7 - Só com Deus no coração mesmo

48 16 7

Depois do "glória a Deus" que escapuliu, Maria não deu mais nenhum pio. A cara de Glauce fechou, e Maria nunca tinha visto aquela cara tão fechada assim, nem quando Quimera London teve uma reação alérgica ao perfume de um merchan e gravou vídeo mesmo assim. Até se imaginou dizendo algo como "Poxa...", mas era péssima atriz e Glauce pensaria que era deboche. POIS SERIA. Glauce não apenas atrapalhava nas tarefas como tirava a paz de Maria, era uma mala sem alça e sem rodinhas, de um naipe que nem era vendida naquela loja de tão ruim.

- Te vejo mais tarde, amiga - Glauce disse, e foi se afastando com Breno.

- Tudo bem...

Aquela pontadinha linda de culpa foi no estômago de Maria... Não queria pensar tão mal assim da menina que ela tinha acabado de conhecer, era uma pessoa, uma alma necessitada de Jesus. Talvez Maria fosse a única Bíblia que Glauce leria em toda a vida, então ela tinha que aproveitar essa oportunidade para fazer a diferença. Jesus tinha todas as respostas! Só tinha que aprender a lidar melhor com Glauce.

Mas outro dia.

- Vamos? - Tiele disse.

- Vamos!

As duas foram para a área dos caixas, cumprimentaram os outros funcionários e assumiram a posição, no aguardo do caixa abrir.

- Sua amiga parece não ter gostado muito da troca - Tiele disse.

- Ah, mas eu amei.

Até Maria percebeu que a resposta saiu rápido demais e tentou consertar.

- Não é como se a gente nunca mais fosse se ver e tal.

Infelizmente.

- Confesso que também gostei da troca.

- O Breno não é legal?

- Até é. Mas acho que ele está dando em cima de mim - Tiele disse e sorriu.

- O Breno?

- Tadinho, ele não é tão feio assim.

- Até concordo, mas, tipo, você. E você já tem namorado, né?

Uma garota com aquele rosto e corpo com certeza já tinha um namorado. Apenas meninas crentes com vitiligo ficavam sozinhas para sempre.

- Nada. Eu não sou muito de namorar. Acho a coisa toda meio complicada demais.

Todo mundo diria que Maria estava encalhada se desse uma resposta como aquela, mas só restava acreditar quando vinha de uma menina como Tiele. Ela devia ter uma fila de pretendentes! Se estava solteira, era porque queria mesmo.

- Bom, eu nunca namorei com ninguém, não posso opinar.

Verdade seja dita, Maria nem beijado na boca tinha.

- Eu também não - Tiele revelou.

- Como isso é possível? - Maria perguntou, realmente chocada.

- Só não quero. Tipo, agora pelo menos.

- Humn... Você é cristã?

- Não - Tiele sorriu.

Porque Maria era e mesmo assim queria beijar algumas bocas. Não era possível que Jesus não fosse ok com isso, ela não conseguia controlar. Tinha uns caras que, nossa... Pensou em Pablo e o rolo todo da foto.

- Você se deu bem com a Glauce de verdade? - Tiele disse, mudando completamente do assunto.

- Assim... Mais ou menos.

Não Sei Lidar com MalasLeia esta história GRATUITAMENTE!