Capítulo 3 - O retorno do passado

2.1K 344 136
                                    

Yoongi engasgou de surpresa e derrubou seu bloco de anotações quando ouviu a resposta do homem na linha.

Jung Hoseok.

Nunca iria esquecer esse nome.

Esse era o nome do menino que costumava intimidar no colegial. Adorava provocá-lo porque ele sempre fora certinho demais, sendo até conhecido como o menino mais bonito da escola inteirinha. Tinha feito o menino chorar muitas vezes e isso sempre o faria se sentir culpado. Era tão idiota naquela tempo!

Mas por trás do bullying, no fundo, Yoongi só queria chamar a atenção dele. A verdade é que tinha uma grande queda pelo outro, mas não sabia bem como se confessar. Era idiotice, ele sabia. Mas chegou até a escrever muitas cartas onde expunha os sentimentos que não conseguia verbalizar, infelizmente nenhuma delas chegou às mãos de Hoseok. Descobriu um tempo depois que era tudo por causa dos pais deste último. Foram eles que leram todas as suas cartas e as devolveram com um aviso para ficar longe de seu filho. Os pais de Hoseok foram bem categóricos quando  disseram a ele que não merecia-o, já que  era de uma família pobre.

Essas palavras fizeram Yoongi se esforçar ainda mais para chegar onde estava agora. Em contrapartida nunca pode de fato esquecer de Hoseok, e de seus sentimentos por ele, mesmo depois de sabe-se lá quantos anos que tinham se passado. Claro que se sempre pensou em como seria reecontra-lo mas, nunca pensou que o destino iria jogar consigo e fazer do Jung justamente um de seus pacientes. Aquele que amava, estava grávido e procurando por sua ajuda. Por que isso tinha que acontecer justo com ele?

Yoongi cerrou o punho quando um sentimento inexplicável se apoderou dele. Não sabia se devia ficar com raiva de si mesmo por estar terrivelmente atrasado ou se devia sentir raiva do idiota que tinha deixado Hoseok grávido e sozinho. Nem sequer sabia se tinha o direito de ser ciumento e protetor com o outro! No momento tudo o que queria era saber quem era o pai do filho do mais novo e da-lhe um soco bem dado na cara do infeliz.

— Dr. Min, ainda está aí? — Hobi perguntou da outra linha e fechou os olhos, tentando se acalmar.

— Sim, Hoseok-ssi.

— Abandone a formalidade, por favor.  Do que você quer que eu chame você de agora em diante Dr. Min?

Essa doce voz.

Yoongi queria poder voltar atrás no que disse antes. Não sabia mais se queria se tornar amigo dele depois de saber a verdade. Ele sentiu seu coração doer e todas as esperança que tinha, se esvair.

Como iria enfrentá-lo desse jeito?  Precisava de um tempo para pensar.

— Eu tenho um paciente agora, Hoseok. Falo com você mais tarde. —  Yoongi mentiu e encerrou a ligação. Ele olhou para o telefone por um tempo antes de jogá-lo contra parede.

[...]

Hoseok esticou os braços depois de terminar de arranjar algumas letras em seu estúdio. Ele saiu um pouco da sala porque precisava de um pouco de ar fresco, se dirigiu para o telhado do prédio e se sentou em uma cadeira vazia enquanto observava o pôr do sol.  Adorava assistir porque lhe dava uma paz de espírito depois de um dia duro de trabalho.

— Você não deveria trabalhar tanto.

O Jung saltou da cadeira surpreso ao ouvir uma voz ao lado dele. Virou a cabeça para o lado para ver quem era o intruso e viu uma figura parada ao seu lado, com as duas mãos dentro dos bolsos da calça jeans.

— Quem é você?

Hobi não pode evitar, mas perguntou.

— Um amigo seu. — o homem respondeu enquanto ainda fixava o olhar no seu.

— Desculpe. Estou tendo poucas habilidades de memória recentemente. Não me lembro de ter feito amizade com você. — disse enquanto se levantava vagarosamente da cadeira.

— Sem problemas. Definitivamente vamos nos encontrar de novo e vou ajudá-lo a se lembrar de mim. — o estranho disse antes de se afastar.

Hoseok franziu as sobrancelhas em confusão. O que ele quis dizer? Era algum tipo de perseguidor ou algo assim? Bom, tratou de afastar-se  desses pensamentos enquanto voltava para dentro do estúdio para pegar suas coisas. Estava planejando ligar para o Dr. Min novamente esta noite, ainda não sabia qual era o primeiro nome do médico graças a Taehyung, que só escrevera o sobrenome do médico no cartão.

Depois de meia hora dirigindo, finalmente chegou em sua casa e foi preguiçosamente em direção à cozinha pegar um pouco de água para beber. Tinha vomitado novamente pela manhã e perdeu todo o apetite para comer o  restante do dia inteiro. Então decidiu fazer um bolo, talvez isso não o fizesse vomitar de novo. E estava prestes a separar as coisas que usaria quando a campainha tocou. Nem se deu ao trabalho de tirar  o avental rosa de florzinhas, provavelmente era só Seokjin, ainda insistindo no resultado com check-up.

O ruivo abriu a porta e ficou surpreso ao ver o homem que vira no telhado, parado diante dele. O desconhecido o examinou uns minutos antes de agarra-lo pelo pescoço e grudar seus lábios. Hoseok foi pego de surpresa e sua mente não foi capaz de processar o que aconteceu antes que o homen o soltasse e sorrisse, quando percebeu que  ainda estava imóvel e atordoado.

— Fui eu quem beijou você do lado de fora da sua sala de aula depois que vi você e o Jeon trabalhando juntos durante a aula de Economia Doméstica. — o homem disse enquanto ainda o encarava nos olhos, aparentando estar se divertindo. — Você estava com seu avental rosa daquela vez também. Desculpe, eu não fui capaz de resistir.

Hoseok ouviu as palavras do outro a sua frente e tudo o que ele disse parecia ter vindo com um flashback em sua mente. Ele se viu chorando na escada da escola depois que seu primeiro beijo fora roubado por alguém que o odiava r que adorava estragar seu dia. Se lembrou de como Jeongguk o confortou e ouviu seus lamentos naquele dia.

— Consegue se lembrar de mim agora, Hoseok? — o agora não mais desconhecido perguntou a ele.

— Y-yoongi? Min Yoongi?? — Hobi exclamou em descrença. Esse era realmente o valentão que o atormentava na escola? Mas ele parecia tão diferente agora!

— Ontem à noite você me ligou e pediu minha ajuda. Estou aqui agora, como seu amigo. — Yoongi sorriu e Hope não tinha certeza se ele ouviu direito.

Ele estava mesmo dizendo que era o Dr. Min, que tinha se oferecido para ser amigo dele?

— Está tendo dúvidas agora?

Yoongi erguntou enquanto entrava na sua casa, fechando a porta.

— Como sabe meu endereço? E também o do estúdio em que estou trabalhando?

Hoseok perguntou não podendo deixar de se sentir nervoso com a presença do mais velho. Ainda se lembrava de como o Min o provocava no colégio. Ele ainda iria fazer isso de novo agora? Sério? Tinha voltado só para intimidá-lo novamente e ter beijado-o era parte de seu plano maligno?

— Eu tenho minhas fontes Hoseok. — o platinado disse enquanto se aproximava lentamente de si. — Eu senti sua falta, sabia? Sempre me perguntei como você estaria mas olha só, foi você que estendeu a mão para mim primeiro.

Hoseok ficou levemente nervoso ao perceber que agora estava sem escapatória quando suas costas bateram na porta trancada. O Min lentamente abaixou seu rosto em direção ao seu, sem desviar o olhar.

— O-o que você quer de mim? — Hobi gaguejou de medo.

— Eu sinto falta de pegar no seu pé Jung. Mas não estamos mais na adolescência, então mudei meu plano. — Yoongi sussurrou quando suas testas se tocaram. Hoseok ainda tinha a porra de um grande efeito sobre ele. Não podia se permitir a ficar muito perto e admirá-lo ainda mais.

— Q-que plano?

— Você saberá em breve, Hobi. Agora, vou te ensinar uma lição por me fazer sentir sua falta por tanto tempo. — e com isso Yoongi colou seus lábios novamente com os do ruivo, fazendo com que este arregalasse os olhos.

Uma segunda chance ao amor (Yoonseok/Sope)Onde histórias criam vida. Descubra agora