A primeira vez

4K 404 47

espero que gostem.

xxxxxxxx

#Pov Gustavo

Acordo no dia seguinte, sentindo um corpo ao meu, e mesmo sem abrir os olhos, eu sei quem é a pessoa que está em meus braços, e sem querer, esboço um sorriso.

Sinto Lorena se mexendo, e então abro os olhos para vê-la, e para minha alegria ainda está chovendo, e o melhor disso tudo, é que podemos passar o dia assim, na cama.

- bom dia- falo pra ela.

- porque você não ficou no quarto de hospedes? - pergunta ainda de olhos fechados

- porque o tempo está frio para dormir sozinho, ficar assim é bem mais gostoso.

- o que está acontecendo? - pergunta e abre os olhos me encarando, e em seguida arruma o cabelo

- como assim? - não entendo sua pergunta.

- Gustavo, o que você realmente quer? Qual sua intenção?

- no momento minha intenção é de ficar aqui com você, só isso. Vamos esquecer o mundo lá fora, aproveitar que estamos juntos, seu problema é que você pensa demais Lorena.

- e você não pensa, este é o seu problema Gustavo.

- eu penso sim, e você quer saber o que eu estou pensando agora?

- não precisa dizer, pela sua cara já faço uma ideia do que seja, não! Eu não vou transar com você.

- vejo que já me conhece muito bem Lorena- falo e a beijo, não demora e ela está correspondendo o beijo, e a coisa vai ganhando um novo rumo, o rumo que eu quero, puxo Lorena para cima de mim, e meu amigo começa a despertar, e sinto Lorena gemendo, e porra isso me deixa ainda mais excitado, minhas mãos começam a passear por todo seu corpo, e quando chego em seu bumbum aperto sem cerimônia alguma, essa mulher vai me levar rapidinho a insanidade, e eu não quero outra coisa, sua língua de encontro a minha, causa uma explosão de confusões, mas o oxigênio se faz necessário e separamos nossos lábios, e eu lhe dou vários selinhos.

- você... = eu não a deixo falar.

- não fale nada, apenas curta o momento- falo e minha mão começa a passear por seu corpo, e a sua vai para meu cabelo e o puxa- você me deixa maluco.

- o mesmo serve pra você, e eu só não quero ser mais um objeto nas suas mãos.

- você não- falo e ela me encara- você tem minha palavra Lorena, você não é como as outras, tem algo em você que me deixa assim, não sei explicar- falo enquanto faço um carinho em seu rosto, e ela pela primeira vez, toma a inciativa e me beija.

- tudo bem, e sei o quanto quer isso; eu posso sentir, mas eu não sei se...

- não pense tanto, e está na hora de ver o tamanho da minha vara, queria Ice- ela sorri.

- você sabe que eu não falei nesse sentido não é?

- me sentir ofendido, e agora você vai ver que minha vara não é pequena- ao falar isso eu a puxo ainda mais, para que ela sinta minha ereção, e sinto a mesma gemer, sorrio com isso, aproveito que ela está assim, a deito na cama, ficando por cima.

Ficamos nos olhando, e apesar dos sinais de seu corpo, eu preciso ouvir de sua boca que ela também quer isso, tanto quanto eu.

- você quer ...

- posso estar louca, mas sim eu.... Não a deixo terminar a frase e a beijo, com muita mais vontade que antes, tiro sua camisola, a deixando apenas com uma pequena e vermelha calcinha, fico admirando seu corpo, seus seios são exatamente como eu gosto, e esta visão me deixa ainda mais duro, se isso é possível.

Minha tentação, meu amor ConcluídaLeia esta história GRATUITAMENTE!