31

7K 604 67
                                    

JENNY MILLER

Ops! Esta imagem não segue nossas diretrizes de conteúdo. Para continuar a publicação, tente removê-la ou carregar outra.

JENNY MILLER

Desço da moto e bufo sentindo todo o meu cabelo desarrumado. Espero a mesma descer e vou até ela.

- Por sua culpa agora meu cabelo está todo armado - reclamo cruzando os braços.

Vejo ela nega e começa a ajeitar o mesmo.

- Ei! O que você está fazendo? - tento tirar suas mãos.

- Deixe disso, estou tentando ajeitar - diz abaixando minhas mãos.

Bufo a olhando com atenção enquanto tira alguns fios de cabelo do meu rosto.

Fixo meu olhar em seus lábios avermelhados e mordo os meus.

Desço meu olhar para o busto que quase pula para fora por conta do contorno que está usando.

- Bom, vamos? - questiona e estende a mão pra mim.

Olho para seu rosto vendo suas pupilas dilatadas. Solto o ar agarrando sua mão e vendo seu sorriso.

- Espero que goste de comida francesa - diz e eu olho para o nome do restaurante.

Cinq étoiles (cinco estrelas)

Volto a olhar para a mesma que sorrir.

- Só precisei de uma mísera ligação - diz enquanto nós andamos em direção a entrada luminosa.

- Ligação? - questiono confusa e ela sorri.

- Logo entenderá - responde descendo a mão para a minha bunda apertando.

- Já disse que está uma gostosa hoje? - fala provocativa e sinto meu rosto esquentar.

- Perséfone... dá pra tirar a sua mão da minha bunda? - questiono baixinho.

- Não. E deixa que eles olhem mesmo, é bom que eles saibam o que é meu - olho pra ela com a sobrancelha arqueada.

- É? Não me lembro de dizer que sou sua - digo em seu ouvido enquanto a mesma conversa com a recepcionista.

Deixo um gritinho escapar quando a mesma deixa um tapa em minha bunda.

A olho com raiva agora descendo também a minha mão para a sua bunda apertando.

Reviro os olhos quando vejo um sorriso malicioso crescer em seus lábios vermelhos.

- Aperte com mais força, às vezes é bom sentir uma dorzinha em meio ao prazer - diz e eu quero imediatamente enfiar minha cabeça em um buraco de tamanha vergonha.

- Você é uma depravada! - mordo meu lábio inferior tentando inutilmente me desvencilhar dela que me aperta mais ainda ao seu corpo.

Esboço um sorriso quando entramos dentro do restaurante que tinha uma parte francesa em cada canto dele.

𝐌𝐘 𝐋𝐈𝐓𝐓𝐋𝐄 𝐆𝐈𝐑𝐋Onde histórias criam vida. Descubra agora