Capítulo Bônus - O Início do Raio de Sol

170 16 46


Primeiramente quero agradecer por você ter chego até aqui \^___^/! 
Sobre este Capítulo Bônus, a história se passa alguns anos antes dos irmãos John e Allec nascerem. Sem mais delongas, vamos ao capítulo!
Desejo uma boa leitura! ;)


Era primavera por volta de 17h00. Charles corria com uma lebre em sua boca em direção a seu grupo há alguns quilômetros de distância. Era aventureiro e gostava de caçar sozinho algumas vezes. No caminho farejou algo diferente na região e seguiu o odor que o levou até um barranco, cercado por densas árvores e arbustos. Assustou-se ao encontrar uma fêmea de pelagem dourada, pendurada de cabeça para baixo inconsciente e desidratada.

Charles largou a lebre e se aproximou da fêmea analisando a armadilha que prendia a pata esquerda dela. Ela aparentava ter lutado bastante para se soltar e deviam fazer várias horas de que estava ali pendurada. Chegou bem próximo e ficou sobre duas patas, alcançando por muito pouco a corda que a prendia e começou cerrá-la com suas garras.

A loba despertou ao senti-lo bem próximo e quando se virou deu de cara com o abdômen dele. No susto rosnou e o empurrou para longe, o fazendo cair de costas no chão.

— Hey, qual o seu problema mulher? Estou tentando ajudá-la se não percebeu...

— Para mim parece que tentava algo mais, seu pervertido!

— Pervertido? Você não me conhece madame, se eu quisesse tentar algo já teria feito! — tentou se aproximar dela novamente, mas ela rosnou em alerta. — Se vai continuar agindo assim, tudo bem, não é da minha conta mesmo se você fica ou não pendurada aí até os caçadores aparecerem... — disse indo até a lebre e se preparando para ir embora.

— De qualquer modo, desejo boa sorte! — deu as costas para ela.

— Espere! — o chamou com um olhar de clemência e desculpas.

— Não me deixe aqui... Por favor, me ajude...

— Olha só, então a senhorita tem bons modos... — ele largou novamente a lebre no chão e se aproximou.

— Me desculpe por antes, você me assustou... — ela disse desviando o olhar.

— Tá tudo bem, só aviso que precisarei tocá-la e segurá-la para não balançar a corda... Com o seu consentimento é claro...

— Ok.

Ele a virou de maneira que ficou de costas contra o corpo dele. Mesmo sem encará-la, pôde senti-la incomodada e envergonhada. Chegou bem próximo e continuou a rasgar a corda. Quando ela foi cair, ele a segurou pela cintura e a colocou no chão calmamente.

— Obrigada...

— Não é nada... — foi até a lebre e a jogou pra ela. — É melhor comer isso...

Ela farejou a lebre. — Tem certeza?

— Sim, não se preocupe, eu arranjo outra depois.

— Obrigada! — agradeceu e devorou o animal, porque fazia aproximadamente um dia que não se alimentava.

— Você não é daqui, é?

Charles perguntou intrigado, pois nunca a havia visto na região. Ela apenas acenou negativamente enquanto mastigava a carne e continuou.

— A propósito, pode me chamar de Charles... Charles Mool...

— Barbara Aniery... — ela respondeu e o encarou surpresa.

BloodLycan - A Saga dos irmãos Mool - Parte 2Leia esta história GRATUITAMENTE!