Capítulo 9

1.6K 190 143

Já sabem....
" Não sejas um leitor fantasma, marca aqui a tua presença "

April on#

Depois daquele momento estranho fui conhecer a casa, parecia velha por fora mas nem estava mal por dentro digamos que é um bocadinho assustadora... ainda não parei de ter arrepios desde que aqui cheguei parece que aconteceu aqui alguma coisa mesmo má. Já tinha passado um bom tempo desde que tinha saído do hospital e não havia sinal do Harry a última coisa que ele me disse foi para arrumar as malas no "meu " novo quarto e não sair de lá até ele mandar. Com o tédio que estava sai do quarto sem fazer barulho porque não me apetecia nada ouvir sermões então como se diz " mais vale prevenir do que remediar". Mal sai do quarto vi aquele corredor enorme cheio de quadros estranhos estilo antigo, depois de uns cinco minutos a andar ( sim a casa é maior do que parece) vi uma espécie de uma cave.

" Mas porque raio é que está trancada" tentei ao máximo abrir mas era impossível.
Senti algo frio a tocar no meu ombro despido fazendo com que olhasse para trás, felizmente n tinha lá ninguém. Rapidamente esqueci-me do sucedido e tentei abrir a porta, mas sem sucesso.

" O que estás aqui a fazer " ouço uma voz rouca e rapidamente me viro com o susto.

" N-nada"

" Volta para o teu quarto, eu mandei-te ficar lá" disse com arrogância na voz.

" O problema é que não mandas em mim e eu já estou a ficar farta de estar no 'meu quarto' " depressa me arrependi da minha resposta quando sinto uma dor no meu braço. Mas que rai é que ele pensa que está a fazer?

" Larga! Estas a magoar-me."

" Ouve bem o que te vou dizer. A partir do momento em que entraste na minha casa quem manda sou eu " disse a fazer cada vez mais pressão no meu braço. Tentava a todo o custo soltar me mas era impossível devido á sua força.

" P-para por f-favor estás a magoar-me " disse já com lágrimas nos olhos. Harry faz mais pressão no braço fazendo com que soltasse um gemido de dor.

" Estamos entendidos April? "

" S-sim " respondi cabisbaixa

" Ainda bem que percebeste. Tens 20 minutos para tomares banho e vestires a roupa que deixei lá na casa de banho, quando acabares vens ter comigo ao meu quarto " ele informa-me.

Rapidamente sai da beira do Harry. Mas quem é que ele pensa que é? Nunca ninguém me tratou mal como o Harry acabou de fazer. Quando dou conta já estou á frente do espelho a chorar agarrada ao braço com uma enorme mancha negra. Sim talvez eu seja um vidrinho, qualquer coisa e parto me em mil pedaços

Tirei as minhas roupas e entrei na banheira, a água estava na temperatura certa nem muito quente nem muito fria. Depois de uns longos 10 minutos decidi sair, enrolei uma toalha á volta do corpo e fui ver a pijama que Harry tinha escolhido ( sim já era de noite e eu ainda n tinha jantado). Quando vi o meu " pijama " nem queria acreditar... Oh não, ele que nem pense que vou usar isto! Isto nem é um pijama. Uma langeri preta e uma camisa transparente que deve dar pelo meio das cochas.

" HARRY " gritei enervada. Eu não vou usar esta porcaria.

" O que foi " diz entrando sem pedir autorização.

" Sai! Não vez que estou só com a toalha "

" Diz lá o que queres "

" O problema não é o que eu quero mas sim o que eu não quero. Eu n quero usar esse ' pijama' "

" Olha lá oh mimada, eu n sou como os teus paizinhos nem como a minha avozinha que mimava sempre a menina. Não passas de uma pita mimada"

Quando dei por mim já tinha os meus cinco dedos marcados na cara do Harry.
Ele até pode ter força mas também leva. Cabrão! Ele não tem o direito de falar assim comigo

" TU NUNCA MAIS VOLTAS A FAZER ISSO " disse encostando me á parede fazendo pressão com o seu corpo no meu. As minhas costas já ardiam devido á força que Harry estava a fazer.

" Larga-me" pedi cheia de dores

Harry faz cada vez mais pressão e desliza uma das suas mãos até a minha coxa, apertando-a. Sem eu dar conta já tinha a toalha no chão e Harry já se tinha afastado de mim. Tenho me tapar o máximo possível, mas Harry impediu-me

" Quero-te no meu quarto em 5 minutos " disse mordendo o lábio. E saiu da casa de banho.

Rapidamente pego na toalha e enrolo á volta do meu cabelo, cada movimento que fazia parecia que estava a levar uma facada nas costas estava a doer bastante. Acabei por me vestir depressa ignorando a dore nas costas, é melhor despachar me antes que Harry decida fazer pior. Depois de ter secado o cabelo e essas coisas todas dirigime ao quatro do Harry

----------------------------------------------------
Então?? O q acharam deste CAP?
Estou com muitas ideias para esta fic, mas n dá para escrever nestes próximos capítulos...
Bem... eu espero q tenham gostado

Condição para o próximo capítulo...
50 likes e 20 comentários sem contar com os meus quando respondo :p

All the love xx

 ( h.s)Leia esta história GRATUITAMENTE!