Capítulo 7

1.3K 127 2


Oops! This image does not follow our content guidelines. To continue publishing, please remove it or upload a different image.

Tentei me manter forte, mas a noite toda eu chorei. Estava sendo demais pra minha cabeça. Se eu dormir, devem ter sido umas duas horas apenas. Acordei com Sky tentando me fazer cócegas na cintura.

- Fisioterapia... Você pediu para eu vir, lembra?

- Oi... – eu disse meio sonolento. – Não dormir muito bem.

Ela me olhou preocupada.

- Vou pedir para o Celso vim aqui te ajudar a tomar banho. – Disse e saiu.

Celso era um dos empregados. Um senhor que devia ter uns 50 anos. Um homem muito gentil. Me ajudou no banho.

A fisioterapia não era muito longe dali. Uma clínica grande, as pessoas me receberam com muita gentileza.

Entrei numa sala e aguardava pelo fisioterapeuta. Quando ela entrou de jaleco. Não pode ser! Mais uma surpresa.

- Sky! Que...!

- Xiii... Vou ser a sua fisioterapeuta.

- Porque não me contou que era médica!?

- Porque não sou uma ué... Esta é a clínica que herdei dos meus pais. Sou formada em fisioterapia. Se quiser trocar de...

- Não... não! É que... Nossa Sky! O que mais você faz hein? Você é perfeita!

- Não sou não. – Ela começou o procedimento.

* * *

Alicia mandou mensagem dizendo que iria me buscar para dar uma volta.

Quando a sessão terminou. Olhei para Sky e ela estava diferente, não estava a Sky que conheci, mas sim a garota super profissional que estava preocupada comigo. Isso me fez rir.

Esperei Alicia vir me buscar. Mais ela não veio. Ela estava me ignorando, estava óbvio. Liguei para ela.

- Alicia, onde ce ta?

- Amor... Desculpe, é que umas tias vieram aqui pra casa e tomaram um pouco do meu tempo. Eu ia trazer você pra cá, mas não vai dar mais. Podemos sair para outro lugar?

- Tudo bem.

- Estou saindo de casa. To indo ai agora. – disse e desligou.

Não demorou muito para que ela chegasse. Ela parecia estar estranha.

- Oi amor, desculpa. Vamos pra algum lugar?

- Pra minha casa... Vamos pra minha casa. Tem algo lá pra você. - eu disse.

Fomos. Não acredito que ela não falou nada sobre o aniversário de namoro, que estranho, devo ser mesmo um inútil para ela. Eu pensei. Chegamos na minha casa. Celso me ajudou a descer do carro.

- Me leve até o carro, por favor, Celso. – E assim ele o fez. Alicia veio logo atrás. Celso saiu e fechou a porta.

- Alicia... Tenho um presente pra você.

Alicia sentou-se na cama e me olhou.

- Presente? é... Eu também tenho... Não pense que eu esqueci. – Ela disse parecendo meio triste.

- O que esta havendo com você? Esta estranha desde que voltei... Olha... Se for sobre a Sky eu não tenho nada com ela.

Alicia olhava para os lados, apreensiva. Fechou as suas pálpebras com força. Empurrei a cadeira de rodas para perto dela para poder olha-la nos olhos.

- Que foi? – eu disse.

- Nada. Nada Alexis. É que... Não sei. Não sei se aguento isso! Nem podemos mais sair juntos! Caminhar juntos! Fazer amor. – Ela tremeu ao falar isso.

- E então sou um inútil pra você? – Disse chateado com o modo que ela disse.

- Não... É que... Aconteceu algo... Eu... Não consigo falar! Mais eu te amo Alexis... Te amo! – Ela estava chorando e gaguejando. Deu um salto da cama. Fiquei sem entender. Ela iria embora.

- Espere... – fui ate a gaveta da escrivaninha. Peguei de lá o embrulho e dei a ela. – Feliz aniversário de namoro.

Ela olhou o embrulho e sorriu em meio às lágrimas.

- Venho aqui hoje à noite está bem? Passo a noite com você. E trago seu presente. Te amo... E desculpe pelo que eu disse... Sou uma idiota.

- Não é não... – Nos beijamos. Antes de ela sair, eu queria dizer eu te amo. Mas não sei, não consegui.

A noite chegou, eu estava na cadeira de rodas e Celso no sofá, ele estava sendo um grande amigo, estávamos vendo tv quando meu celular vibra.

- Amor, não vai dar pra sair hoje. Mamãe encrencou aqui. Vou ai de manha ok?

- Poxa. Estava te esperando. Tudo bem então.

- Pois é. Então é isso. Te amo.

Olhei a ultima mensagem. Não respondi. Nem ao menos ficar conversando comigo ela quis. Tudo bem. Deixei pra lá. Ia guardando o cel quando ele vibrou outra vez. Era Sky. Eu sorri.

- E ai meninão! Como ta?

- Oi garota faz tudo. Você é alguma super heroína da Marvel ou algo assim?

- Hahahaha... Então, que vai fazer esta noite?

- Nada. Estou me sentindo um lixo.

- Hum... Mas você sabe que não é.

- Sky, eu to muito mal. Estou triste com Alicia. Ela esta estranha. Falou umas coisas que eu não gostei. – Nada haver eu falar isso a Sky, mas eu precisava desabafar.

- O que ela disse a você?

- Que nunca mais eu podia sair com ela.

- hum... Toma um banho e veste sua melhor roupa. Vamos sair hoje. Passo ai em meia hora.

- Han? ? ?

- Isso ai... Você ficou paraplégico e não burro. Vamos sair e vamos provar ao mundo que você pode fazer o que quiser! Anime-se garotão! Haha... Até mais.

Olhei o off-line dela perplexo. Garotas são estranhas. Celso concordou. Então fui tomar banho e esperar pela super girl.


Sky [COMPLETO]Leia esta história GRATUITAMENTE!