QUINZE

12.2K 1.5K 72
                                    

Os dias sem ele eram chatos. Pelo menos podia focar um pouco mais nas aulas. Também voltei a visitar Marga com mais frequência, sempre evitando tocar nesse assunto, na última vez que fiz isso fui convencida a me desculpar com Pablo e não queria correr esse risco novamente.

            Outra forma eficaz de evitar lembranças ruins é não ler o jornal. Inevitavelmente Pablo apareceria nele, então simplesmente não olhava para aquelas folhas quando chegavam em casa. Também passei a evitar conversas com as pessoas da escola, pois eles morreriam engasgados com a própria saliva se passassem mais de um dia sem comentar absolutamente nada sobre ele.

            Os dias passam de forma monótona, muitas vezes em um piscar de olhos.

            Sentia falta do Magrelo e intimamente me perguntava se existiria uma maneira de visitar o dragão anão sem ser necessário um contato com Pablo. Não pensei em nenhuma possível.

            Minha família não perguntou sobre ele, muito menos entrou no quarto enquanto eu chorava, respeitando a minha privacidade de uma forma que uma mulheres com seis irmãs nunca pensou que fosse possível.

            Dias se passaram...

            Semanas...

MAIS LEVE QUE O AR (HISTÓRIA COMPLETA)Onde as histórias ganham vida. Descobre agora