Capítulo 20

751 63 4


Oops! This image does not follow our content guidelines. To continue publishing, please remove it or upload a different image.

Eu acordei numa casa abandonada, eu estava no chão, com as mãos amarradas. O clarão da fresta batia no meu olho. Eu o fechei com força. Olhei para baixo, do meu lado havia um pequeno prato e um copo. Não conseguia me mexer, disso eu sabia. Mas deitaram-me de modo a ficar com a barriga para cima, mãos amarradas, tinha uma agulha enfiada no meu braço e uma espécie de soro que estava vindo para minhas veias. Observava tudo atentamente, com uma tremenda dor de cabeça.

- Que... Que lugar é este? - perguntei-me baixinho. Não havia ninguém ali no momento que acordei. Tentei não me desesperar, olhava para os lados, virando a cabeça um pouco, a casa devia ter três compartimentos, era pequena, toda empoeirada, percebi quando olhei os poucos móveis que tinham ali, uma mesinha, quatro cadeiras, a casa era de madeira, o telhado estava visivelmente velho e acabado. Minha cabeça rodava, eu estava tentando lembrar-me da ultima coisa que me aconteceu.

Ouvi vozes fora da casa, vozes masculinas, um deles disse um nome: Sky.

De repente, minha mente levou-me para aquele momento na praia, onde ela me beijava, sorria encantadoramente para mim, e então, logo em seguida aquele tiro e ela caída. Forcei meu pensamento a pensar que isso foi um terrível pesadelo, comecei a chamar o nome de Sky, as vozes lá fora se calaram, ouvi passos, entraram na casa, então os vi, os mesmos homens da praia. Vieram rindo e observavam-me.

- Acordou o belo adormecido! - disse um deles ironicamente.

- S..Sky... Onde ela esta? - perguntei com a voz muito fraca.

Eles se olharam, o que atirou disse:

- Ela esta morta.

Meus olhos se arregalaram e as lagrimas se formaram, a dor veio dilacerando meu coração, uma dor pior que saber que não se pode andar.

- Não! Não pode ser... Me tirem daqui! ME TIREM DAQUI! - Disse soluçando, eu não aguentava mais.

Eles se olharam de novo e logo em seguida me olhavam sem dizer nada.

- PORQUE FIZERAM ISSO? - perguntei com tamanha raiva.

- Porque ela mereceu! Antes que você pergunte por que não te matamos... Nosso chefe o quer vivo. Mas Sky foi teimosa! Ela Deveria ter ficado longe de você. Ela teve o fim que mereceu...

Olhei para ele com vontade de mata-lo. Eu chorava, estava angustiado, nunca mais eu veria aquele sorriso.

- Porque isso? PORQUE EU? QUEM É ESSE CHEFE?

Neste momento ouvi passo de outra pessoa entrando na casa, veio até mim com um sorrio malicioso.

- Eu... Eu sou o chefe.

- BENTO! SEU DESGRAÇADO! - gritei para meu ex padrasto, o cara que matou minha mãe, e que deveria estar preso. - Você fugiu?!

Ele sorria com desdém. - Fugi... Eu soube que você tem uma boa grana guardada no banco, passa sua conta pra mim ou a próxima a morrer será a sua irmãzinha.

Sky [COMPLETO]Leia esta história GRATUITAMENTE!