Depois de ficarmos sentados no sofá conversando e vendo Justin revirar os olhos toda vez que ele tentava me beijar mas Chaz forçava uma tosse, Justin me levou para a orla da praia porque ele diz que aquilo, para meninas meiguinhas como eu, é relaxante.

Justin é realmente divertido quando quer. Até agora ele não disse nada rude. Ele fez alguns comentários indecentes mas eu já estou acostumada com eles. Conseguia ver a preocupação nos olhos de Justin quando eu acordei do pesadelo. E de uma coisa eu tenho a total certeza: eu gosto dele.

"Ainda quer tomar água de coco?" Justin fala me tirando dos meus pensamentos. Apenas aceno com a cabeça com um sorriso. "Tudo bem. Não sai daqui, eu vou comprar. E é sério, Lily, não sai daqui!" 

"Ok, não vou sair." Ele pisca para mim e caminha até um dos quiosques. Olho para a água do mar enquanto espero por Justin. 

"Oh, olá." Me assusto um pouco com a voz repentina, mas logo me viro e vejo uma figura feminina. Uma menina loira com os olhos grandes e claros. Ela me dá um sorriso simpático que eu tento retribuir mas tenho certeza que o meu sorriso está mais assustado e receoso do que simpático.

"Hum... Olá." Pensei um pouco antes de respondê-la, não posso confiar ou falar com qualquer pessoa enquanto Trevor estiver querendo me raptar ou coisa assim.

"Linda paisagem, não?" Ela diz olhando para o mar e eu apenas aceno com a cabeça. "Está com o Justin?" A voz dela é fraca, ela mantém o seu olhar fixado no mar e eu olho para ela. Como ela sabe quem é o Justin? Isso me deixa cada vez mais convencida de que ela trabalha para o Trevor. Cadê o Justin que não chega rápido? 

"Como conhece o Justin?" Não consigo esconder o medo na minha voz. Olho para todos os lados tentando ver se encontro Justin mas não vejo nenhum sinal dele. Começo a pensar em mil maneiras de correr dali, mas eu realmente não sei para onde eu poderia ir e seria pior.

"Eu só..." Ela é para de falar quando vê a figura de Justin se aproximando da gente. Agradeço mentalmente por ele estar aqui agora, mas ao mesmo tempo gostaria que ela terminasse de falar. Ele joga a água de coco no chão e fica do meu lado enquanto encara a garota loira. A mandíbula dele está travada e ele está com a respiração pesada... Ele está com raiva. Quem é essa garota? "Justin," Ela começa a falar com um sorriso mas o seu sorriso se desfaz quando Justin a interrompe.

"Que diabos você está fazendo aqui?" Ele cospe, claramente irritado.

"Eu voltei para Los Angeles. E eu precisava ver você, eu preciso..." Justin interrompe ela novamente.

"Cala a porra da boca, Victoria." A voz dele é um pouco mais alta do que o normal. Victoria. Essa é a menina que Jess falou. O que ela tem com o Justin? Queria poder enchê-lo de perguntas em relação a ela, mas sei que se eu fizer isso ele não vai nem me dirigir a palavra.

"Eu posso explicar tudo o que aconteceu." Ela diz com uma voz fraca e com os olhos cheio de lágrimas. Posso dizer que ela está se controlando para não se desabar em um choro.

"Eu não quero sua explicação. Nunca mais se aproxime de mim ou dela. Está avisada." Justin fala de um modo ameaçador. Ele pega na minha mão e começa a caminhar comigo até o carro. Olho para trás e vejo Victoria com o rosto molhado e chorando mais. O que acabou de acontecer aqui? Olho para Justin e ele ainda está com a sua mandíbula travada, penso se é melhor ou não perguntar quem é ela ou qualquer coisa relacionada ao que acabou de acontecer. "Não fala nada." Justin tem uma voz baixa, acho que ele conseguiu ler meus pensamentos.

Entramos no carro e metade da viagem até o apartamento de Chaz foi feita em silêncio. Mordo o meu lábio tentando não perguntar nada, eu não quero deixar Justin mais irritado do que ele já está.

"Quem é ela?" Mais uma vez minha curiosidade foi mais forte do que qualquer outra coisa. O carro parou no sinal vermelho e Justin evitou o meu olhar.

"Victoria." Ele falou me surpreendendo, não esperava que ele me falasse sobre isso eu realmente estava esperando os gritos dele ou até mesmo que ele me empurrasse do carro em alta velocidade, mas essa informação não é nada para mim porque eu ouvi ele falando o nome dela.

"Como se conhecem? Por que agiu daquela forma quando viu ela?" Vejo que abusei das perguntas quando Justin respira fundo e fecha os olhos por segundos antes de voltar a olhar fixamente para a estrada.

"Não é o momento para falar em vadias." Ele fala baixo tentando manter a calma e eu volto a tentar deixar minha boca fechada.

UltraviolenceRead this story for FREE!