16

3.8K 319 43
                                    

《 Maratona 4/6》

Colocar a música quando a ação começar!

《Autora》

Os originais estavam todos reunidos na sala esperando em vão Freya fazer um feitiço, Niklaus estava mais apreensivo que o normal, eles queriam localizar a Bruxa Original, sabiam que ela estava viva no corpo de uma bruxa a questão é qual bruxa?

Marcel escuta resmungos de crianças e achava esta louco, crianças no quartel? Impossivel, isso até entra pela porta Noah e logo atrás dele cinco crianças ele conhecia duas das crianças mais as outras três ele nem fazia ideia. Todas usavam uniformes iguais com o brasão dos Adams e mesmo ele não sendo um bruxo conseguia sentir a forte magia que elas exalava. Crianças bruxas no quartel...

— O que eles fazem aqui? — Niklaus parece furioso e apreensivo era perigoso de mais elas estarem ali.

— Não se preocupe os filhotes do capeta estão seguros — Noah fala debochado — Lilith arrumou briga com umas bruxas e esta resolvendo o problema. — Se senta ao lado de Davina.

— Quem são os três piralhos? — Kol fala chegando perto de Nicolas que rosna para ele.

— Se eu fosse você não chegava perto Nicolas tem um humor tão sombrio quanto Klaus — Noah fala sorrindo sombrio

— Esses são Ayla minha filha mais nova, Nicolas o caçula e esse eu não sei — Klaus fala olhando para Yuri que estava parado ao lado de Sophia, a criança nem se importava em se apresentar ele só queria voltar para Lillith, mesmo que ela tenha matado sua mãe o garoto se apegou bastante a morena.

— Yuri protegido de Lillith, ela matou a mãe dele e agora o cria — Noah fala normalmente olhando para a criança serena no meio de vários originais ele deveria sentir medo mais estava tão calma que era impressionante.

— Então as bruxas que Lilith arrumou briga seria as bruxas que foram mortas a alguns dias? — Rebekah pergunta afinal bruxas foram encontradas queimadas perto do pântano.

— Sim —  fala simplismente

— E Lilith esta cuidando de uma criança que poderá ser seu inimigo quando crescer? — Elijah pergunta sem entender, um possível inimigo em baixo de seu teto, conhecendo suas fraquezas e manias...

— Algo assim — Noah fala sem dar importância.

[...]

As crianças ficaram com Freya  e Rebekah, As originais queriam se aproximar de seus sobrinhos mais parecia que não estava dando certo, Sophia e Nicolas tinham o humor de seu irmão isso tornava difícil a aproximação. Ayla era reservada e não gostava de falar muito, Yuri não era de seu sangue mais se a criança estava sobre os cuidados de Lillith também era parte da família mas o garoto era tão quieto quanto Nicolas. Qual o poblema das crianças criadas pelos Adams?
Esses eram os pensamentos dos Mikaelson.

Uma explosão foi o suficiente para fazer todos se juntarem na sala, logo um terremoto as janelas e copos se espatifaram em milhares de pedaços. No topo das escadas se reuniram as crianças sem entender O que estava acontecendo. Vampiros e bruxas lutando contra os Originais mesmo que eles sejam fortes eram muitos, justo no dia que as crianças saíram da propriedade Adams isso aconteceu...

Freya seria atacada por um vampiro, mas o mesmo caio no chão sem coração ao olhar quem a ajudou encontrou Yuri que a olhou fixamente logo arrancando a cabeça de uma bruxa que estava causando dor para Davina.

Sophia corria em velocidade vampira arrancando cabeças de bruxas e logo arrancando com as próprias mãos o coração de dois vampiros que estavam atacando seu pai, recebendo um sorriso de agradecimento do mesmo.

Nicolas tinha pela primeira vez um sorriso no rosto, ele não sorria quando estava longe de sua "mãe" mais o banho de sangue que o mesmo estava causando ao matar todos que vinham em sua direção o deixava feliz, ele estava descontando todo a sua raiva nos seus prováveis inimigos. O mesmo mordeu o braço de um vampiro que tentava atacar sua tia Rebekah, arrancando o braço do vampiro de seu corpo, seu olhar foi para a vampira loira que olhava seu sobrinho assustada, o lobo logo cospe o braço no chão correndo para ajudar sua irmã mais velha.

Ayla fez que os vampiros se transforma-se em cinzas apenas com um olhar, conjurou cordas e enforcou  as bruxas que tentavam chegar muito perto, se tem uma coisa que sua mãe Lillith ensinou era que os Adams tinham um dom natural para a morte, ou você matava ou morria e ela não iria morrer, não agora que enfim tinha uma família. Usando uma cadeira que estava ao seu lado ela fez que as pernas de madeira flutuar ao seu lado logo arremessando as quatro estacas para seu irmão Yuri que estava de costa.

Yuri arrancou mais uma cabeça, ele viu quando Elijah, Kol e Niklaus o olhava agradecido mais o mesmo logo se virou pegando com magia uma estaca logo jogando as outras três para Nicolas que agarrou uma no ar logo jogando as duas restantes para Sophia e Hope.

Hope sempre estava sendo protegida pelos seus pais e tios mas isso mudou quando foi morar com os Adams, e ela estava provando isso a sua família. A pequena ruiva agarrou uma das estacas jogada pelo seu irmão, foi tudo muito rápido em um momento ela estava quebrando os pescoços da três bruxas que tentavam conjugar algum feitiço para atrapalhar sua família no outro uma estaca voava em sua direção, a ruiva agarrou o objeto e o lançou no último vampiro em pé, a vampira caiu com uma estaca no coração sem vida.

Os alunos Adams se juntaram um ao lado do outro, olhando se seu parceiro tinha algum machucado, isso foi algo ensinado pela sua mãe, trabalhar em equipe e confirma se todos estavam bem no final,  eles nunca agradeceram pelas aulas de corpo a corpo que recebiam de seu tio Noah ou os feitiços de ataque que sua mãe e tias ensinavam. Uma vez que viram que todos os cinco estavam bem olharam para os adultos que estavam calados.

Os originais olhavam as crianças com tantas emoções que era difícil definir uma pelo olhar. Cinco crianças na fachetoria de cinco e seis anos lutaram lado a lado com eles como se não fossem nada. O modo como se moviam ou como usavam a magia era como se fizessem isso diariamente, tão naturalmente que assustava.

Cinco crianças cobertas de sangue, sangue que não eram deles... e eles pareciam naturais nem pareciam que participaram das mortes que ocorreu a poucos segundos... Eles pareciam os irmão Adams

Mikaelson perdida Onde as histórias ganham vida. Descobre agora