capítulo 1

3.8K 313 84

-APRIL EU JÁ DISSE PARA IRES PARA O QUARTO QUE EU QUERO FALAR COM ELA!- disse meu pai muito nervoso, por isso percebi que precisava de os deixar sozinhos.

- ok papa- assenti

Fui para o quarto aonde me sentei na cama de onde conseguia ouvir a discussão deles.

-NAO PERSISTAS DE GRITAR COM ELA FUI EU QUE TE TRAÍ NAO ELA! - a mama estava a chorar.

-SEI LA SE ESTA FOI A PRIMEIRA VEZ! COMO TU ÉS SECALHAR A APRIL NEM É MINHA FILHA!- derrepente o silêncio instalou-se por toda a casa. Não se ouvia um simples choro, na altura pensei que tivera acabado.... mas foi aí que me enganei.

Começei a ouvir coisas a partir e cada vez mais gritos e ai não consegui ficar mais tempo no quarto, desci as escadas o mais rápido que pude e quando cheguei à cozinha nem queria acreditar no que via. O meu pai tinha perdido a cabeça e estava a bater na minha mãe.

- ÉS UMA PUTA! EU NAO VOU CRIAR ESSA COISA QUE TENS NA BARRIGA

- ÉS UM MONSTRO TU NUNCA ME AMAS-TE NEM A MIM NEM À NOSSA FILHA! E SIM A APRIL É TUA FILHA INFELIZMENTE -Foi ai que o meu pai se passou completamente e começou a atirar tudo o que via para a minha mãe. Eu nao conseguia ficar ali parada a ver o meu pai a " matar" a minha mãe foi aí que o enfrentei

- PARA COM ISSO ESTÁS A SER MAU PARA A MAMÃ -Ele não me ouvia, ele estava fora de sí e foi ai que o pior aconteceu. A casa começou a arder. Como? Depois do meu pai sair exaltado da cozinha foi para a garagem fumar para se acalmar quando se ouve um grande estouro ele tinha acabado de atirar um cigarro onde ele guardava a gasolina. Quando eu e a minha mãe chegamos à garagem o meu pai estava a arder.

- HAAAAAAA

-PAIII NÃO!!!- a minha mãe ainda o tentou ajudar mas não estava a ter grande resultado acabando por arder também ela. Eu estava imóvel, aterrorizada, escandalizada... todas as coisas que se possam imaginar nunca pensei ver os meus pais a arder as pessoas que eu mais amo gritarem pelo meu nome, as pessoas que eu mais me orgulho de chamar de pais morrerem à frente dos meus olhos e eu sem fazer nada. As pessoas que sempre me faziam sorrir de um momento para o outro viram pó a casa onde eu dei os primeiros passos estava a ser engolida pelas chamas, e eu ali a chorar a morte dos meus pais. Só me lembro de ouvir as sirenes e apagar.

__________________________________________________ olá eu sei que está pequeno e tal :) mas eu amanhã público mais! Gostava de saber a vossa opinião e tb queria saber se deva ou n continuar com a história

 ( h.s)Leia esta história GRATUITAMENTE!