Capítulo Vinte e Cinco.

194 21 9
                                                  

Melissa

- Abre a porta - diz ele tentando abri-la.

- O que ?

- Abre a porta!

- Não! Você é maluco ?

- Toma, usa essa blusa.

Abro uma brechinha e ele passa uma blusa por lá.

Coloco um short de dormi e a blusa que ele me deu. Ta de sacanagem né ? Ele me deu uma blusa que era um vestido pra mim, batia nas minhas coxas!

Sai do banheiro morrendo de vergonha.

- Nunca pensei que essa blusa também serviria de vestido.

- Ah cala a boca!

- Ta linda Melissa - diz ele rindo.

- Ta de sacanagem né ? - digo colocando as mãos na cintura - Cara olha pra mim! Olha pra isso! - digo apontando pro vestido, quer dizer, pra blusa - eu to ridícula.

- Não ta. Ficou bonitinho.

- Bonitinho ? Sério ? - digo irônica e levantando uma sobrancelha.

- Uhum - ele me dá um beijo na testa.- E outra coisa, isso mostra que eu sou um gigante perto de você.

- Vai se ferrar Felippe - digo o empurrando e ele ri.

Jantamos e ficamos assistindo alguma coisa chata na TV.

- To com fome - canto.

- Também to.

- Tem sorvete ?

- Tem!

- Posso ?

- Pega lá.

Ficamos sentados no chão comendo sorvete e assistindo um filme.

*=*=*=*

- Esmeralda, se prepara!

- Pra que ?

E então ele me empurrou com tudo no chão. E eu já sabia o que ele ia fazer, e sinceramente ... Eu odeio isso, ele praticamente quebra as minhas costelas de tantas cosquinhas que faz.

E ele começa a sessão "Quebra costela da Melissa" ele acha oque ? Que minha costela é de ferro! Já to vendo no jornal, na TV, nas rádios : Garoto quebra costelas de sua amiga fazendo cosquinhas sem parar.
Apesar que seria uma honra ter minhas costelas quebradas pelo Felippe.

O que ?! O que eu to falando ?!
Deixa as tadinhas das minhas costelas firmes e no lugar mesmo.

- Credo nem vai dar uma risadinha ? - ele para de fazer cosquinhas em mim.

Estava tão perdida no poço dos meus pensamentos, que até tinha me esquecido de rir.
O empurru com os pés e saiu correndo tentando fugir.


Felippe.

- Melissa ? Cadê você ?.

- Aqui! - grita ela atrás de mim e rindo.

Porque ela tinha que ser tão linda? Porque ela tinha que ter um sorriso, um olhar tão atraente ?
Aquele sorriso, me derreti todo com aquele sorriso, não me cansaria de olhar aquele sorriso. Nunca!

- Ue! O que foi ? - pergunta ela ficando séria e percebendo que eu estava distraído.

- Nada - respondo.

- Ficou me olhando com um sorriso bobo no rosto.

- É isso que você me causa.

- Ham ?

- Com esse teu sorriso.- digo e aponto pra sua boca. - Me deixa com esse meu sorriso bobo.

- Awwwn você é um fofo - diz ela apertando minhas bochechas.

- Eu sei! - ela revira os olhos - Valeu pelo elogio.

- Não se acostuma ta ? - diz ela me abraçando.

- Vai ser difícil - digo retribuindo ao seu abraço.



Lembranças de Você.Onde as histórias ganham vida. Descobre agora