Cap 16

32.5K 2.6K 1.5K
                                    

Any pov's

Eu não me senti nem um pouco melhor, indo até o consultório do Joshua, me senti igual como tava antes, agora um pouco mais angustiada por saber que ele não deu  a mínima com a minha frieza.

Mas eu não podia baixar a guarda, eu estava mal, isso é fato, porém de nenhuma maneira eu iria voltar a tratá-lo da forma que o tratava antes, até ele me dizer o porque de ter me tratado como nada. Eu tenho que fazer Isso, por mim.

Quando eu entrei no consultório e o vi, eu queria dar meia volta, mas eu permaneci lá e é o encarei, acredito que ele tenha percebido, mesmo eu estande óculos escuros. Eu não sei porque me importei tanto com o fato dele não estar nem aí para a minha frieza, algo em mim insistia em dizer que era porque eu estava gostando dele, mas também porque eu sentia raiva.

Os meses foram passando, e eu só frequentava o consultório dele nas  consultas mensais. As coisas continuaram as mesmas, não mudou nada. Eu continuei o tratando apenas como o meu ginecologista e ele continuou me tratando apenas como sua paciente, eu não queria admitir, mas aquilo estava acabando comigo aos poucos.

Durante esses meses, também fiz amizade com uma senhora que também é paciente do Joshua. O nome dela é Mercedes, é uma senhora não muito velha, mas ela já tem lá uma grande idade.

Hoje era sábado, meu planos eram ficar em casa, trabalhar um pouco, esperar Fernanda chegar para maratonar séries e comer chocolate até explodir. Mas o universo resolveu se virar contra mim, acordei com uma cólica dos infernos, e eu chequei o calendário, não tava nem perto da minha menstruação.

Tomei um remédio, e a dor aliviou um pouco, mas logo voltou novamente E eu tive que aguentar. Nanda chegou em casa e não estranhou o fato que eu não estava com uma cara muito Boa, já que era assim nos últimos meses

Nanda: Vamos pegar o chocolate - fala levantando do sofá e esperando que eu a siga, mas a dor estava enorme e eu não consegui

Any: Nanda - falo entre gemidos de dor

Nanda: Meu Deus Any Gabrielly, você tá suando, oque que tu tem? - pergunta voltando correndo e checando a minha temperatura- Febre não é

Any: Cólica, Nanda. A dor tá ficando insuportável - Eu queria chorar de tanta dor

Nanda: Faz o seguinte, eu vou ali na cozinha preparar um chá e a bolsa de água quente, e você vai ligar para o consultório do Joshua, perguntar de tem como ele te atender, se não, vamos no hospital.

Any: Não Nanda, nenhuma das opções

Nanda: Quem disse que eu pedi? Eu tô mandando Gabrielly, não vem com mimimi não. Anda, liga logo. Quando eu voltar da cozinha, eu já quero uma resposta-  ela me entrega o celular e vai até a cozinha

Disco o número do consultório do Joshua, Mas ninguém atende, merda de consultório é esse. Ligo  outras vezes e nada, só me resta uma opção

Call on

Any: Boa tarde, Doutor, Joshua? - tento não transparecer que estou com dor

Josh: Boa tarde, srt.Gabrielly, posso lhe ajudar?

Any: Será que o doutor poderia me atender agora?

Josh: Oque houve? - a sua voz carregava preocupação

Any: Pode me atender ou não pode?

Josh: Não estou no meu consultório, Mas estou indo pra lá agora, já pode ir indo caso Queira.

Any:

Call off

Nanda: Viu? Não morreu. Agora toma esse chá aqui, e coloca essa bolsa de água quente por alguns minutos. Quando sentir que a dor estiver amenizando, a gente vai.

Bebi o chá, esperei uns 10 minutos com a bolsa de água quente na minha barriga, até que percebi que a dor tinha amenizado. Levantei do sofá, peguei minha bolsa e saímos de casa.

Durante o caminho até o consultório eu insisti para que Nanda entrasse comigo na sala dele, mas ela se recusou, pois não queria servir de vela, mas disse que iria esperar do outro lado da porta.

Nanda: Chegamos- fala ao entrarmos no local- É o seguinte, eu vou te esperar aqui na recepção, você vai entrar, vai deixar ele te examinar, vai Responder as perguntas necessárias. Entendeu?

Any: Entendi, Nanda.

Tentei disfarçar a minha cara de dor, e entrei na sua sala. Como sempre, ele estava em sua mesa, sentado olhando alguns papéis,  dessa vez ele não estava tão arrumado, e sim, descabelado,  oque só o deixava miseravelmente mais sexy.

Josh: Srt.Gabrielly, pode me dizer oque houve?

Any: Dor, cólica pra ser mais exata. Muita cólica. - falo me sentando na cadeira

Josh: A senhorita poderia se sentar nesta cadeira aqui, por favor

Ele me guia até  a mesma "cadeira" que eu me me deitei, no dia que ele examinou a minha intimidade. Me sentei naquele tipo de cadeira e esperei ele falar alguma coisa.

Any: Então, Dtr.Joshua, eu estou com dor, será que você poderia fazer alguma coisa?- me exaltei

Josh: Srt.Gabrielly, onde exatamente é  a sua Dor? - mostro pra ele onde é, ele olha um pouco para minha barriga, faz algumas perguntas, até que chega em uma conclusão - Eu terei que examinar o seu útero, tudo bem?

Any: Tudo bem, eu só quero que essa dor passe, tá insuportável. - sua feição muda, agora ele parece mais preocupado do que estava antes - Porém não é nada que eu não aguente

Josh: Eu vou arrumar as coisas, enquanto isso a senhorita poderia ir se trocando.

Vou até o trocador, troco de roupa vestindo aquele vestido horrível, volto para a cadeira, agora ficando na posição que fiquei na última vez que tive que usar essa cadeira. Joshua coloca suas luvas e então começa o processo. (A/ Eu não sei como isso funciona, Então Não irei narrar como funcionou, apenas oque a Any sentiu)

Durante o processo, eu senti uma dor desconfortável, porém suportável. A cólica estava tão grande, que quando o processo terminou, foi um pouco difícil me mover da posição que estava, Mas consegui.

Any: Já posso ir me trocar?

Josh: Sim - me troquei e voltei, me sentei em sua mesa, o esperando terminar de analisar alguns papéis.

Enquanto eu o observava, percebi que ele estava agoniante, como se estivesse preocupado e com vontade de falar algo, assim como notei que ele parecia não dormir há alguns dias. Quis no mesmo instante perguntar oque estava acontecendo, mas resolvi me calar e esperar ele falar por conta  própria

Josh: Então, srt. Gabrielly, oque estás sentindo, é cólica intestinal, ela ocorre por causa da má alimentação e o acúmulo de gases  (A/ressaltar que eu não sei se isso é verdade, apenas peguei do Google)  . No seu caso, foi a mistura dos dois e ocorreu essa forte dor.

Any: Entendi, e oque eu faço pra passar essa dor de uma vez?

Josh: A minha primeira sugestão é que reveja a sua alimentação e se alimente melhor, a outra é que a senhorita passe a tomar esse seguinte medicamento que irei lhe passar-  me entrega uma receita com o nome de um medicamento

Any: Ok, obrigada, Doutor Joshua.

Josh: E... an, fica bem, Any

Autora
Eu ouvi boatos de que se A outra fic "Angels like you" chegar a 1,2k de leituras, eu faço maratona aqui.
Cap não revisado
Votem e comentem

o Ginecologista- BeauanyOnde as histórias ganham vida. Descobre agora