Cap 39

9.6K 1.2K 847
                                    

Josh pov's

Minha cabeça estava a ponto de explodir, eu não conseguia pensar Direito. Milhares de pensamentos rondavam pela minha mente, e muitos deles, tava Gabrielly

Uma parte de mim, um pequena e mínima parte de mim, insiste em dizer que a Any tá falando a verdade, mas todo o resto, me diz que ela está mentindo, apenas para que eu fique.

Eu estou acreditando completamente na parte que diz que ela está mentindo, e eu não sei por que Caralhos, isso me deixa tão mal.

Diante as circunstâncias, pode parecer que eu não a amo, mas eu a amo, muito, mas é impossível Acreditar nela. Eu não posso acreditar nela, e correr o risco de não ser verdade, e perder essa chance única, da minha vida. Não posso.

{... }

Uma semana depois

Estou a cinco minutos de embarcar pra Inglaterra, junto com Laura, que esta com a cabeça apoiada em meu ombro, Prestes a dormir.

Eu estou um misto de emoções, não consigo me sentir feliz, por mais que eu tente, mas também não me sinto triste. Não sei oque está havendo comigo

Na minha cabeça só vem ela, é impossível tira-la dos meus pensamentos

Laura: Tenta descansar, Josh. Daqui a pouco já estamos na Inglaterra, e começará uma nova fase da sua vida, da nossa vida - ela olha pra mim enquanto fala, e em seguida volta a apoiar sua cabeça em meu ombro.

Talvez ela tenha razão, não posso me prender ao passado, mas sim, me dedicar totalmente ao futuro. Porém ela, a ela, eu nunca vou esquecer...

Any pov's

É hoje o voo de Joshua, é hoje o dia em que a vida dele, irá mudar completamente, e de alguma forma, irá mudar a minha também.

Será difícil pra mim, quando essa criança nascer, e o pai não poder estar junto. Mas não foi escolha minha, foi dele, e ele que arque com as consequências.

O bloqueei de todas as redes sociais, apaguei seu número, nossas fotos juntos, joguei fora o anel que ele havia me dado e queimei nossas fotos reveladas. Porém o mais difícil, que eu nunca poderia bloquear, apagar, queimar, jogar fora, ou ao menos esquecer, são nossas lembranças juntos, não as ruins, as boas.
No fim, as lembranças boas, são as que mais doem.

Entretanto, o que me resta e o que irei  fazer, é seguir a minha vida. Cuidar de mim, e da saúde do meu bebê, e da Nanda, que apesar de já ser uma adulta, sempre precisa de cuidados.

Autora
Cap não revisado
Votem e Comentem

Terá mais um, daqui a pouco :)

o Ginecologista- BeauanyOnde as histórias ganham vida. Descobre agora