5

7.1K 438 42
                                    

Samantha P

Ops! Esta imagem não segue as nossas directrizes de conteúdo. Para continuares a publicar, por favor, remova-a ou carrega uma imagem diferente.

Samantha P.OV

— por que vocês estão aqui mesmo?- perguntei a família Mikaelson que aparecerem do nada em minha "casa" já que isso aqui estava mais para mansão.

— Não podemos saber onde a nossa cunhada vive? - Rebekah falou debochada

— Claro que podem, mas tinha que ser justo hoje?- hoje era o dia em que minha família viria para Nova Orleans. ---  vocês fizeram de propósito não é- afirmei olhando para o grande grupo que aqui estava.

Quando Niklaus iria responder com o que eu acho que seu modo sarcástico, o barulho de carro foi ouvido e logo as batidas de coração, um pouco depois o cheiro marcante que minha família exalava, Niklaus junto a todos os outros olharam para a grande porta de madeira preta, e logo por ela como se fosse sena de filme passaram por ela Noah em suas vestes típicas pretas, logo a pós ele veio Aurora em sua graça ao caminhar, e de mãos dadas com o monstrinho vinha Lillith. As típicas roupas pretas não era novidade, a novidade ali era que Sophie entrou calma de mais para o meu gosto.

— Ora... olha o que temos aqui!- Noah fala analisado todos que estavam na sala. Ele cheirava a sangue, sangue que não era dele.

— Não sabia que teríamos visitas irmã- Aurora se pronuncia e logo balançando a cabeça em comprimento a todos ali.

— vocês cheram a sangue! - falo os analisando, sem mancha nas roupas, mas o cheiro era evidente.

— cadáveres ambulante e cadáveres mágicos resolveram nos cumprimentar na entrada da cidade- Lillith fala encarando Hope, Hayley logo colocou a mesma atrás de si, vadia.

— Chegamos a mais ou menos uma hora! Estou com fome... Mas pelo menos pude usar minha adaga nova! - A monstrinho fala com um sorriso assustador. - assim como a mãe Sophie olhava para Hope. O que tinha de errado com Hope?

— deixe-me apresentá-los!- me virei para os Mikaelson's e logo comecei a falar os nomes. ----Elijah meu não oficial namorado... Rebekah vadia de mãos cheia...Fleya a Mikaelson perdida... Kol filho de uma rapariga... Niklaus o hibrido psicopata com poblemas de controle de raiva... Hayley híbrida mãe do bebê milagroso, uma vaca em meu ponto de vista... E por último e não menos importante Hope a trihíbrida também conhecida como o bebê milagroso. - falei apontando para cada um deles, nas apresentações eles faziam umas caretas pelo modo que os apresentei.

— Bom Mikaelson's essa é a família Adams- me virei para meus irmão/sobrinha. ---- O mais velho e zoro maldito Noah, não se deixem enganar pelo rostinho novo dele, esse aí é mais sanguinário que o Kol quando quer, que no caso é sempre... a mais nova e duas caras completamente sádica e muito boa com torturas Aurora... a do meio e  demônio maior Lillith como o rosto já diz uma vadia, sádica, psicopata e manipuladora, ela é tipo uma versão feminina do Kaus, só que pior... E por último e infelizmente importante a minha sobrinha o pequeno monstrinho e motivos dos meus pesadelos Stephanie Sophia  o clone 2.0 de olhos azuis de Lillith.- conforme eu os apresentava meus irmãos acenavam com a cabeça ou levantava a mão como se fosse uma chamada de classe. Quando apresentei o monstrinho ela sorriu e abraçou a perna de lilly, o que fez a mesma a olhar como se perguntasse o que foi.

Pegando Sophie no colo como se não fosse nada, Lillith foi em direção a cozinha logo sendo seguida pelos irmãos, Noah deu dos passos e olhou para trás logo levantando a mão, essa que eu agarrei, seguimos o caminho que já conhecíamos como a palma da mão. Tive que fazer um sinal para que os outros nos seguissem. Adentrando a enorme cozinha de tons escuros, fiz sinal para que os Mikaelson se sentasem o que eles logo obedeceram. Como passe de mágica os armários foram abertos o que assustou os convidados. Logo com um balançar de mãos vários ingredientes estavam vindo em direção ao balcão. Sophie fez com que as panelas saíssem dos armários de cima com magia, já que ela não alcançava, Noah logo a pegou no colo a levando para se sentar e ironicamente era ao lado de Niklaus.

—O que vocês gostam de comer?- Rô perguntou se virando para nos.

— Não temos preferências- fala Fleya ainda abismada pelo modo que meus irmão estavam fazendo as coisas.

— Isso é bom! - Rô responde dando um sorriso amigável e doce, ela realmente era linda e minha certeza foi provada quando vi Kol ficar meio vidrado.

— O que esta espetando para se juntar a nós filhote de cobra? - Noah fala debochado

— Acho que ela está esperando um convite impresso irmão!- Rô responde segurando o riso.

—Ou vai me dizer que cobra teme o fogo? - Lilly fala debochada

— As da natureza sim mamãe, já a tia Sasa eu já não sei!- Sophie entra com seus comentários doces!

— eu ainda te queimo a língua filhote de mostro maior! - o que em troca recebi um abanar de mão da mesma. Mas é ousada.

Me juntei aos meus irmão usando minha magia para pegar os ingrediente da sobremesa. Logo colocando a mão na massa. Consegui que meus irmão conversasem com os Mikaelson, foi uma conversa amigável. Isso só era possivel pelo fato de eu confiar neles, era difícil ter a minha confiança e se a tinha meus irmãos também confiavam, não tinha o apelido de cobra em vão. Claro que tinha muito sarcasmo, indiretas e piadas de mal gosto, não posso excluir as ameaças de morte que viam mais logo esqueciam, afinal todos ali eram imortais levar a sério ameaça de morte e a mesma coisa que ser comparado com uma criança chorona.

Um pouco de calmaria em meio a tempestada, Essa que estaria batendo a nossa porta logo logo.

Mikaelson perdida Onde as histórias ganham vida. Descobre agora