo minha visão da piscina.

- Você não gosta de ficar aqui é isso? Quem te garante que ela é mesmo sua irmã?

Eu gostava de Sky, gostava mesmo, mas aquela coisa toda estava me deixando mal. Observei o quarto em que eu estava. Enorme. Minha casa ficaria dentro daquele quarto sem problemas.

Todo mundo quer ter luxo, dinheiro, eu de fato, tinha tudo isso com Sky, mas nada adianta viver isso se não é seu. Isso aqui não é meu. Havia muitas coisas que eu não aceitava dela, por exemplo, a cadeira de rodas nova, uma casa nova adaptada para cadeirantes.

- O que você viu em mim? – perguntei de repente.

- Como assim? O que eu vi? - ela sorriu. – Você é a pessoa mais especial que conheci Alexis!

- Bote especial nisso! – eu disse olhando para minhas pernas. – Sky olha... Você é bonita, tem grana... Pode ter o homem que quiser, tem um bom emprego. Porque isso? Ter trabalho com alguém que não pode andar? Olha claro que eu agradeço muito o que tem feito por mim, mas uma hora tenho que seguir sabe... Tipo agora tem alguém da família que disse estar disposta a cuidar de mim, e eu quero conhece-la melhor... Eu também tenho que voltar pra faculdade, não posso ficar aqui para sempre, você entende?

Ela ficou calada, parecia ter se magoado com algo, levantou da cama bruscamente e começou a tirar a roupa. Não entendi nada daquilo, mas comecei a gaguejar.

- Qu-e...que ta fa-zendo?

- Sei o que quis dizer, quer ter sua própria vida sem depender de ninguém certo? – falou ela. Estava só de calcinha e sutiã e veio para a cama onde eu estava. Olhei-a de cima abaixo, coração batia forte, eu queria agarra-la, vontade não faltou, não sei por que ela fazia isso comigo.

- É... – respondi. Ela ficou por cima de mim. Começou a me beijar.

- Fica aqui... Se quiser ter um emprego pode trabalhar comigo. – ela ia dizendo isso fazendo com que minha mão alcançasse seu bumbum.

Aquele corpo, aquela mulher era perfeita, ela tirou o sutiã, logo após, me apoiou de forma que eu ficasse confortável, meio que sentado apoiado na cabeceira da cama.

- Sky sabe que eu não posso. – Eu olhava os seios dela, não consegui desviar o olhar.

- Você pode. – ela disse calmamente. – Como você não pode mexer da cintura para baixo, tem grande força nas partes superiores. E outra... Sua lesão é incompleta. – ela sorriu maliciosamente.

Sky [COMPLETO]Leia esta história GRATUITAMENTE!