Capitulo 10

850 69 55

April on #

Já em frente ao quarto, respirei fundo e bati a porta. Esperei uns segundos e como não obtive nenhuma resposta decidi entrar, quando abri a porta não encontrei o Harry em lado nenhum, até que olhei para um canto do quarto e reparei que tinha uma " entrada secreta " que estava entreaberta. Quando fui espreitar sinto uma dor forte a trás da cabeça e perdi os sentidos.

Harry on #

Hoje tenho de aproveitar para a prender naquela sala... principalmente à noite. Vai ser a minha cobaia, só espero que resulte, ao fim de alguns anos a tentar... Acho que vou fazer isto mais vezes, ela é mil vezes mais suportável desmaiada kkkkkk

April on#

Sinto uma dor aguda na cabeça e no resto do corpo, quando vou a levantar-me sinto algo a prender os braços. Ainda tentei olhar em volta mas estava muito escuro só com uma luz vinda de cima a apontar para mim, assim, consegui perceber que estava numa maca.

" finalmente a bela adormecida acordou " "-  disse  Harry com um ar cansado.
" Ficaste inconsciente 12h, já estava farto de esperar " - começou a aproximar-se.
" tinhas bom remédio, deixavas-me em paz "- disse enquanto tentava soltar-me.
" bem... como estás com muita energia, vamos lá a ação!" Piscou o olho e aproximou-se ainda mais.
" ação ? Estás a falar do que ..?" Foi aqui que comecei a ficar ligeiramente assustada
"Mas podes ficar calada?Já metes nojo! És tão burra,é preciso fazer um desenho ou quê?! Vais dizer que ainda não deu para perceber que quero alguma coisa de ti..." já muito irritado arrastou a minha maca contra a parede e mandou um murro mesmo perto de mim, o que fez-me soltar um guincho. Comecei a tremer por todos os lados com o medo do que podia vir a acontecer. Harry desceu a maca, tirou-me os panos que prendiam os pulsos e virou costas para ir buscar alguma coisa, mal ele fez isso, eu corri tentando encontrar uma saída mas estava a correr mal pois era tão escuro e eu n conhecia o sítio.

" É MELHOR VIRES RÁPIDO PARA AQUI ANTES DE EU PERDER A PACIÊNCIA CONTIGO APRIL " disse com fúria na voz. Agora começava a ficar em pânico, respirei fundo e respondi um " Não " muito baixo.
"APRIL....." mal ele disse isto encontrei a maçaneta e tentei sair só que estava trancada. Comecei a soluçar e ouvi um " eu avisei " a trás de mim e senti de imediato os meus cabelos a seres puxados e arrastados até chegar a um coleção onde fui algemada.
"Esta foi a última vez que vais conseguir andar direita " disse baixo no meu ouvido e apertou o meu braço enquanto fazia pressão no meu corpo. Estava a sentir-me inútil.. não tinha força para fazer nada. Comecei a chorar sem parar enquanto Harry apertava o meu corpo e distribuía beijos. A cada apertão, beijo, movimento, dor, prazer sentia-me um lixo e uma inútil.. e isto foi assim durante dias, semanas, meses ....

 ( h.s)Leia esta história GRATUITAMENTE!