Capítulo Doze

188 20 0
                                                  

Melissa

Depois daquele susto , depois da vergonha que passei de ter abraçado o meu ex melhor amigo por acusa de um susto ...

- P. ta ficando tarde , preciso ir pra casa.

- Serio ? Sua companhia é tão boa. Eu gosto de ficar com você.

Aquilo me pegou de surpresa e eu admito , mexeu um tequinho de nada comigo. Meentiraa mexeu pra caramba.

- É que minha mãe vai ficar preocupada.

- Ta bom , deixa só eu pegar umas coisas e pegar a chave do carro.- diz ele - fica me esperando lá em baixo.

Pego minhas coisas e desso até o estacionamento.

- Adivinha quem é - diz alguem tampando meus olhos com as mãos.

Aquela voz não era do Gusta , muito menos do P. , mas aquela voz era familiar, muito familiar.

- Não sei - digo pegando na mão do desconhecido.

- Nossa já esqueceu de mim. Vai ! tenta adivinhar - diz a pessoal mais uma vez.

- Hum ... - digo pensando em quem poderia ser.

Okay , não sou a melhor pessoa em adivinhar ou reconhecer a voz de alguém.

- Eu desisto , não sei quem é.

- Nossa Lili magoou hein - diz a pessoa - nem reconheceu minha voz.

Epa! Espera ae !
A única pessoa que me chama de Lili é o ...

- JOOOONH - grito e ele afasta suas mãos do meu rosto.

- Agora não tem mais graça - diz ele desapontado.

- Aah cala a boca e me abraça logo - digo rindo.

Ele abre um sorriso e me abraça com força fazendo eu ficar nas pontas dos pés.

- Saudades de você sua chata - diz ele escondendo o rosto na curva do meu pescoço.

- Saudades de você seu besta - digo o abraçando com mais força.

- E então ... Ta morando aqui agora ? - pergunta ele se separando de mim.

- Não , tava na casa de um colega.

- Trabalho ?

- Muitos - digo revirando os olhos.- e você ? O que ta fazendo aqui ?

- Minha Tia mora aqui. Vim passar uma semana.

- Mas só uma semana ? - pergunto.

- É , só vim rever o pessoal - diz ele.

- Poxa - digo triste.

- Vamos Melissa ? - pergunta P. se aproximando.

- Esse ai que é o teu colega ? - pergunta Jonh.

- É sim - digo - P. esse e o Jonh , o meu amigo desde de criança e Jonh ele é o Felippe , meu colega de escola - digo.

- Prazer - dizem os dois juntos.

- Vamo subir Lili ? - pergunta Jonh.

- Desculpa Jonh , preciso ir pra casa. Des das 14h que to aqui , minha mãe já deve ta pirando.

- Conhecendo muito bem a sua mãe, pode ter certeza que ela ta - diz ele rindo.

- Deixa pra outro dia - digo.

- Promete que vem ? - pergunta ele.

- Prometo de dedo mindinho - digo

Ele me abraça com força em seguida vai embora.

Felippe

* Lembrança On

- E você esmeralda ? - pergunto pra uma menina.

Quem é ela ? Porque não consigo ver seu rosto.

- Eu prometo de dedo mindinho - diz a tal garota.

- Ta prometido hein - digo.

Lembrança Off.

Melissa

- P. ? Felippe ? Ooh homem acorda pra vida - digo estralando meus dedos na sua frente.

- Oi ? - pergunta ele distraído.

- Tava pensando na morte da bizera era ?

- Não - diz ele rindo - vamos ?

- Uhum - digo.

*=*=*=*=*

- Quer entrar ? - pergunto chegando em frente de casa.

O que ? Ah caramba !!!
Diz que não !!
Minha mãe vai reconhecer ele !!

- Pode ser - diz ele desligando o carro.

Ele me acompanha até a porta de casa. Entro dentro de casa e minha mãe estava na sala.

- Não olha, não olha , não olha , não olha , não olha , não olha , não olha , não olha , não olha - digo em pensamentos.

- Oi filha - diz minha mãe.

- Oi mãe - digo - Esse é o Felippe com quem estou fazendo o trabalho.

- Prazer - diz Felippe.

- Hey ele não é ...

- Não mãe não é !

Que droga !!

- Mas ...

- Mãe cadê a Vic ?

- Ta lá no quarto.

- To subindo , tchau - digo puxando Felippe pelas escadas.

- Foi um prazer conhece-la - diz P.

- O que rolou ali em baixo ? - pergunta ele confuso.

E agora ? O que eu falo?! .

- Ah, não liga! Minha mãe tem mania de ficar comparando as pessoas com outras pessoas que ela conhece.

- Entendi - diz ele rindo.

*=*=*=*=*=*

- Hey eu me lembro de vocês duas ! - diz P.

Será que ele lembrou de tudo ? Será que ele finalmente caiu na real ?

- Vocês são as garotas malucas que vieram falar comigo quando eu cheguei do Canadá .

Deixa queto , ele nunca vai se lembra de nós.

- A gente te confundiu com outra pessoa - diz Vic disfarçando.

- Somos malucas, acredite. Somos tão malucas ao ponto de parar alguém na rua só pra ver se conhecemos.

Ele ri.

Ficamos conversando com ele por bastante tempo, eu e Vic ficamos nos olhando tipo : Nossa ele não mudou nada !
E sinceramente , ele não mudou nada. Só um pouco , e pode confiar em mim, foi pra melhor. Aquele cabelo liso dele bagunçado, as vezes com uma touca ou um boné ou ate mesmo sem nada. Eu amava bagunçar aquele cabelo liso e claro. Aquele sorriso acompanhado com uma covinha. E logico aqueles olhos negros.

*=*=*=*=*=*

- Nossa cara , ele deve ter caido numa amnesia profunda ! - diz Vic - Porque ... meu Deus qual ser vivo que esquece assim "Puff" do nada alguém.

- Pergunta pra ele ! - digo a olhando - ele é a prova viva que sabe esquecer alguém em apenas dois anos.

- Precisamos conversar com cientistas.

- Eita , não exagera né - ela ri.

- Vamos dormi que amanhã tem Facul - diz ela já deitando na sua cama.

- Boa noite

- Boa

Não conseguia dormi , na verdade eu estava tão concentrada em meu livro que não conseguia parar de ler ele , e viajando naquele livro acabo me esquecendo da hora e de dormi.

Lembranças de Você.Onde as histórias ganham vida. Descobre agora