orange juice

16K 1.7K 3.6K
                                    

— Não, Tomlinson! – Harry exclamou, batendo a palma de sua mão contra a própria testa. Ao erguer sua cabeça novamente, deparou-se com o rapaz dos olhos azuis encarando-o de forma assustada, enquanto segurava um pequeno recipiente numa das mãos e parecia estar paralisado, como se o tom de voz de Harry tivesse deixado claro que algo ali estava muito errado. – Você não pode colocar o vinagre de vinho branco antes do chocolate misturado com a essência de baunilha e o corante vermelho em gel! Primeiro vem a manteiga e o açúcar, depois os ovos, depois a mistura de chocolate e depois do restante dos ingredientes secos e do buttermilk você coloca o vinagre... – Louis continuava perplexo. – Entendeu?

— O... O quê?!

Harry deu de ombros.

— É o que está escrito aqui! – o mais novo exclamou mais uma vez, com um de seus dedos afundando contra uma das folhas de papel do pequeno livro que mantinha em cima da bancada da cafeteria. No dia anterior, Harry havia pedido emprestado o livro de Morgan, que costumava guardar toda e qualquer receita que conhecia ali. – Não duvide desse livro...

— Eu... Eu não estou... Eu... – Louis gaguejava, suspirando alto logo em seguida. – Eu desisto. – anunciou, abrindo os dedos que antes seguravam aquele pequeno recipiente e fazendo com que o objeto fosse de encontro com a pia vazia, resultando em um barulho metalizado ecoando alto pelo ambiente.

Harry fez uma careta.

— Calma! Não desista...

— Harry! – Louis exclamou, repreendendo o garoto por estar tão calmo num momento como aquele. Louis queria puxar os próprios cabelos e jogar um punhado dentro daquela tigela cheia de baboseiras comestíveis, como se a possibilidade de seus fios de cabelo serem algo mágico pudesse ser cogitada. – Eu não sei nem que merda é um vinagre de vinho branco, e você quer que eu faça um bolo com isso?!

O mais novo mordeu os lábios com força, segurando o riso. Por mais que fosse preocupante, ao mesmo tempo era adorável observar Louis surtando daquela maneira. Suas sobrancelhas não paravam quietas e seus olhos aumentavam de tamanho, sua boca parecia estar constantemente entreaberta em momentos como aquele e, de minuto em minuto, Louis corria os dedos de uma de suas mãos pelos cabelos desarrumados, como se, de alguma maneira, aquela ação fosse ajuda-lo com o pequeno problema que tinha que enfrentar naquele momento.

Um pequeno problema envolvendo um balcão de uma cafeteria extremamente sujo, com direito a farinha, fermento e cascas de ovos em uma mistura irreconhecível e colheres sujas devidamente espalhadas por aquele lugar, até mesmo caídas pelo chão.

Harry estava prestes a surtar junto com Louis somente por estar enfrentando aquela sujeira imensa para fazer um simples bolo. Não tão simples assim para Louis, que passava a pensar estar prestes a enfrentar um bicho de sete cabeças ao agarrar a batedeira guardada num dos armários abaixo do balcão da pia, enquanto algo parecia gritar dentro de si, tentando lembrar o rapaz dos olhos azuis que, talvez, ter aceitado aquela proposta de emprego não tivesse sido uma ideia tão boa assim.

Louis estava frustrado e sentia que havia farinha até mesmo por dentro de suas roupas. Um avental cobria parte de seu corpo e ele sentia que seu pulmão pularia para fora de seu corpo caso decidisse suspirar fundo mais uma única vez.

Por outro lado, o garoto dos olhos verdes parecia fazer de tudo para tentar acalmar Louis, exclamando algumas palavras de incentivo por entre as instruções que dava ao mais velho, como 'misture isso com aquilo', 'jogue isso dentro da tigela', 'mexa levemente', mas tudo acabava com gritos impacientes de Harry e xingos como 'não, Louis, você se esqueceu da pitada de sal', 'por que você ainda não fez o buttermilk?' e 'a essência de baunilha vai junto com o chocolate em pó, e não com a manteiga e o açúcar'.

coffee shop // larry stylinsonOnde as histórias ganham vida. Descobre agora