13° capítulo

283 49 9
                                    

⚠️avisos⚠️

O capítulo contém:
- Violência física
- Violência Verbal
- Homofobia
- Abuso psicológico

*******

Lembranças

Louis pov

Ano de 2009... (Passado)

- Sai de cima de mim, Louis! - Harry falou rindo.

- Não saio - Louis falava pendurado nas costas de Harry.

- Estamos na escola, vamos, saia de cima de mim.

O menor desceu das costas de Harry, mas continuou agarrado em sua cintura.

- Você é muito chato, já te disseram isso? - Harry perguntou sorrindo.

- Já, você me diz isso todo dia - Louis soltou as costas do cacheado e foi para a sua frente, olhando para o de olhos verdes com um sorriso no rosto.

- Sim - Harry disse roubando um beijo. - Mas fique sabendo que você é o meu chato - Harry falou passando os braços pela cintura de Louis.

Os dois ficaram ali por um tempo ante de saírem pelo portão da escola.

- Você vai na minha casa hoje? Para terminarmos de assistir nossa série?

- Vou babycakes, vou - Harry amava quando Louis o chamava por apelidos. - Série coreana é muito chata Hazz.

- Olha aqui Louis Tomlinson...

- É brincadeira, docinho! - Louis falou rindo se aconchegando nos braços de Harry.

Os dois já estavam do lado de fora de escola, a rua estava cheia de estudantes se despedindo e indo para suas casas. Louis queria ir embora dali o mais rápido possível, estava com medo de ser visto. Harry não sabia desse medo de Louis e se dependesse dele nunca saberia.

- Tomlinson! - Uma voz grossa e rouca soou alta perto dos garotos.

"merda, merda, merda" - Louis repetia em sua cabeça.

Ele se afastou de Harry assim que ouviu a voz de seu pai, Harry já tinha reparado nesse comportamento de Louis outras vezes, mas nunca o questionou.

- Oi pai - Louis respondeu baixinho depois de dar dois passos para longe de Harry.

- Entra no carro - O homem falou autoritário.

- Pai, eu posso ir na casa do Harry hoje? A gente vai...

- Tomlinson! Entra na porra do carro! - O homem gritou chamando a atenção de algumas pessoas que estavam por perto.

Louis resolveu não insistir mais, apenas olhou para o rosto confuso de Harry e murmurou um "desculpa", em seguida andou de cabeça baixa até o carro.

Durante o caminho da escola até em casa os dois ficaram em silêncio, o senhor Tomlinson não falou nada e Louis também estava em silêncio, preferiu nem olhar na cara do pai para evitar ver o rosto de decepção do mesmo.

Ao chegar em casa, sentiu seu corpo suar frio e suas mãos gelarem porque ele sabia o que estava por vir, toda vez era assim. Então assim que seu pai parou o carro ele abriu a porta e correu para dentro de casa, tentando disfarçar que estava correndo por finalmente chegar em casa e não porque sabia que iria apanhar.

- Mãe! - Louis a chamou com um sorriso falso no rosto, sentindo seu coração acelerado. - Mãezinha, eu cheguei - Seus olhos já estavam enchendo de lágrimas. - Mãe!?

Now You See MeOnde histórias criam vida. Descubra agora