naked cake

17.6K 1.8K 6.6K
                                    

 Harry havia saído da sua última aula meia hora mais cedo naquele dia, alegando que, se ficasse na escola até o final do horário normal das aulas, talvez não desse tempo de ajudar Louis a fazer o tão esperado bolo de aniversário surpresa de Liam, namorado de Zayn.

O amigo loiro de Harry, como sempre, não deixou a oportunidade passar, e assim que o garoto dos olhos verdes começou a se explicar e detalhar o verdadeiro motivo de estar indo embora antes do tempo, Niall passou a incentivar o menino, dizendo para ele realmente se apressar, pois não poderia deixar seu 'namoradinho' esperando.

Aquilo consequentemente deixou Harry bufando de raiva enquanto Niall tirava fotos do amigo e colocava em algumas redes sociais com legendas engraçadas.

E o garoto dos olhos verdes certamente contaria para Louis, mas acabou mudando de ideia ao perceber que, talvez, Louis interpretaria a palavra "namorado" com outro contexto e acharia que aquele fosse mais um pedido indireto de namoro que Harry estava fazendo ao atendente da cafeteria que costumava frequentar.

Outro motivo que impediu o garoto mais novo de contar à Louis sobre o acontecido foi o fato de que Harry mantinha um pequeno papel em mãos e a mochila jogada sobre seus pés. Seu uniforme estava devidamente amarrotado pelo longo tempo de uso e uma careta ousava permanecer em seu rosto enquanto o garoto encarava aquele pedaço de papel, tentando, de qualquer maneira, entender o que aquelas palavras escritas ali significavam.

Muitos andares.

Flores.

E frutas...

— Você tem certeza que é isso mesmo? – o garoto perguntou. Uma de suas sobrancelhas estava arqueada quando Harry abaixou-se para agarrar a alça de sua mochila e começar a andar em direção à uma das mesas, justamente para logo em seguida deixa-la em cima de uma cadeira vazia. Voltando-se para encarar Louis, Harry abaixou o pequeno papel, caminhando novamente até onde o mais velho estava.

Louis mantinha um de seus braços apoiados no batente da porta da cozinha principal daquela cafeteria, onde geralmente acontecia a criação de tudo o que era colocado à mostra pelo balcão do estabelecimento.

Por ser inexperiente no assunto, quando Louis começou a trabalhar naquele local, Morgan decidiu que o rapaz ficaria encarregado das criações mais simples e outros detalhes, como enfeitar alguns bolinhos ou dar o toque final da cobertura de uma torta.

O dono da cafeteria sempre pedia para que Louis tivesse calma, pois nada bom é criado diante da pressa. Enquanto isso, antes de finalmente deixar de trabalhar com qualquer tipo de serviço, Morgan ajudaria Louis com alguns detalhes mais complexos, até que o rapaz pegasse a prática necessária para seguir com aquele negócio totalmente sozinho.

— Mas é claro que eu tenho! – o rapaz respondeu, convencido, enquanto adentrava a cozinha e mantinha Harry logo atrás de si. O lugar era muito mais espaçoso do que o ambiente do lado de fora, onde Louis havia passado pela experiência do bolo-vermelho com aquele garoto dos olhos verdes. – Foi isso mesmo o que ele disse. Andares, frutas e flores. Ou seja, está mais do que óbvio que Zayn quer um bolo no formato de um edifício com frutas e flores espalhadas pelos andares do prédio...

Harry revirou os olhos.

— Por que você interpreta tudo tão literalmente?

— Porque eu ainda não sei ler mentes ou desvendar códigos secretos de conversas com duplo sentido... – Louis deu de ombros. – A culpa não é minha se as pessoas não sabem explicar situações como essa da maneira correta.

O garoto apoiou-se num dos balcões. Era uma pia feita de uma camada grossa de alumínio, que geralmente era usada para preparar massas mais elaboradas de pães e bolos.

coffee shop // larry stylinsonOnde as histórias ganham vida. Descobre agora