Prólogo

69.2K 3.1K 4K
                                    

Antes de começar a minha história, eu gostaria de lhe contar uma coisa: Eu sou você. Apenas acredite quando digo que sou a sua amiga e sou sua irmã; sou a desconhecida que você encontra todos os dias na rua; sou a pessoa que você odeia, e também a que mais ama...mas, por ora, isso é tudo o que você precisa saber agora.

Lembro da minha infância com os mínimos detalhes; ela costuma ter as melhores memórias da minha vida, aquelas que faço questão de lembrar quando estou sozinha. Meu analista costuma dizer que vivo presa ao passado e esqueço de viver o presente, e talvez ele esteja certo. Tem dias que recrio as cenas na minha cabeça criando mudanças, perguntando-me o que aconteceria se eu pudesse mudar algumas coisas. Às vezes você vive tanto no passado que acaba fazendo parte dele, e, acredite, isso não é bom.

Gosto de lembrar das folhas roxas da grande árvore em frente a minha casa no bairro de imigrantes que eu morava com meus pais e minha irmã caçula; eu costumava olhar para elas todos os dias pela janela do meu quarto, admirando aquela cor suave que me trazia paz, distração dos dias tediosos. Lembro também das crianças correndo pelo parque que minha mãe e eu costumávamos frequentar, era o meu lugar preferido de todo o mundo desde que minha melhor amiga estivesse comigo. Foi lá que minha história começou, a mesma que estou contando agora. Era primavera, eu acho, mas não consigo me lembrar o ano...

1, 2, 3, 4, 5, 6...

— Pronta ou não, lá vou eu! — exclamou a pequena garotinha de cabelos castanho escuro enfeitado por um laço vermelho, blusinha branca de princesas, saia rodada na cor cinza e meias coloridas. A garotinha girou nos calcanhares com um sorriso maroto nascendo nos lábios assim que seus grandes olhos cor de mel ganharam outra vez o parque infantil onde várias crianças como ela brincavam na enorme caixa de areia. Os pais permaneciam sentados nos bancos de madeira na lateral do parque observando os filhos; revistas em mãos, protetores solares e uma boa conversa jogada fora. Era tudo o que precisavam para uma boa tarde de primavera.

Camila, a garotinha do laço vermelho, escaneou o parque com os olhos apertados em busca de sua melhor amiga Dinah Jane — ou apenas Dinah —, mas ela sabia que Dinah era muito mais astuta que ela e poderia estar escondida nos melhores lugares, como sempre.

Dinah sempre foi mais inteligente e bonita que eu. Ah! Eu sempre soube quando ela estava aprontando alguma coisa, o que costumava ser o tempo todo como sua hiperatividade exigia.

— Hm...Dinah? — chamou alto, seus olhos analisando cada criança no parque com cuidado. Ela sabia que seria bobeira chamar por sua amiga, mas bufou quando se deu conta de que aquela seria uma tarefa ardilosa. — Ok!

Os sapatos vermelhos pisaram com firmeza na areia fofa quando começou sua caçada por Dinah Jane Hansen. Não seria nada fácil, mas Camila estava disposta a provar que poderia ganhar naquela brincadeira pelo menos uma vez na vida e por fim nas brincadeiras idiotas que Dinah fazia sobre ela ser menor e não tão rápida como as outras garotas.

Uma rápida checada atrás do escorregador e...não. Em baixo do banco...definitivamente não. Atrás da árvore em forma de urso...nada. Em cima do escorregador duplo não. Não, não, não...

— Argh! — bateu o pé firmemente deixando as mãos repousarem na cintura. Estava furiosa consigo mesma, queria estapear-se por não conseguir encontrar Dinah em uma brincadeira estúpida. Camila, então, correu até sua mãe Sinu que descansava no banco com sua irmãzinha, Sofia, ou apenas Sofi, dormindo tranquilamente no carrinho sob a sombra de uma árvore antiga que cobria praticamente todo o perímetro. — Mama, você viu a Dinah?

A mulher de cabelos castanhos e rebeldes assentiu apontando para a saída do parque.

— Ela precisou ir embora. Milika teve uma emergência no hospital e saiu carregando Dinah nos braços. — riu como se tudo aquilo fosse engraçado. Mas não era mesmo! Camila cerrou os olhos daquele jeito que sempre fazia quando estava com raiva.

UncoverOnde histórias criam vida. Descubra agora