1.4

7.6K 813 267
                                    

Yep,  sim, sou eu de novo. .  Att? EI?   Pode isso?

P.o.v Narrador Unicornizado♥

Styles demorou um tempo em silêncio até que tomou um pouco de suco reparando o pequeno quase não olhar para si,  enquanto rodava o seu anel em seu dedo,  no qual ficava muito bem, assim como a maldita coroa de flores.

Um bom tempo se passou em silêncio, com Styles indo e vindo ate a cozinha de onde Louis não  sairá, era o local onde se sentia confortável ali.

Estava se sentindo angustiado e ansioso  e pensou  se o dono da casa era responsável  por isso, Intrigantemente se sentia tenso ao saber de sua presença, de certa forma, como um gatilho muito ruim  se sentia obrigado  a ser o melhor possível mas sabia  que isso não  era possível para ele, pois não era capaz de ser bom em nada, tudo o que Louis achava merecer  era a morte.

E todo seu corpo se arrepiou enquanto apertava com força  a berada da pia até os nós  de seus dedos se esbranquiçarem enquanto caia naquele vão de pensamento.

= Levante se.- sua voz rouca soou e Louis levou seu olhar até ele, imediatamente obedecendo sua ordem,  temia te - lo irritado de algum modo, mal percebeu quando se encolheu no chão da cozinha e não  viu como cortou sua própria mão.

A forma imponente que Harry se levantou vindo em sua direção fez Lou querer voltar a se sentar ja que suas pernas perderam as forças até que a mão de Harry se pusesse em cima de sua cintura onde se encaixava bem, uma de suas mãos que ainda estava livre tocou em seu rosto,  fazendo um carinho em sua pele que parecia ter sido contemplada no tempo certo pelo sol, até que essa ajeitou seu cabelo que cobria seus olhos que até então não tinha percebido que havia fechado,  apenas quando os dedos dele passaram levando a franja para o lado e ajeitando algo em sua cabeça, quando ele tirou o que a enfeitava,  colocando a coroa de flores em cima da mesa e logo olhando para Tomlinson como se o dissesse para não fazer nenhuma pergunta agora.

Seus olhos fizeram uma ligação instantânea que Tomlinson só teve tempo de se apoiar nos braços de Harry quando o mesmo se enclinou o pegando no colo sem desmachar a ligação, 

Seus passos e direção quase não foram reparados até que o vento fresco tocou os cabelos de Louis fazendo sua franja desmanchar novamente em seu rosto

Assim como o cabelo de Styles se mantinha em movimentação sendo balançado, sua blusa branca tinha alguns riscos mas não estava extremamente suja apesar de terem muitos respingos escuros  espalhados e umedecidos sobre a roupa.

Mesmo com a ideia de riscos por cocaina tambem ser um dos componentes ali,  Lou não evitou respirar tão fundo quanto pode o perfume de Harry, já que tinha sua cabeça posta ali

O único caminho que o pequeno conhecia naquele quintal foi o que Styles fez novamente, parando em frente a árvore,  dessa vez parando ao outro lado, de frete para a escada onde tinha uma pedra firme de início.

= Suba.- seu tom áspero amargou sua boca e se reprimiu.

= Suba, por.. favor .- Ele repetiu com o maxilar trancado.

= E me espere na  cerca antes da portinha da casa, não entre até eu voltar.- Foi tudo o que Harry disse antes de o largar ali e sair em passos rápidos retrocedendo o caminho que fizeram.

Louis não teve escolha se não subir,  a escada de cordas firmes tanto quanto o tronco da árvore,  ele parou ao pequeno espaço de varanda na entrada da portinha,  dando vista perfeita para ver todo o quintal de Styles, incluindo a propria árvore e a entrada da mansão mesmo a "casa na árvore"  não podendo ser vista dela.

Quando para seu olhar pairou em baixo viu que Harry  ja voltava como uma espécie de mochila nas costas, subindo sem esforço a escada,   agora tendo trocado a calça escura por uma cinza de moletom possivelmente por saber que seria mais difícil subir com a outra,  continuando com a mesma blusa, 

Ele subiu e tirou a mochila esquivando galho que quase grudou em seu cabelo, por esta bem maior do que da última vez que havia ido ali.

= Feche os olhos. -Louis sentiu seu coração acelerar,  talvez por esta em uma grande altura tendo pouco espaço na varandinha ou por não saber o planejado de Harry.

Ele escutou um barulho seguindo por uma tosse e mais alguns,  enquanto o cheiro de laranja se espalhava até seu nariz escutando um borrifar e arrastar, até que os dedos de Harry Styles se enrolaram nos seus o virando e guiando,  mantendo seus olhos fechados já que ele não pedirá para abrir

O maior teve que tocar os ombros de Louis o inclinando um pouco para que não batesse com a cabeça  na entrada,  guiando o  pequeno Tomlinson para dentro do casebre

= Abre  os olhos Doçura. - a voz dele saiu rouca o suficiente para arrepiar Louis que abriu os olhos calmamente

Vendo que por dentro parecia maior do que era, a ponto de não precisar se curvar para esta ali,

O olhar de Harry estava atento no pequeno que deu alguns passos o olhando como se pedisse permissão para  ver tudo, então apenas acenou não contendo a covinha que se expôs em sua bochecha em seu sorriso de lado.

Os desenhos antigos feitos a tinta, sujados a mão por uma criança estavam nas paredes,  a janela tinha uma pequena cortina tendo em baixo uma planta morta,  seca pelo tempo.

Louis demorou a reparar que a mochila de Styles estava no chão  ao lado de cobertores improvisados como um colchão,  e até um travesseiro, até que o som de borrifar fez Lou olhar para em cima de uma prateleira onde tinha um aparelho como uma perfume automático de bom ar, dando um cheiro cítrico ao local

Louis se aproximou de Harry, voltando a onde estava agora direcionando seu olhar a ele, com um sorriso doce nos lábios realmente realizador por ele ter sido o trago aqui.

= É um belo Lugar Sr.Styles.- Ele sussurrou  timidamente vendo o maior morder os lábios.

=Gosta mesmo daqui Louis? .- Harry soou questioativo e Lou balancou a cabeça varias vezes mesmo o brilho nos seus olhos já dizendo por si .

= Então é seu, se gostar . - Harry disse e o ar faltou para Louis,  Styles acenou com a cabeça positivamente quando viu o olhar expressivo de Tomlinson.

= N..Não posso aceitar Sr. Styles.- Louis olhou para tudo e a mão de Harry virou seu rosto para ele novamente onde tinha um olhar sério.

= Eu já te dei Louis,  essa casa agora é sua,  toda ela e em volta da árvore,  te pertence, É seu. - sua voz era branda e suave mesmo rouca soando sexy

E Louis o abraçou como um ato impetuoso com os olhos lacrimejando, sentindo os braços dele o envolver quando o impulso forte fez anos cairem no chão forrado sem se desvencilharem já que Harry era quem havia batido as costas e esse não demostrara dor,  apenas o abraçou mais apertado trazendo conforto.

Nunca imaginária ganhar nada de ninguém,  nunca ganhou alem de dor,  e agora  havia ganho de seu raptor, o que deveria lhe tirar a liberdade havia lhe dado mais dela do que já tivera.

 

X

Eu me pergunto quantos anos vocês tem? e se os responsáveis por vocês sabem que vocês lêem minha fic? U.u

Ps: não pago psicólogo para ninguém.

Larry is real ♧

The never again l.sOnde histórias criam vida. Descubra agora