Capítulo 30

633 43 4

Oops! This image does not follow our content guidelines. To continue publishing, please remove it or upload a different image.

Bati com força na mesa olhando para cada um dos meus homens.

- Como vocês deixaram que esta situação chegasse a esse ponto? Seus imprestáveis!

Estávamos na sala de reuniões do prédio no último andar, uma sala ampla, não havia janelas, apenas uma grande mesa no centro.

- Eu posso explicar senhor. – Disse Rafael calmamente.

Rodeei a mesa em que alguns homens da organização estavam sentados e outros estavam em pé perto da porta, ao todo, devia haver 30 homens ali, fora os outros que estavam vigiando nossos inimigos, e é claro os que estavam fora do Brasil. Na nossa equipe, também haviam mulheres muito habilidosas, elas geralmente se disfarçavam de donas de boutiques, gerenciavam agências de viagens e de modelos, tudo isso para atrair nosso objetivo: jovens mulheres que tinham o sonho de conquistar sua carreira fora do Brasil. Nós apenas despachávamos as garotas para os países, lá é que os outros chefes resolviam o que fazer com elas, geralmente eles a matavam para vender os órgãos no mercado negro, ou então as faziam entrar em casas de prostituição, em alguns casos, as mulheres que trabalhavam para mim eram professoras, nossos amigos do exterior pediam muitas crianças, o tráfico era enorme. Rafael explicava enquanto eu prestava atenção para Dimmy, nosso nerd em redes de computadores.

- Senhor, alguns policiais me falaram que uma moça chamada Fernanda Albuquerque fez uma denúncia, juntamente com seu marido Arthur. Pedi para olharem a ficha dela, e descobri que ela fez faculdade com Sky, ou seja, elas se conhecem. E pelo visto, ela sabe de muita coisa. Comunicou para a base da polícia do centro. Mas não se preocupe meu escrivão e o delegado que lá estavam deram fim no B.O.

- Ótimo. Procure a moça e o tal marido dela. – ordenei. – Não deixem eles saírem vivos dessa. – Fui até Rafael. – Mais alguma coisa que eu deva saber?

- Sim senhor, é sobre a organização do capitão Irvin, Kate, nossa informante de lá, disse que eles estão de volta. Se bem me lembro, o último informante deles infiltrado aqui foi Daniel Harris, mas nós descobrimos e o matamos, e mandamos entregar o corpo para o idiota do Irvin. – Ele e os outros homens deram uma gargalhada.

Eu não conseguia sorrir de nada, eu estava estressado demais com estas informações, os homens perceberam e pararam de gargalhar.

- Irvin e seus homens são uma ameaça para nós. Vocês sabem disso! Não há motivos para rir. O homem que vocês pegaram na estrada, quando eu estava ocupado, quem era ele? Aquele que prenderam aqui com Victoria... Quem era ele? – perguntei e meu olhar foi ao encontro do olhar roxo de Ricardo.

- Ele não é ninguém importante senhor, foi só ex namorado de Victoria. – respondeu Ricardo com receio.

- Não é ninguém importante, mas deixou ele te bater, deixou ele fugir com ela! Eu deveria acabar com você Ricardo! – cheguei perto dele e esmurrei sua barriga. Ele ficou grunhindo de dor enquanto os outros homens olhavam. Dimmy ergueu uma mão, e com a outra ajeitou seus óculos. Sua aparência nerd às vezes me fazia sorrir.

Sky [COMPLETO]Leia esta história GRATUITAMENTE!