9

6.3K 438 171
                                    

Aviso rápido

Gente eu estou escrevendo essa história pelo celular já que não tenho notebook ele quebrou... então ela vai ter muitos erros ortográficos, pesso desculpa por isso, eu tentarei o máximo que posso diminuir isso.

Também tem o fato que meu celular não tem correto já que se torna pior para escrever, então os erros sempre passam sem serem notados.

Se quiserem corrigir meus erros através dos comentários não irei ficar chateada!.
Obrigado por estarem acompanhando essa história doida!😊

《 Klaus P.O.V》

Hoje seria um dia de pai e filha, normalmente seria somente com Hope mas assim que descobrir que tenho uma outra filha tudo mudou. Sophia é a cópia fiel de Lillith isso eu realmete não posso negar, a morena tem uma personalidade forte e mortal, isso torna um pouco mais difícil me aproximar. Paro o carro na frente da grande casa negra da família Adams, aquilo estava mais para castelo seus blocos eram negros assim como as janelas, o jardim tinhas rosas negras e azuis que seguiam o curso até a entrada da casa.

— Olha quem apareceu de novo!— Noah fala com uma falsa empolgação. Logo me dando passagem para entrar.

— Ola lobinho — Sophia fala vindo em minha direção  com uma mochila nas costas, a pequena usava um vestido adorável. Seus longos cabelos pretos estavam soltos acompanhados de um laço preto.

 Seus longos cabelos pretos estavam soltos acompanhados de um laço preto

Ops! Esta imagem não segue as nossas directrizes de conteúdo. Para continuares a publicar, por favor, remova-a ou carrega uma imagem diferente.

— vamos? — falo guiando seu caminho até meu carro. Mesmo com essa bruxa querendo possuir o corpo de minhas filhas Rebekah achou melhor fazer um momento com as meninas para ver se Sophia ficaria mas próxima de Hope, não posso dizer que não me preocupa, Sophia e Hope são tão diferentes uma da outra que temo uma barreira entre ela.

Coloco Sophia cuidadosamente na cadeirinha, ela olhava tudo em volta curiosa, o caminho do Castelo Adams até o quartel não demorou muito, guiando caminho até a sala, vejo Hayley com Hope. Suspiro sabendo que a loba irá tentar se aproximar.

— Ola Sophia— Hayley fala tentando ser amigável com a criança que segurava minha mão olhando para Hayley sem demostrar sequer alguma emoção.

— Eu me chamo Hayley... sou sua mãe— Hayley fala se abaixando para ficar do tamanho de Sophia.

— minha mãe se chama Lillith Adams — Sophia fala calmamente.

— Ela até pode ter terminado a gestação mais o sangue que corre em suas veias é o meu— o que Hayley tem na cabeça?

— É aí que você se engana Hayley, minha mãe se chama Lillith tenho fotos que comprovam, uma certidão de nascimento e também o exame de DNA. — fala sorrindo mortalmente para Hayley

— É claro que não...

— Já chega Hayley— grito dando fim a briga que se tornaria. — não me faça  ter que intervir— a ameaço

— Vamos Hope?— falo segurando na mão da minha filha mais velha, eu nem sabia se Hope era mesmo a mais velha...

— Niklaus eu tenho o direito de me aproximar da minha filha! — Hayley grita chamando a atenção de todos que estavam na casa, logo meus irmãos e Davina estavam nas escadas para ver o que estava acontecendo. Sophia parou e olhou em direção a Hayley.

— Me chamo Stephanie Sophia Fênix Mikaelson, mais conhecida como Sophia Adams, e todos que me conhece falam que sou a cópia fiel de minha mãe de olhos azuis. — Sophia fala olhando para Hayley — Você fala que o DNA que corre em minhas velhas é seu, como explica isso Loba? — fala sorrindo e nesse momento era como se estivesse vendo Lillith em minha frente, o olhar frio e penetrante o sorriso debochado e mortal a postura dominante, Hayley ficou sem reação a semelhança estava dando um tapa em sua cara.

— Posso até ter cometido um erro quando você estava em minha barriga, mas isso não significava que não te amei — fala tentando se aproximar — ela não é sua mãe Sophia me de uma chance de concertar meus erros! —  se aproxima tentando tocar nos cabelos de Sophia que a olhava sem qual quer  emoção. 

— Como pode amar alguém que nem sabia que existia? —  fala a olhando sombriamente —  eu já tenho uma mãe e ela é mas que suficiente, podemos ir agora? — Sophia fala agarrando  ainda mais minha mão.

[...]

Aproximar Hope e Sophia era mais difícil do que eu achar que seria,  a morena parecia nem se incomodar com a ruiva ao seu lado. Por mais que eu tentasse puxar assunto para que as duas pudessem conversar sempre acabava em silêncio, Sophia não era muito de falar isso se tornou evidente, o que eu estranhei ela era tão aberta com os irmão Adams.

— Você gosta de brincar com bonecas?— Hope pergunta tentando falhamente conseguir um diálogo com Sophia.

— gosto de praticar magia e você?— fala sem tirar os olhos do seu desenho.

— Mamãe não me deixa praticar magia, ela fala que é perigoso — Sophia levantou a cabeça tão rápido que eu tive medo dela ter deslocado algo, seu olhar para Hope era de puro espanto.

— Você nasceu bruxa! Como é perigoso praticar magia? Perigoso é uma bruxa não saber se controlar — fala indignada, logo olha para mim — papai como você pode permitir isso! Eu pensei que você melhor que ninguém entenderia, afinal teve seu lobo aprisionado — grita.

Paralizei ela me chamou de pai?! Era a primeira vez que ela me chamava de pai e parece que nem percebeu, meu lobo comemorava foi impossível não sorrir. Mais isso não agradou Sophia que me olhou com raiva.

—  É a escolha de Hayley não posso mudar isso, Hope ainda é muito nova...— Sophia não esperou eu terminar de falar, logo tudo a nossa volta começou a flutuar as tintas saíram de seus potes e rodavam em sua volta fazendo figuras no ar, era lindo.  A pequena tinha um sorriso de escárnio nos lábios seus cabelos estavam ruivos, logo vi meus irmãos saírem desesperados para fora.

No chão começaram a surgir rosas vermelhas e negras, borboletas feitas de magia rodavam em volta de Hope, o céu antes com algumas nuvens agora tinha um lindo arco-íris com cores vibrantes, Sophia sorrio e olhou para mim.

— Eu tenho seis anos! — fala sorrindo genuinamente para mim — E nem por isso a mamãe me impediu, você é egoísta — sua fala me apunhalo, o que ela diz é certo.

Olho tudo a minha volta voltar ao normal, como se nunca tivesse aparecido, olho para meus irmão que olhavam tudo tão impressionados  quanto eu. Sophia olha em direção a porta vendo Hayley.

— patética — Sophia fala para Hayley e logo volta a sentar usando sua magia para pegar o pincel que está do outro lado da mesma logo voltando a pintar.

Hope olha a irmã abismada, era evidente que minha filha admirava a irmã, mais parece que Sophia não gostava de ter seu espaço invadido, ter uma irmã era algo que não afetava muito seu modo de agir, ela não queria e não se importava com a descoberta de ter uma gêmea. Suspirei se ela é tão parecida com Lillith como todos falam, Lillith seria a única a saber como manejar essa situação. Eu teria que pedir ajuda a bela morena que para minha infelicidade não saia de meus pensamentos des que a conheci...

Mikaelson perdida Onde as histórias ganham vida. Descobre agora