Capítulo 2 - Amigos?

2.1K 381 98
                                    

Hoseok sentou-se na beira de sua cama após um dia cansativo de trabalho e olhou para a janela, só agora percebendo que alguns flocos de neve já começavam a cair. Ele abraçou os joelhos ao sentir a frieza o envolver. Já fazia uma semana que descobriu que estava grávido e até agora, ainda não conseguia acreditar que algo assim tinha acontecido justo com ele. Jin o incomodou tanto para saber sobre o resultado de seu check-up médico que acabou mentindo ao seu hyung e disse-lhe que estava apenas sofrendo de uma intoxicação alimentar para evitá-lo. 

Se sentia tão frio e solitário enquanto observava a neve caindo do céu. Como iria enfrentar a jornada de nove meses sozinho? Ninguém saberia o que estava passando, nem mesmo seus pais. Pensar neles de repente trouxe lágrimas aos seus olhos. Tinha perguntado a sua mãe como ela se sentiu quando descobriu que estava grávida, e ela respondeu que foi o dia mais feliz de sua vida e que era seu milagre. Mas quando eles estavam tão ocupados com seus negócios, não parecia que era tão importante assim. 

O Jung enxugou as lágrimas e deu um suspiro antes de olhar para seu abdômen ainda plano. Estava carregando um filho do ex melhor amigo e não sabia ainda se devia contar a ele ou não. Se bem que Jeongguk provavelmente já tinha se  esquecido dele e de sua amizade. Talvez ainda esteja com nojo de si. 

Até pensou em consultar outros médicos, mas temia que a mídia descobrisse. Ele estava perdendo muito peso e Taehyung o disse que isso não era bom para o bebê. Às vezes pensava que a criança que estava carregando era uma maldição e odiava isso. Mas agora, percebeu que na verdade, a criança é como um tipo milagre para si. Como poderia um homem engravidar? Bom, ainda era um grande quebra-cabeça para ele, e mesmo que Taehyung tenha o dito que não era o único homem que engravidou no mundo, ainda assim, poderia se considerar especial. 

Depois de todas as coisas que aconteceram em sua vida, ele decidiu ficar com a criança e dar-lhe o amor e a atenção que seus pais não deram a ele. Hobi acariciou sua barriga e um leve sorriso apareceu em seus lábios. 

— Eu vou te proteger de agora em diante e deixar você viver bem. Não me deixe também bebê. 

O ruivo caminhou em direção ao seu armário e se pôs a procurar a jaqueta que tinha usado na semana passada quando visitou o hospital com Jin. Quando a encontrou, começou a procurar algo dentro do bolso da peça jeans. Ele sorriu para si mesmo quando finalmente encontrou o que estava procurando. Pegou o telefone, salvou e ligou para o número escrito no pequeno cartão de visitas que Taehyung lhe dera. Se quisesse ter a certeza de que seu bebê estava bem e que sua saúde continuaria bem durante toda a gravidez, precisaria da ajuda de um  especialista.

Quando a outra pessoa na linha atendeu, Hobi soltou um suspiro aliviado.

— Olá, aqui é Jung Hoseok. O Dr. Min está disponível?

— Sim senhor. Como podemos te ajudar?— a voz de uma mulher o perguntou. 

— Eu só queria conversar com ele sobre algo importante. Um de meus amigos me disse que ele é um dos melhores especialistas em obstetrícia do seu hospital. 

— Sim senhor. Espere um pouco. Vou conecta-lo a ele. — a mulher respondeu e foi seguida por um som de bipe. — Boa noite. Dr. Min falando, como posso ajudá-lo? — uma voz profunda e rouca de repente explodiu na outra linha. Uma voz que lhe era levemente familiar, mas imediatamente tratou de afastar esse pensamento. Ele precisava da ajuda desse médico.

— Boa noite também, doutor. Só queria saber... a gravidez masculina é realmente possível? — Hoseok  imediatamente perguntou. Não tinha coragem de dizer seu nome verdadeiro ao médico.

— Como disse senhor? — o outro homem perguntou e pode imaginar a expressão do médico. Provavelmente estava pensando que era um louco. Hobi fechou os olhos em frustração e sentiu novamente a solidão em torno dele. Definitivamente ninguém o ajudaria; até seu suposto melhor amigo o havia abandonado.

— Esqueça. Essa foi apenas uma pergunta aleatória. Sinto muito por desperdiçar seu tempo Dr. Min. — Hobi disse enquanto tentava esconder o tremor em sua voz. Estava prestes a encerrar a ligação quando a outra pessoa na linha o interrompeu. 

— Espere senhor, não termine a chamada! Lamento não ter prestado atenção à sua pergunta, é que estou prescrevendo uma receita para um paciente. Você pode repetir, por favor? 

O ruivo engoliu em seco. Não queria fazer aquela pergunta de novo e nem mesmo dizer seu nome. E se o médico estivesse apenas inventando desculpas? E se apenas o estivesse julgando?

— Senhor, ainda está aí? Eu realmente sinto muito.

Hoseok pode ouvir a sinceridade no tom do médico, fazendo-o mudar de ideia.

— A gravidez masculina é possível? —ele finalmente perguntou novamente.

— Sim, é. Na verdade, eu já tive três pacientes do sexo masculino grávidos antes.

Hoseok de alguma forma se sentiu aliviado ao saber que não era o único. 

— E-e eles sobreviveram?  — perguntou. Realmente se perguntava o que aconteceria com ele quando fosse conceber a criança. Hobi tinha muitas preocupações e ninguém com quem conversar sobre isso.

— Sim, e estão todos bem, inclusive os bebês.

— E como eles fizeram no parto do bebê? — perguntou enquanto lentamente começava a se sentir confortável conversando com o médico. A pessoa na outra linha riu e o coração de Hoseok saltou uma batida quando ouviu o som. Era estranho porque ele não costumava ser assim com ninguém.  Talvez fosse porque sentia que já conhecia essa voz? 

— Como homens e mulheres têm sistemas reprodutivos diferentes, fazemos uma operação chamada cesariana para dar à luz a criança. — Hobi se encolheu só de pensar em ter seu estômago aberto. Houve um breve silêncio antes que o outro homem na linha perguntasse a ele. — Quer saber mais alguma coisa, senhor?

— Não, obrigado doutor.

— Então, eu posso te perguntar algo agora? 

— C-claro. — o Jung respondeu hesitantemente.

— De quantos meses você está?  

Hope arregalou os olhos, surpreso. Pelo que se lembra, não tinha dito ao médico que estava grávido. Como ele descobriu?

— Posso sentir que está preocupado com alguma coisa, e tenho quase certeza que é sobre o que está passando agora. Você não precisa ficar tímido ou com medo. — o Min continuou como se estivesse lendo sua mente. — Seu namorado ou marido sabe sobre isso?

— Não tenho namorado, nem marido. — Hoseok respondeu e fechou o punho, se lembrando do rosto de Jungkook.

— Oh.  — foi a única coisa que o Min disse.

— Você tem razão, estou grávido e tenho muitas dúvidas. Não sei o que vou fazer e me sinto perdido porque eu nunca planejei isso e nem sequer pensei que seria possível. — ele viu-se dizendo ao médico o que realmente sentia e as lágrimas começaram a se formar no canto de seus  olhos novamente. — Ninguém sabe o que estou passando agora, nem mesmo meus amigos ou meus pais. E-eu só queria me esconder de tudo mundo agora.

— Amigos de verdade nunca irão julgar você. Eu posso ser seu amigo se quiser. Estarei com você até o parto do seu filho e cuidarei bem de vocês. O que acha? 

Essas palavras lentamente trouxeram um sorriso ao rosto o ruivo. Finalmente, teria alguém a quem recorrer e pedir ajuda. 

— Eu adoraria isso.

— Amigos então?

— Sim, amigos!  — Hobi respondeu, feliz.

— E eu posso saber o nome do meu amigo?

Hobi hesitou no início, mas como já se sentia à vontade para conversar com o Min, decidiu lhe dizer seu nome verdadeiro. 

— Eu sou Jung Hoseok.

Só teve tempo de ouvir o outro na linha engasgar e algo caindo. 

Uma segunda chance ao amor (Yoonseok/Sope)Onde histórias criam vida. Descubra agora