Cap-5

4.2K 319 25


espero que gostem, e boa leitura

xxxxxxx

cap. 05

M. T. M. A cap 05

Pov Lorena

O dia de ontem foi bastante estressante, receber a ligação avisando que o senhor Miguel tinha sido baleado e em seguida, o surto do Gustavo, querendo matar o menor que foi o responsável pelo que aconteceu, graças a Deus, que no final tudo deu certo, consegui evitar que ele fizesse essa besteira que poderia acabar com sua carreira, e o Miguel também está bem, ainda está na uti, mas por ordens médicas e precaução.

Sentir o abraço apertado de Gustavo, seus atos carinhosos, mesmo que em um momento como este, acenderam uma chama dentro de mim, e não sei se isso é bom ou não, pois o Gustavo é um perigo para a sanidade das mulheres.

Depois que eu cheguei em casa, não tinha vontade de fazer nada, mas não poderia dormir sem comer, então mesmo assim, fiz um sanduíche e um suco e comi, fui ao banheiro, fiz minhas necessidades, escovei os dentes, tomei banho, voltei ao quarto, como está uma noite quente, vesti apenas uma calcinha e uma blusa folgadinha, liguei o ar condicionado e não demorou para que eu pegue no sono.

.....

No dia seguinte, acordo quase que atrasada, me arrumei rápido e fui para o escritório, não tive tempo nem de lugar para a Victoria para saber como o Miguel está.

O trânsito estava relativamente parado, então por isso eu demorei cerca de 20 minutos para chegar ao escritório de Lucas, estaciono o carro, vou para o elevador, ansiosa e também nervosa, graças a Deus que não demora e logo eu chego ao andar que fica a minha sala, e também a de Lucas, vou até a mesa da secretária.

-bom dia, o Dr. Lucas já chegou? - pergunto.

- sim Dra. Quer que anuncio sua entrada?

- sim! Por favor= falo e a secretária liga e logo Autoriza a minha entrada.

- bom dia Lucas.

- bom dia Lorena, senta- fala e eu sento em sua frente.

- como está o seu pai?

- Minha mãe disse que ele passou a noite estável, a Isabela não vai trabalhar hoje porque vai ficar com ele, para que minha mãe possa descansar.

- que bom que ele está bem- digo.

- e obrigado por esta ao lado do meu tio, e impedir que ele fizesse uma besteira com aquele garoto.

- não foi nada, preciso confessar que fiquei com medo, que ele realmente fizesse algo, e o pior foi que a família dele estava lá, a mãe dele nem preciso dizer, que ficou ao lado do filho.

-obviamente que ela iria fazer isso.

- mais com muito custo eu consegui fazer ele voltar a sua razão.

- ele é muito estourado, é do tipo que bate primeiro e explica os motivos depois.

- percebi isso Lucas. Bem, agora eu vou para a minha sala, tenho muita coisa pra fazer.

- vai lá, e mais uma vez, obrigado por ter ajudado meu tio.

Fala e concordo com a cabeça, e saio da sala dele, vou para minha sala, e depois de poucos minutos a secretária liga, falando que tem uma encomenda pra mim, acho estranho, mas mesmo assim, autorizo a entrada, então em segundos vejo um homem com um buquê de rosas e uma caixa de bombons.

Minha tentação, meu amor ConcluídaLeia esta história GRATUITAMENTE!