Capítulo 6 - Despedida

146 17 88


John acordara cedo na manhã seguinte a sua perda

Oops! This image does not follow our content guidelines. To continue publishing, please remove it or upload a different image.

John acordara cedo na manhã seguinte a sua perda. Seus pensamentos estavam inquietos e sentia um enorme vazio dentro do coração. Ao acordar, notara que Auron se enfiara em baixo de seu pescoço, enquanto Noru dormia estirado entre suas patas traseiras. John mantinha-se em sua forma de lobo desde o nascimento dos filhotes e pretendia ficar deste modo até que eles ficassem maiores, pois assim ele estaria sempre pronto para protegê-los, sendo esta forma a sua real força. Quando se moveu para levantar, os filhotes acabaram acordando. Antes que Auron pensasse em se mover, John o abocanhara no cangote ao descer da cama e o deixou no chão. Em seguida abocanhara Noru o deixando junto ao irmão. John os observou do alto por alguns segundos. Ficou em sua forma quadrúpede e foi em direção à porta. Os filhotes já pisavam mais firmemente no chão e o seguiram rumo as escadas emitindo alguns grunhidos. Pacientemente John desceu os largos degraus na velocidade dos filhotes, para que aprendessem a enfrentar os obstáculos, no qual eles já saíam-se muito bem. Ao final da escada John os acariciou e os lambeu como aprovação do desafio lançado por ele.

Ele preparara as mamadeiras e se sentou de maneira aconchegante no enorme sofá com um pequenino em cada braço para alimentá-los. O dia estava surreal e parecia que Acira desceria as escadas a qualquer momento. John observava o albino devido à semelhança dele com a mãe e apenas fechou os olhos antes que as lágrimas viessem.

— Bom dia! — Allec e Jennifer responderam juntos ainda descendo as escadas.

— Bom dia... — respondeu abrindo novamente os olhos.

Jennifer se aproximou de John e o tocou em seu braço direito, pois as mãos seguravam os bebês e disse.

— Meus sentimentos John... E que tenhamos forças...

— Obrigado Jenny a você também Al...

— Não é nada mano... — Allec respondera.

— Assim que eles adormecerem e acabarem aqui cremarei o corpo dela... — John continuou voltando o olhar para os filhotes.

— Irei preparando tudo então...

Comentou Allec e acenara com a cabeça se retirando.

— Eu te ajudo Al... — Jennifer disse o acompanhando.

Após adormecerem, os filhotes foram deixados no quarto de John com a porta trancada para evitar acidentes. Eles prepararam uma espécie de altar com pedras e troncos um pouco afastado da fazenda e a colocaram-na em uma posição com as patas cruzadas no tórax. Depois de se despedirem, Allec e Jenny observavam a distância segurando uma tocha, apenas aguardando a despedida de John. Ele permaneceu um longo tempo ao lado dela, na mesma posição segurando sua pata como se fossem uma fotografia. Foi muito difícil a ele dizer adeus ao seu primeiro e único amor desde sua infância e algumas lembranças vieram em sua mente.

Charles ensinava a John no tanque que ficava atrás da casa a como limpar um animal. Retirava as entranhas e por mais estranho e nojento que isto parecesse para uma criança de oito anos de idade, John parecia gostar do que via. De repente Barbara aparecera para chamá-los.

BloodLycan - A Saga dos irmãos Mool - Parte 2Leia esta história GRATUITAMENTE!