Capítulo 29

707 50 5

Oops! This image does not follow our content guidelines. To continue publishing, please remove it or upload a different image.

Sky olhou fundo em meus olhos e começou a explicar, ela balbuciava uma vez ou outra. Eu olhava de relance para Konan que estava ao meu lado. Ele estava um pouco exaltado, parecia que ia explodir a qualquer momento.

- Não temos tempo para conversinhas, Vicky está em perigo! – disse ele levantando-se e colocando suas mãos na cabeça.

- Bento não vai fazer nada contra Vicky, ele quer a mim, não se preocupe Konan, ele vai cumprir com o acordo. – disse Sky olhando para ele.

Konan olhou para Sky com cara de poucos amigos.

- Se precisarem de mim, estarei ali fora. – disse e saiu.

Sky voltou seu olhar para mim, sua expressão era a pior possível, ela torcia seus lábios como quem não quisesse estar ali tendo aquela conversa.

- Então sua mãe não podia ter filhos, e resolveu te adotar? – Perguntei iniciando a conversa novamente, mesmo com ela não estando à vontade para falar sobre.

Ela fez que sim com a cabeça e seus olhos da cor do mar me olharam, um olhar aflito como se estivesse se desculpando.

- Quando descobriu?

Ela ficou calada e elevei meu tom de voz. – Skyeee... Quando?

- Faz tempo. – murmurou olhando para suas mãos.

Acionei a cadeira para ir perto dela. – Abaixe-se. – eu disse.

Ela ficou de joelhos, na frente da cadeira e olhou para mim com cautela, minha expressão estava bem séria e meus pensamentos estavam a mil. Sky escondia muitos segredos e eu realmente estava apavorado com isso. Cada vez que descubro um de seus segredos, percebo que não a conheço bem. Penetrei seu olhar, como se eu quisesse invadir a sua alma e descobrir mais coisas.

- Alexis, eu... – Ela abaixou seu olhar para as mãos novamente. – Me desculpe. – Murmurou.

- Estou cansado de ouvir suas desculpas. Acho que temos que parar por ai, Conte-me tudo. Temos que ser sinceros um com outro, se não, sinto te informar, mas isso não vai dar certo.

Ela me olhou sobressaltada, respirou fundo e começou a explicar novamente.

- Amor... Eu não te mereço pra inicio de conversa. Não nos conhecemos por... Por acaso.

Ela levantou-se e sentou no sofá, fui para mais perto, eu queria a verdade, mas aquilo estava sendo um baque. Ela não me conheceu por acaso? Aquilo foi tudo premeditado?! Engoli em seco, ela continuou:

- Eu não gosto de falar sobre isso... É doloroso. – Ela olhava para todos os lados menos para mim. Pigarreei impaciente.

- Uma noite, quando meus pais ainda eram vivos, uma semana antes da morte deles – ela continuou. – Escutei uma conversa deles, estavam exaltados. Lembro-me de papai andar de um lado a outro.

Sky [COMPLETO]Leia esta história GRATUITAMENTE!