11

7.6K 664 64
                                    

JENNY MILLER

Ops! Esta imagem não segue nossas diretrizes de conteúdo. Para continuar a publicação, tente removê-la ou carregar outra.

JENNY MILLER

Solto um gemido baixinho e sinto ela perta mais ainda a minha bunda.

Merda, o que eu estou fazendo aqui?!

Saio rápido do seu colo. E mesmo com a respiração descompensada eu pego minhas coisas rapidamente.

E quando eu me viro pra sair ela me puxa pelo braço.

— Onde você pensa que vai? — questiona e eu vejo seus lábios meio inchados e avermelhados e tenho certeza que os meus estão do mesmo jeito.

Seus olhos estão em um castanho mais escuro e seu cabelo meio bagunçado, e porra isso não devia a deixa mais sexy.

— Eu vou embora — respondo simples.

— O que?! Porque? — ela exclama parecendo confusa e uma raiva cresce dentro de mim.

— Porque?! Porque como você disse com todas as palavras "você não faz o meu tipo". Então se quiser transar sinto lhe dizer mas não vai ser comigo — solto meu braço do seu aperto.

— E tem mais! Eu nem devia ter aceitado o seu beijo! — digo enquanto andava até a porta.

— É mas não fui eu quem estava gemendo a minutos atrás — diz e eu me viro chegando bem perto do seu rosto.

— Isso nunca mais vai acontecer, e a melhor coisa que você deveria fazer agora é nunca mais me procurar e nem falar comigo! — digo em um fôlego e eu tenho certeza que vi um vermelho passar em seus olhos.

— Como você tem tanta certeza que eu vou fazer isso? — ela questiona braços cruzados.

— Porque sim! Agora por favor não me procure mais! — digo e abro a porta mas ela me puxa de novo.

Mas que porra!

— O que você quer?! — digo já sem paciência.

— Eu só te digo uma coisa, Jenny. Eu nunca vou deixar de te procurar, então não se assuste quando eu entrar em seu quarto ou aparecer do seu lado — ela diz com os olhos brilhando de raiva que por um momento me deu um pouco de medo.

Me solto com mais força e corro pra casa. Meu Deus o que acabou de acontecer?

Entro dentro de casa e corri escada a cima escutando papai me chamando.

— Jenny?! Filha, o que aconteceu? — diz e eu engulo o choro. Me viro pra ele.

— Nada, não aconteceu nada — digo fingindo que está tudo bem.

— Você está chorando? Porque? — merda irei ter que mentir denovo.

— Não, nada não. Eu só fiquei nervosa, pensei que ia chover — digo e ele olha pela janela.

— Mas não está chovendo — diz e eu assinto rapidamente.

— É, não está, foi apenas um alarme falso — digo e vou direto para meu quarto o trancando.

𝐌𝐘 𝐋𝐈𝐓𝐓𝐋𝐄 𝐆𝐈𝐑𝐋Onde histórias criam vida. Descubra agora